(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

PF prende 15 por suposta venda e compra de votos

Política Comentários 31 de outubro de 2010

Instituto estaria fazendo uma pesquisa qualitativa com eleitores de Anápolis, mas para a PF, a oferta de dinheiro caracteriza um crime de natureza eleitoral e inafiançável


A Polícia Federal estourou, na noite da última quarta-feira, 27, um suposto esquema de compra de votos. Nada menos que 15 pessoas foram detidas, dentre elas seis ligadas ao Instituto Verus, de Goiânia, que teria recebido encomenda de fazer uma pesquisa qualitativa com eleitores do Município. As outras nove pessoas são moradores da Cidade que participavam da entrevista no momento em que houve a abordagem da PF para a prisão.
O chefe da Delegacia da Polícia Federal em Anápolis, Angelino Alves de Oliveira, afirmou que desde a semana anterior, já tinha informações de que um grupo estava se reunindo em um hotel no centro da Cidade e distribuindo dinheiro aos participantes da reunião, inclusive, a Justiça Eleitoral e o Ministério Público Eleitoral também teriam conhecimento da denúncia. Segundo ele, as pessoas convidadas a participar da reunião assistiam a programas com os dois candidatos ao Governo de Goiás - Íris Rezende e Marconi Perillo e faziam debates sobre o conteúdo exibido. Ao final, cada participante recebia a quantia de R$ 50. Das nove pessoas, duas se recusaram a receber o dinheiro e foram ouvidas apenas como testemunhas. De acordo com o delegado, conforme foi apurado, havia uma intenção em desqualificar um candidato, em detrimento de outro no procedimento da pesquisa.
O delegado, entretanto, não quis se pronunciar sobre qual coligação teria contratado o serviço, para não dar qualquer conotação eleitoral ao caso, nem influenciar de alguma forma no pleito. Mas a informação extra-oficial repassada a dezenas de jornalistas que foram para a sede da PF cobrir o fato, é de que o Instituto Verus teria sido contratado para fazer pesquisa qualitativa para a coligação do candidato Iris Rezende. Um dos diretores do Instituto Versus, Luiz Felipe Gabriel Gomes, não quis se pronunciar. O advogado Cláudio Louzeiro, representante da empresa, afirmou que as pesquisas qualitativas são instrumentos legais e que é uma prática corriqueira oferecer brindes aos participantes. Ainda segundo ele, as normas existentes não fazem nenhuma previsão específica em relação a oferta de dinheiro. Em sua opinião, não houve a configuração de compra de votos, como foi divulgado pela Polícia Federal.
Todos os envolvidos passaram a noite no prédio da PF. Pela manhã, o grupo se reuniu no pátio da Delegacia e alguns conversaram apenas informalmente com a imprensa e estavam assustados com a repercussão. Até por volta de 10:30 horas, os depoimentos ainda não haviam sido encerrados, por que houve um problema nos computadores e alguns deles tiveram de ser refeitos.
Concluído o inquérito, todos os detidos seriam encaminhados à Cadeia Pública de Anápolis, à exceção das mulheres que deveriam ser encaminhadas ou para Goiânia ou para Abadiânia, já que a carceragem local não recebe pessoas do sexo feminino. Caberá ao Judiciário se pronunciar sobre a caracterização, ou não, de compra de votos neste caso.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Política

Ronaldo Caiado acusa Governo de usar dados para mascarar crise do Estado

08/11/2018

O governador eleito Ronaldo Caiado (Democratas) cobrou maior transparência nos dados repassados à equipe de transição pel...

Partido realiza ação social em prol da Casa Joana

08/11/2018

O Democratas Mulher Anápolis irá realizar nesta sexta-feira, 09, a partir das 09 horas, em Anápolis, uma manhã odontológ...

Vereador exige explicações para aumento da energia elétrica em Goiás

08/11/2018

O vereador João da Luz (PHS) informou na tribuna, durante a sessão ordinária da última quarta-feira,07, que esteve em Bra...

Ronaldo Caiado terá muitos desafios para enfrentar em sua terra natal

02/11/2018

Não dá para falar que se trata de uma “herança maldita”. Mas, dá para dizer que os “gargalos” de Anápolis vão o...