(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Pane em adutora deixa grande parte da Cidade sem água

Cidade Comentários 05 de outubro de 2012

Milhares de residências e estabelecimentos comerciais e industriais sofreram com a falta de água por quase dois dias em Anápolis


O rompimento da tubulação que liga o sistema de captação no Ribeirão Piancó com a Estação de Tratamento, no Jardim das Américas, deixou vários bairros e grande parte do centro de Anápolis sem água na quarta (03) e na quinta (04). De acordo com a Saneago, a realização uma obra de grande porte nas proximidades da BR 153 (Belém Brasília) pode ter influenciado no estrago. Quando do acidente, uma grande coluna de água, calculada em mais de 30 metros de altura, podia ser vista de longe. Foi preciso proceder o desligamento total do bombeamento da água, até que o reparo fosse feito. Este, por sinal, ainda sofreu atraso, tendo em vista a ruptura de um equipamento no interior da tubulação. Foram mais de seis horas sem o bombeamento.
Com este intervalo prolongado, houve o desabastecimento de grande parte dos reservatórios espalhados pelos quatro cantos da Cidade, que somente começaram a receber água no começo da noite de quarta-feira (03). Mesmo assim, na quinta-feira (04) várias regiões ainda estavam sem o produto, já que o consumo aumentou consideravelmente. Esperava-se que, na noite de quinta, o problema estivesse resolvido. Ainda, conforme a Saneago, a falta de água e o consequente desabastecimento têm uma agravante maior. É que, grande parte dos imóveis, inclusive alguns de maior porte (edifícios de apartamentos mais antigos, por exemplo) não tem a reservação adequada. As caixas d’água são insuficientes para acondicionarem o líquido por um período mais prolongado. Atualmente, este problema está sendo corrigido, pois os projetos para novas edificações analisados que, porventura, não ofereçam este tipo de providência, não são aprovados.
Além disso, de acordo com a Saneago, milhares de residências e, até, estabelecimentos comerciais, notadamente nos bairros, não têm qualquer tipo de reservação, com o sistema ligado, diretamente, na rede da rua. Assim, quando ocorre algum tipo de interrupção no fornecimento, as famílias passam por dificuldades. A gerente da empresa em Anápolis, engenheira Tânia Valeriano Pereira, recomenda aos moradores nessa situação que providenciem a instalação de caixas d’água ou, no mínimo, tambores e outros recipientes para emergências como a desta semana.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Multas por infrações no trânsito têm redução em mais de 15 por cento

14/09/2018

As multas por infrações no trânsito em Anápolis caíram mais de 15% de janeiro a agosto deste ano, na comparação com o ...

Humanização do atendimento é meta de programa inovador

06/09/2018

Uma cólica renal levou Leila Evangelista, 49, pela primeira vez à Unidade de Pronto Atendimento – UPA 24h. No caminho pen...

Milhares de visitantes são esperados no dia dos Portões Abertos na ALA 2

06/09/2018

Neste sábado, 08, das 9h às 17h, a Ala 2 (Base da Aérea de Anápolis), irá abrir as suas instalações para mais uma edi...

Reforço no atendimento à saúde é destaque no Orçamento de 2019

06/09/2018

A Lei Orçamentária Anual para o exercício de 2019, em tramitação na Câmara Municipal, prevê investimentos de mais de R...