(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Passadeira que pediu demissão durante a gravidez não será reintegrada ao emprego

Contexto Jurídico Comentários 18 de agosto de 2017

Uma passadeira de roupas da SUPERSEC Lavanderias Ltda. que pediu demissão por iniciativa própria, durante a prorrogação de seu contrato por tempo determinado, não conseguiu o reconhecimento do direito à estabilidade garantida às gestantes.


A passadeira relatou que exerceu atividades laborativas na empresa durante 03 (três) meses, sendo dispensada quando estava grávida de aproximadamente 02 (duas) semanas. Por essa razão, pleiteava a reintegração ao trabalho, a garantia de emprego até 05 (cinco) meses após o parto e os valores a que teria direito durante o afastamento.

Por sua vez, a SUPERSEC sustentou que durante a prorrogação do contrato, a empregada deixou de comparecer ao trabalho e retornou somente depois de 02 (dois) meses e apenas para pedir demissão, em documento redigido de próprio punho.

O Regional, ao analisar o pedido, manteve Sentença favorável à lavanderia, observando que o pedido de demissão partiu da própria empregada, não havendo provas da existência de qualquer tipo de coação, não podendo a trabalhadora se enquadrar no artigo 10 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias - ADCT, por não haver qualquer arbitrariedade na dispensa ou ter sido ela sem justa causa.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Contexto Jurídico

Ato de desídia. Faltar sem justificativa é motivo para justa causa

17/01/2019

Segundo entendimento da 1ª turma julgadora do Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região, faltar ao trabalho por mais de ...

Pensando em abrir seu próprio negócio? Vejaos principais tributos pagos por uma empresa:

10/01/2019

O que mais assusta os empreendedores e donos de negócios são os valores a serem pagos e a burocracia ao abrirem uma empresa...

Código de Defesa do Consumidor X Convenção de Varsóvia Controvérsias quanto às indenizações

20/12/2018

O transporte aéreo de passageiros é configurado como uma relação consumerista, haja visto que, a Companhia Aérea enquadr...

Teletrabalho. Reforma Trabalhista

13/12/2018

Inicialmente é necessário esclarecer que o teletrabalho é o serviço prestado, de forma preponderante, fora das dependênc...