(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

PIB cresceu mais de 4% no segundo trimestre

Economia Comentários 14 de setembro de 2012

Dados divulgados pelo Instituto “Mauro Borges”, mostram que a indústria contribui com 27% do PIB goiano


O Produto Interno Bruto (PIB) de Goiás cresceu 4,4%, no segundo trimestre deste ano, na comparação com igual período do ano passado, voltando a superar a média nacional no período que ficou em 0,5%. O bom desempenho da economia goiana foi impulsionado pela agropecuária, que teve aumento de 15,6% e pela indústria que avançou 3,6%. A atividade de serviços, com menor desempenho, porém não menos importante, expandiu 2,5%.
Os dados que representam o desempenho da economia goiana de abril a junho foram apurados pelo Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socieconômicos (IMB), da Secretaria de Gestão e Planejamento (Segplan). Segundo o secretário de Gestão e Planejamento, Giuseppe Vecci, o crescimento da economia goiana é reflexo das políticas governamentais, com obras de infraestrutura, atrações de novos investimentos privados e divulgação dos nossos produtos em outros Estados e no exterior, além do irrestrito apoio do governo à iniciativa privada para exercer suas atividades.
O secretário estima que a economia goiana continuará aquecida, na contramão da economia nacional e internacional, e que o Governo está fazendo a sua parte, como a implantação do Plano de Ação Integrada de Desenvolvimento (PAI), lançado no mês passado, que vai injetar na economia mais de R$ 47 bilhões, sendo que uma parte é da iniciativa privada e a outra do governo, com obras de infraestrutura e de apoio.
No segundo trimestre deste ano, a agropecuária goiana registrou, o maior crescimento (15,6%), quando comparado ao mesmo trimestre dos últimos três anos, em função do aumento da produção, da produtividade dos principais produtos: soja, cana-de-açúcar e milho.
O segmento industrial, por sua vez, que tem um peso de 27% na formação do PIB goiano, foi alavancado, no segundo trimestre deste ano, pela indústria de transformação da metalurgia básica, construção civil e de minerais não metálicos. De abril a junho último, o setor de serviços apresentou crescimento de 2,5%, na comparação com igual período do ano passado, puxado especialmente pela expansão dos transportes. As outras atividades que também contribuíram para o resultado positivo foram alojamento, alimentação e serviços prestados às empresas.

Semestre
A chefe de gabinete de Gestão do IMB, Lillian Maria da Silva Prado, lembra que vários fatores ajudaram a impulsionar a economia goiana este ano, entre eles as exportações que cresceram 34,9% e a geração de empregos que aumentou 6,84%.
No acumulado do ano (de janeiro a junho), o PIB goiano registrou expansão de 5% em relação aos primeiros seis meses do ano passado, enquanto o nacional ficou em 0,8%. Os maiores vetores da economia estadual foram a agropecuária, com crescimento de 12%, a indústria, de 5,7%, e os serviços, de 3%. No primeiro trimestre deste ano, o PIB goiano cresceu 6,6%, enquanto a média do Brasil foi de 0,6%.
A diretoria do Instituto Mauro Borges ressalta que, por sua natureza conjuntural, os dados trimestrais do PIB goiano, a exemplo do que ocorre com os dados do Brasil, estão sujeitos a frequentes revisões, seja pela obtenção de informações mais recentes ou por mudanças em seu cálculo.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Prazo para quitar os parcelamentos de dívidas com a Receita Estadual acaba na próxima segunda-feira

22/02/2018

Na segunda-feira, dia 26, termina o prazo para os contribuintes que parcelaram o ICMS, ITCD e IPVA quitarem seus débitos jun...

Balança comercial de Goiás tem o melhor mês de janeiro em 10 anos

22/02/2018

A balança comercial do mês de janeiro, divulgada pelo governo de Goiás por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômic...

Polo de defesa foi apresentado na embaixada da Suécia no DF

22/02/2018

O projeto de implantação do polo de defesa em Anápolis foi apresentado na embaixada da Suécia, em Brasília, na última t...

Inadimplência das micro e pequenas cresce no Brasil

16/02/2018

Em dezembro/2017 o número de micro e pequenas empresas inadimplentes chegou a 4,937 milhões, de acordo com estudo da Serasa...