(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Os males causados pela hipertensão

Saúde Comentários 19 de abril de 2013

Vulgarmente conhecida por pressão alta, a doença mata milhões de pessoas no mundo todos os anos. Mas, existem formas de controlá-la


Trata-se de uma doença crônica que causa a morte de 9,4 milhões de pessoas por ano em todo mundo, além de também estar relacionada com 45% dos ataques de coração e 51% dos derrames cerebrais. É um alerta da Organização Mundial da Saúde. E foi, justamente, por isso, que a OMS elegeu a condição como tema do Dia Mundial da Saúde, lembrado no dia 7 de abril para celebrar o aniversário da criação da entidade. Em Anápolis existem projetos e programas de controle da hipertensão na Rede Pública de Saúde, facilmente acessíveis, inclusive com a distribuição gratuita de medicamentos próprios para esse tipo tratamento
A intenção é conscientizar as pessoas sobre seus riscos. A agência das Nações Unidas lembrou que, globalmente, as doenças cardiovasculares matam anualmente 17 milhões de pessoas, sendo que as 9,4 milhões de mortes estão ligadas diretamente à hipertensão.Um dos cuidados mais importantes, segundo os médicos, deve ser com a alimentação. O consumo exagerado de sal é visto como um dos maiores fatores de risco para o agravamento da situação de quem é hipertenso. Mas, este consumo, também, tem mitos e verdades. Veja alguns:
Produtos industrializados contêm mais sal e isso acontece porque o sódio é muito utilizado como conservante, estando presente em grande porcentagem em itens embutidos como apresuntado, salame e mortadela. De todo o sal que consumimos, 75% vêm de produtos industrializados. Só para ter uma ideia, a Organização Mundial de Saúde indica como consumo diário 2.000mg de sódio. Convém observar a quantidade que alguns alimentos possuem (sempre em porções de 100 g): macarrão instantâneo, 1.516 mg; queijo parmesão, 1.844 mg; azeitona preta em conserva, 1.567 mg; maionese industrializada, 787 mg; pão de queijo, 773 mg; sardinha em conserva, 666 mg; almôndega de carne bovina, 621 mg; batata chips, 607 mg; requeijão, 558 mg; biscoito recheado de morango ou chocolate, 230 mg. Por outro lado, uma porção de verduras ou frutas, que são alimentos naturais e não processados, tem menos de 10 mg de sódio.
Faixas etárias
De acordo com os últimos dados da OMS, divulgados ainda em 2008, 40% dos adultos com mais 25 anos no mundo sofriam de hipertensão, ou seja, um bilhão de pessoas, enquanto, em 1980, esta doença afetava 600 milhões de pessoas com mais de 25 anos.Um dos principais problemas que a luta contra hipertensão enfrenta é o fato de que ela afeta, especialmente, os países de média e baixa renda. De fato, 80% das mortes causadas por doenças cardiovasculares ocorrem nos países em desenvolvimento.
Para a Organização Mundial de Saúde, esse fato não está ligado ao fato de os países menos desenvolvidos possuírem populações maiores, mas à fragilidade dos sistemas de saúde. De acordo com a OMS, a maioria dos casos de hipertensão nos países subdesenvolvidos não é diagnosticada, controlada e nem tratada.Concretamente, o maior índice de casos de hipertensão no mundo é o da região africana, com 46%. Nos países desenvolvidos, os sistemas de saúde detectam, de forma adiantada, a doença e, por isso, tratam com mais agilidade, já que têm meios para isso.

Com o prevenir
Quem tem mais de 40 anos deve aferir a pressão regularmente. A redução de sal na comida, o consumo de mais frutas e vegetais que contêm potássio ajudam a controlar a pressão. Fazer exercícios físicos, não beber álcool em excesso e manter o peso são outras formas inteligentes de evitar a pressão alta.A detecção precoce da hipertensão e a redução dos riscos de ataques cardíacos e acidentes vasculares cerebrais geram muito menos custos às pessoas e aos governos que uma cirurgia de coração e outras intervenções que podem ser necessárias se a tensão arterial não for controlada.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Mudanças no programa Farmácia Popular preocupam vereadores

22/06/2017

O Vereador Antônio Gomide (PT) falou na tribuna, na última segunda-feira, 19, sobre o possível fechamento da Farmácia Pop...

Município anuncia importantes reformulações na área da saúde

15/06/2017

Uma das áreas mais sensíveis da Administração, a pasta da Saúde, tem desafios que extrapolam os limites do Município. P...

Anvisa ouve reivindicações dos laboratórios goianos

15/06/2017

Anápolis recebeu, no último dia 09, a presença do médico sanitarista e epidemiologista, Jarbas Barbosa da Silva Júnior, ...

Projeto atende a quase 800 pacientes que estavam na fila

26/05/2017

Há dois anos, a auxiliar de limpeza, Lídia dos Reis, 38, sentia fortes dores de vesícula. As pedras acumuladas no órgão ...