(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Plantas Medicinais: Seis espécies para se ter em casa

Saúde Comentários 14 de maio de 2015

Livro recém-lançado no Brasil apresenta 130 variedades de ervas que trazem grandes benefícios para a saúde


uem nunca tomou um chá de camomila antes de dormir? O uso terapêutico das plantas existe há milênios. A farmacopeia do Egito Antigo, de 2.600 a.C., já indicava o uso de mais de 700 espécies. Hoje, conhecem-se cerca de 50 000 espécies medicinais. Com o tempo, graças ao aprofundamento nos conhecimentos da botânica e da farmacologia, foi possível esmiuçar os diferentes efeitos dessas plantas.


Nesta semana, chegou ao Brasil um dos trabalhos mais completos já feitos sobre o assunto, o livro Plantas Medicinais em Casa: a ajuda mais natural para cada ocasião (tradução de Téo Lorent; Escrituras Médicas; 240 páginas; 49,00 reais). As autoras, a farmacêutica María Tránsito López e a jornalista Carlota Máñez, ambas espanholas, apresentam 130 plantas que podem ser utilizadas para tratar os mais diversos problema de saúde. Mas atenção: não se deve utilizá-las para tratar de doenças sem consultar um médico. "As plantas que usamos neste manual são eficazes para resolver os pequenos problemas da vida cotidiana", disse ao site de VEJA, María Tránsito López.


Diversos estudos científicos já comprovaram os efeitos positivos das plantas medicinais para a saúde. Mas o uso indevido pode causar efeitos tóxicos no organismo. A hortelã em excesso, por exemplo, pode aumentar a acidez no estômago. Além disso, deve-se ficar atento também ao fato de que a combinação de algumas plantas com determinados medicamentos podem transformar um aliado da saúde em inimigo. Quem trata a pressão alta com remédios, por exemplo, deve ficar longe de espécies de guaraná, que pode anular o efeito do medicamento, ao liberar adrenalina.


A infusão é a maneira mais simples e eficaz para tirar proveito das propriedades das plantas. Para prepará-la, coloque duas colheres (de sobremesa) da erva escolhida em uma chaleira com duas xicaras de água. Deixe o líquido ferver, espere durante 10 a 15 minutos e coe. A quantidade equivalente a uma xícara já traz o efeito medicinal da planta e dificilmente trará riscos a saúde.


 


• Lavanda: Melhora a qualidade do sono


Com capacidade sedativa, a planta é capaz de diminuir a atividade motora do organismo. Dessa forma, proporciona um sono mais longo e reparador, além de diminuir a irritabilidade e o stress. É uma das plantas medicinais mais utilizadas no mundo. A lavanda tem ainda outro efeito. Diz a farmacêutica María Tránsito Lopez, uma das autoras do livro Plantas Medicinais em Casa: "Ela é utilizada desde a Antiguidade, tanto por suas propriedades medicinais quanto pelo seu aroma agradável e capaz de repelir insetos."


 


• Boldo: Ajuda na digestão dos alimentos


Protetor do fígado, o boldo age de forma a aumentar a produção de bílis. É recomendado em casos de mau funcionamento da vesícula biliar. Dessa forma, ajuda na digestão dos alimentos, sobretudo no caso de digestões lentas e difíceis -- aquelas que dão a sensação peso no estômago pesado e sabor amargo na boca.


 


• Passiflora: Controla o stress


Age como relaxante muscular e pode ser grande aliado no combate da ansiedade. Também é útil contra a insônia, promovendo o sono de forma natural e evitando cãibras noturnas. A passiflora também tem poder contra a irritabilidade relacionada à TPM e à menopausa.


 


• Camomila: Facilita a digestão


Alivia dores abdominais e espasmos gastrointestinais. Pode ajudar a controlar vômitos, náuseas e diarreias. Além disso, a camomila é uma planta sedativa, capaz de aliviar dores associadas à menstruação. Também é grande aliada de pais e mães que querem estimular o sono de bebês e crianças.


 


• Verbena: Combate a ansiedade


É um sedativo natural. Sua principal propriedade é no combate à ansiedade. Também pode ser utilizada contra enxaqueca de origem nervosa ou associada ao ciclo menstrual. Compostos prepadados com a planta (óleos essenciais) amenizam a dor de queimaduras leves.


 


• Eucalipto: Alivia a respiração


Suas folhas, secas ou frescas, possuem propriedades expectorantes que agem nas vias respiratórias. Além disso, o eucalipto é um grande aliado contra catarros, faringite e bronquites. Também pode oferecer bons resultados para aliviar a dor articular e muscular, além de curar feridas.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Nova força-tarefa para combater a dengue, zika e chikungunya

16/11/2017

Durante solenidade realizada no Teatro Municipal, na última terça-feira,14, o Prefeito Roberto Naves reuniu dezenas de repr...

Dengue - Redução de casos economiza R$ 3,6 mi

09/11/2017

Com a chegada do período chuvoso, a Prefeitura de Anápolis volta a intensificar os cuidados com a dengue, chikungunya e zik...

Anápolis vai sediar campanha para doação de medula óssea

03/11/2017

Jovens e mães, Eva e Karise são duas amigas que enfrentam o mesmo problema: a leucemia. Eva Araújo, ex-servidora da Prefei...

Anápolis tem alta incidência de sífilis

20/10/2017

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou o Boletim Epidemiológico da Sífilis, publicação técnica da Coordenação Estad...