(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Pequenas iniciativas aliviam incômodo nos olhos por utilizar o computador

Saúde Comentários 16 de maio de 2014

Manter lubrificação e reduzir brilho da tela ajuda a evitar problemas


A tecnologia facilita muitas atividades do cotidiano. Além de nos manter informados sobre os principais acontecimentos do mundo, podemos trocar mensagens com nossos amigos, colegas, divulgar textos e fotos, assistir a vídeos, entre outras coisas. A utilização de dispositivos móveis só cresceu nos últimos anos.
Embora tenha um lado muito positivo, há desvantagens na utilização excessiva dos tablets e smartphones. Um estudo publicado no Jornal da Associação Médica Canadense analisou mais de 150 mil adultos em 107 mil famílias de 17 países. Nove em cada dez pessoas que se expõem à luz destes dispositivos móveis na hora de dormir têm dificuldade em pegar no sono.
Não há um tempo determinado que deve ser considerado para uma exposição excessiva. Mas a pessoa precisa prestar atenção se sentir algum incômodo. Ao menor sinal de vermelhidão, de coceira nos olhos, acompanhado muitas vezes de cor de cabeça, é recomendável diminuir o brilho das telas e piscar sempre para lubrificar os olhos. Além disso, o ideal é dar um intervalo de 10 minutos para descanso dos olhos a cada 40 minutos de exposição às luzes dos dispositivos.
Nestes 10 minutos de pausa, sugere-se ler uma revista, conversar com os amigos ou colegas de trabalho, admirar a paisagem na janela ou algo que não envolva computador ou outro aparelho tecnológico. Outra sugestão é quando sentir os olhos secos, e for um incômodo recorrente, consultar um oftalmologista para utilizar o colírio de lágrimas artificial de três a quatro vezes ao dia.
Se mesmo assim não houver resultados, o oftalmologista deve desconfiar que a pessoa está se expondo de forma excessiva à luz violeta dos aparelhos. É necessário explicar que existem dois tipos de luz que são emitidas por estas tecnologias: azul turquesa e o azul violeta. A primeira cor não prejudica a visão, enquanto que a segunda pode causar degenerações maculares e levar até mesmo à catarata. Se uma pessoa se expõe durante sete horas por dia nessa luz, a partir dos 25 anos, com 40 anos, ela pode ter um destes problemas e o dano só é detectado em longo prazo.
Outro cuidado importante é sempre lavar as mãos depois de manipular o computador ou celular. Ao detectar a vontade de coçar, para aliviar a irritação, é sugerido fazer a higiene das mãos, pois estas podem estar contaminadas com sujeira e com micro-organismos, acumulados nos teclados desses equipamentos, e ocasionar outros problemas oculares, como conjuntivite, por exemplo.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Fake News prejudica campanhas na saúde

20/09/2018

Ao mesmo tempo que aproximam as pessoas, aplicativos de troca de mensagens e redes sociais fazem parte do cenário que impede...

Notificações de dengue e suas complicações caem em Anápolis

20/09/2018

Anápolis, segundo dados do boletim epidemiológico da dengue divulgado pela secretaria estadual da Saúde (SES-GO), está na...

Campanha de imunização tem como alvo pré-adolescentes e adolescentes

14/09/2018

A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), por meio da Gerência de Imunização e Rede de Frio, realiza em setembr...

Campanha contra sarampo e pólio termina sábado

30/08/2018

A campanha de vacinação contra o sarampo e a paralisia infantil termina neste sábado, dia 1º de setembro, com um reforço...