(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Peça enfoca obsessão por atuar e dramas existenciais

Cultura Comentários 13 de dezembro de 2018

Intérprete é o ator anapolino Felipe Brum


Um ator obcecado pela atuação em uma peça entra em confronto com os dramas de sua existência. Esse é o ponto de partida da peça ‘O Personagem e sua Chance’, que será apresentada no sábado, 15, e no domingo, 16, às 20 horas, no Teatro Municipal, com entrada grátos. A iniciativa é conjunta do Teatro MAE e do Instituto Sattwa, com projeto contemplado pelo Fundo Municipal de Cultura (FMC) da Prefeitura de Anápolis, via Secretaria Municipal de Cultura e Conselho Municipal de Cultura.
Um monólogo em quatro atos narra a história de um ator obcecado pela excelência ao representar uma peça. Porém, ele descobre que ela tem uma maldição, o que o leva à loucura quando se vê em confronto com os mistérios de sua existência. As referências do autor Leonardo Priori, 34, estão em dramaturgos e literatas como William Shakespeare (1564-1616) e Johann Wolfgang von Goethe (1749-1832), sem dispensar inspirações mais populares, como o cantor Vicente Celestino (1894-1968). “Queríamos um espetáculo que virasse tudo de ponta cabeça, foi grande nossa ambição e não temos vergonha de buscar algo novo de verdade”, enfatiza o dramaturgo da peça, explica.

Autor
O autor do espetáculo, o artista anapolino Leonardo Priori, tem produzido e circulado com peças com poesia ácida e muita ironia. Ele estreou esta mesma peça no Rio de Janeiro, em 2012. No mês passado, Priori se apresentou em Anápolis com o espetáculo ‘Experimento Monty Python’, na qual também atuou.
Quem interpreta o monólogo é Felipe Brum, 31 anos, também anapolino. Ele foi estudar teatro em escolas do eixo Rio-São Paulo, conde contracenou com nomes como Francisco Cuoco e Celso Fratteschi, e foi dirigido por Gabriel Villela e Janssen Balgobin. Recentemente estreitou ações com a preparadora de atores Fátima Toledo (Cidade de Deus e Tropa de Elite). Segundo o ator, trabalhou com Fátima na seleção do elenco do primeiro filme dirigido por Wagner Moura, o “Marighella”, que será lançado em breve pela produtora O2 filmes.


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Cultura

Inscrições para o Salão Anapolino de Artes abrem-se em 11 de fevereiro

08/02/2019

Um dos cinco eventos do gênero mais concorridos do país e, também, o que há mais tempo é realizado na Região Centro-Oes...

Orquestra de Violeiros de Anápolis será atração em Goiânia

08/02/2019

Repertório essencialmente da cultura no Cerrado e danças típicas do folclore local são os ingredientes para uma noite esp...

Divulgada a lista dos filmes que vão concorrer no 8º Festival de Cinema

20/12/2018

Com o número recorde de 249 inscrições, a 8ª edição do Anápolis Festival de Cinema (AFC) já tem os 24 filmes selecion...

Peça enfoca obsessão por atuar e dramas existenciais

13/12/2018

Um ator obcecado pela atuação em uma peça entra em confronto com os dramas de sua existência. Esse é o ponto de partida ...