(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Placar do impeachment foi emblemático, diz Caiado

Política Comentários 12 de agosto de 2016

Líder do Democratas acredita que a votação demonstra que a situação da presidente afastada é quase um caminho sem volta


O líder do Democratas no Senado, Ronaldo Caiado (GO), afirma que o resultado da votação que confirmou a presidente afastada Dilma Rousseff como ré, já define o placar do seu julgamento no Senado. O plenário aprovou na madrugada de quarta-feira,10, por 59 votos a 21 o parecer do senador Antônio Anastasia (PSDB-MG) que determinou o prosseguimento do processo de impeachment da presidente afastada. Caiado acredita que a votação pelo impeachment deve chegar aos 60 votos.
“A votação foi emblemática até porque já define o placar para a próxima votação que será o afastamento de finitivo da presidente Dilma. Chegaremos aos 60 votos. Com isso, vamos resgatar o ânimo, a empolgação de todo brasileiro e a partir de agora acreditando em um novo momento da política nacional”, disse logo após o término da votação.
Durante a sessão, o parlamentar se contrapôs às alterações propostas por senadores petistas às preliminares do parecer de Anastasia. “Os argumentos eram falhos e já foram inúmeras vezes rebatidos durantes os trabalhos da comissão. Questionaram a pendência das contas presidenciais, o que é não é exigência para julgamento de um impeachment. Questionaram a condição do senador Antônio Anastasia para ser relator, o que já foi derrubado duas vezes pelo STF. O fato é que o crime de responsabilidade está provado e o PT destruiu o país e deixou como legado desemprego, inflação e sucateamento de estatais”, argumentou.
Mais cedo, o senador goiano em pronunciamento no Senado destacou que a irresponsabilidade do governo petista com o orçamento levou o país a 12 milhões de desempregados, inflação e juros altos, perda de confiabilidade de investidores. “Bastou Dilma ser afastada que o Brasil começou a respirar. Não é à toa que o povo foi às ruas e estamos aqui hoje no Senado para ratificar a continuidade do processo de impeachment de Dilma Rousseff. Foram mais de 100 dias tramitando dentro do Senado Federal. Foram 44 testemunhas ouvidas, sendo 38 da defesa, 171 documentos analisados, peritos consultados. Houve ampla defesa dada a presidente afastada. Chegamos agora para discutir objetivamente o resultado desse quadro tão grave criado por ações da presidente no intuito de mascarar a realidade. Este é o momento que enfrentamos hoje e é por isso que voto para que a presidente vire ré neste processo”, afirmou antes da votação.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

19 prefeitos assinam filiação ao PSDB

18/08/2017

Os deputados estaduais Manoel de Oliveira (PSDB), Santana Gomes (PSL), Francisco Oliveira (PSDB), Charles Bento (PRTB), Gusta...

Fundo bilionário para patrocinar as campanhas

10/08/2017

Os deputados integrantes da comissão especial que analisa mudanças nas regras eleitorais (PEC 77/03) acabam de rejeitar um ...

Antônio Gomide admite participar de chapa majoritária em 2018

10/08/2017

A pouco mais de um ano para as eleições gerais (Presidente da República; governadores; dois senadores por estado, deputado...

Antônio Gomide admite participar de chapa majoritária em 2018

10/08/2017

A pouco mais de um ano para as eleições gerais (Presidente da República; governadores; dois senadores por estado, deputado...