(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Pacto para acabar com fila de espera para cirurgias eletivas

Saúde Comentários 30 de maro de 2017

Mais de três mil pessoas aguardam uma vaga e a meta da Secretaria de Saúde é atender a essa demanda em seis meses


Com o lançamento do mutirão da saúde, ocorrido na última quarta-feira,29, a Prefeitura de Anápolis dá um grande passo para melhorar a qualidade de vida dos anapolinos e diminuir o sofrimento de pessoas que ficam meses a espera de uma cirurgia eletiva no Sistema de Regulação. Para resolver esse problema crônico no Município, foi assinado um convênio entre a administração municipal, o Hospital Evangélico Goiano e a Santa Casa de Misericórdia de Anápolis. Vale lembrar que Anápolis, por conta do pacto federativo da saúde, atende pacientes de outros municípios pactuados.
Com esta iniciativa garante-se mais celeridade no atendimento dessa demanda que é maior que a capacidade dos hospitais da cidade. Atualmente, 3.174 pessoas aguardam para passar por procedimentos operatórios. Na próxima segunda-feira, dia 3 de abril, muitos pacientes já começam a passar pelo sistema de triagem e realização de exames para avaliação de risco cirúrgico. A meta é atender todos os casos, dentro de um prazo de até seis meses, nas especialidades de ortopedia, cirurgias gerais, otorrinolaringologia, oncologia e pediatria.
A secretária municipal de Saúde, Luiza Cordeiro, destacou que esta é uma união necessária para vencer um dos maiores desafios da área da saúde e, ainda mais, demonstra a preocupação da administração municipal com a humanização da saúde. O prefeito Roberto Naves disse que este é o primeiro grande problema da saúde em Anápolis que começa a ser resolvido. Segundo ele, o próximo passo é solucionar a falta de leitos na rede pública e, para isso, será construído o Centro de Internação, com investimentos da ordem de R$ 5 milhões, dos quais metade vem de repasse do governo estadual. A outra metade é contrapartida da Prefeitura.
Da solenidade de assinatura do convênio, realizada no gabinete do prefeito Roberto Naves, participaram os médicos que aceitaram participar do “mutirão de cirurgias”, o presidente do Hospital Evangélico Goiano, Ernei de Pina, e a gerente de recursos humanos da Santa Casa, Irmã Aldenir Mota. Também estiveram presentes o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Danianne Marinho, e outros membros do Conselho.

Autor(a): Da Redação

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Mudanças no programa Farmácia Popular preocupam vereadores

22/06/2017

O Vereador Antônio Gomide (PT) falou na tribuna, na última segunda-feira, 19, sobre o possível fechamento da Farmácia Pop...

Município anuncia importantes reformulações na área da saúde

15/06/2017

Uma das áreas mais sensíveis da Administração, a pasta da Saúde, tem desafios que extrapolam os limites do Município. P...

Anvisa ouve reivindicações dos laboratórios goianos

15/06/2017

Anápolis recebeu, no último dia 09, a presença do médico sanitarista e epidemiologista, Jarbas Barbosa da Silva Júnior, ...

Projeto atende a quase 800 pacientes que estavam na fila

26/05/2017

Há dois anos, a auxiliar de limpeza, Lídia dos Reis, 38, sentia fortes dores de vesícula. As pedras acumuladas no órgão ...