(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Pessoas obesas têm saúde comprometida

Saúde Comentários 16 de maio de 2014

Doença é crônica, causa inflamação no organismo, problemas cardiovasculares e pode levar à morte súbita


Os crescentes casos de obesidade aumentam a preocupação e alertam pela busca aos tratamentos adequados. Com números cada vez maiores e mais impactantes, os quadros da doença são cada vez mais preocupantes, e devem ser revertidos com ajuda médica especializada. É essa ajuda que pode salvar a vida de muitos pacientes que, algumas vezes, não acusam problemas de saúde nos exames clínicos habituais, já que os sintomas levam certo tempo para aparecer.
A obesidade é uma doença crônica, de longa data evolutiva, que causa inflamação no organismo, incluindo no sistema hormonal. Essa inflamação, causada pelo excesso de tecido adiposo, desencadeia alguns efeitos degenerativos em todos os sistemas orgânicos e, em algum tempo, poderá resultar na chamada morte súbita. Nos Estados Unidos, por exemplo, por ano, mais de 240 mil mortes súbitas são causadas pela obesidade severa.
A doença também está associada a um sofrimento do músculo cardíaco por hipo-oxigenação tissular, provocada por microhipoxias, que leva a arritmia cardíaca e consequentemente a parada cardíaca, e ao aumento de formação de células cancerígenas.
Perder peso não é fácil, ainda mais quando a obesidade é um fato na vida do paciente. Com metabolismos e rotinas diferentes, as pessoas também precisam de novos estímulos, além da força de vontade, capazes de manter o organismo saudável.
O tratamento da obesidade é semelhante ao de doenças como diabetes ou hipertensão, ou seja, não há cura e é para o resto da vida. Se for suspenso, os sintomas voltam. Por isso, o papel do médico nutrólogo é tão importante, uma vez que ele direciona as mudanças e as evoluções no quadro clínico do indivíduo.
Por essas razões, a nutrologia cresce e se fortalece como uma especialidade médica que se ocupa da nutrição em toda a sua abrangência, buscando sempre o melhor para as pessoas com obesidade. Eles merecem mais atenção das entidades responsáveis por seus tratamentos, para que, assim, possamos, num futuro próximo, diminuir os dados crescentes da obesidade no Brasil.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Combate à “farra” dos cartões do SUS

17/01/2019

O Prefeito Roberto Naves anunciou que deverá enviar uma equipe técnica para conhecer o modelo de gestão de uma espécie de...

Secretário Municipal de Saúde faz “raio-x” nas unidades ligadas ao setor

17/01/2019

Avaliar de perto a realidade de cada uma das unidades da rede municipal e fiscalizar a prestação de serviços ao cidadão. ...

Crise na Saúde - Municípios estão em dificuldades sem os repasses do Estado

10/01/2019

De acordo com o Atlas da Eficiência da Educação (versão 2018) em Goiás, a gestão da educação em 213 municípios (93% ...

Verba para equipamentos na odontologia municipal

10/01/2019

Devido ao trabalho executado na área de saúde bucal, inclusive com a criação de 12 novas equipes em dois anos, a Prefeitu...