(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Pitta pode ter maioria dos votos em Anápolis

Esportes Comentários 16 de agosto de 2018

Reunião entre os dirigentes da Federação Goiana de Futebol e quatro agremiações da Cidade selou votos para a chapa da situação com vistas às eleições de novembro


As equipes de futebol de Anápolis sempre se mostraram insatisfeitas quanto ao trabalho feito na Federação Goiana de Futebol. Na década de 80, por exemplo, a Anapolina ainda chora o título perdido no tapetão. Mais recentemente, o Anápolis ameaçou disputar o campeonato do Distrito Federal, ao alegar erros da arbitragem no rebaixamento da equipe tricolor deste ano.
Assim sendo, chegou a hora da verdade porque, em novembro, haverá eleição para a escolha do novo presidente e, desta, vez não será por aclamação. Existe uma oposição que trabalha forte nos bastidores para impedir a reeleição de André Pitta que está no comando do futebol goiano há 11 anos. Eleito por três vezes, Pitta quer mais um mandato e, também, trabalha para conseguir os votos necessários.
Nesta semana André Pitta, Ronei Freitas e Leonídio dos Anjos vieram à Cidade para tentarem o apoio e conseguiram a maioria. São cinco votos em Anápolis e, somente, a Anapolina não participou da reunião porque o presidente Paulo Nelli já declarou que vai apoiar a oposição ao lado do Atlético; Goiânia, Aparecidense e Rio Verde, mais algumas ligas amadoras do interior. Os outros quatro votos estão garantidos para a reeleição; Anápolis; Grêmio Anápolis, Liga Amadora e Santa Cruz. Através de seus respectivos presidentes assinaram uma carta de apoio e ressaltaram as benfeitorias da atual gestão.
André Pitta considerou satisfatório o momento e, principalmente, o apoio firmado. “Nossos filiados confiam no projeto, de um futebol sério, correto, de representá-los bem, com transparência, isso é satisfatório”, declarou o dirigente. O apoio mais surpreendente é do Anápolis, através do atual presidente, Alberto Henrique. “Eu estou tranquilo, fazendo o que acho ser o melhor para o Anápolis e para a Cidade”, revelou Alberto Henrique. A reunião contou, também, com as presenças e votos confirmados de Roger Fernaz, presidente da Liga Amadora e Divino Antônio presidente do Santa Cruz. A oposição entrou na justiça com uma liminar para apurar quem tem direito a voto. A Federação tem um prazo de 60 dias para apresentar este documento. Depois de três aclamações, desta vez vai haver disputa e a promessa é de que ela seja bem concorrida, uma vez que vários clubes estão descontentes com a atual administração do futebol goiano.
Sem calendário para os times do interior no segundo semestre, sem participação na Copa Verde, falta de apoio financeiro para os clubes como premiações por conquistas algo que já acontece em outros estados. Henrique Arantes conselheiro do Atlético e Maguito Vilela presidente de honra da Aparecidense são nomes cogitados pela oposição.

Autor(a): Humberto Castro

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Esportes

Intercup agita a Cidade

21/02/2019

A Intercup Futsal foi criada com o intuito de promover o intercâmbio esportivo, na busca da socialização e da integração...

Anápolis Vôlei pega o líder

21/02/2019

A Super Liga B de Voleibol masculino chega à quinta rodada e o Anápolis Vôlei vai receber no Ginásio “Newton de Faria...

Grêmio Anápolis recebe o CRAC

21/02/2019

O diretor de futebol, Pedro Correa, esteve esta semana na sede da Federação Goiana de Futebol para fazer uma reclamação s...

Iporá X Anapolina é confronto direto

21/02/2019

A Anapolina conseguiu a primeira vitória no Campeonato Goiano ao bater o Grêmio Anápolis (2x1) com o gol que garantiu trê...