(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Orquestra de violeiros mantém tradição da música de raiz

Cultura Comentários 23 de outubro de 2015

Atualmente, o grupo é mesclado por instrumentistas experientes e os mais novos, que têm a missão de não deixar a chama da música sertaneja tradicional se apagar


A Orquestra de Violeiros de Anápolis foi criada em 2002. De lá para cá, já teve vários integrantes. Mas, desde os seus primeiros acordes, vem cumprindo a missão de preservar na cultura das pessoas a boa música sertaneja de raiz. E, um bom sinal de que esta tradição será mantida, é que a orquestra, hoje, tem em sua formação vários músicos jovens, que somam os seus acordes aos dos mais experientes.


A professora Ângela Maria Buta é voluntária e coordenadora da Orquestra de Violeiros de Anápolis. Uma tarefa que executa “com muito prazer e encantamento”, diz. Ela cuida não apenas da agenda de apresentações, como também, faz questão de ajudar na formação teórica dos integrantes da orquestra, repassando conhecimentos sobre postura de palco, desenvolvimento de trabalho em equipe, dentre outros conhecimentos.


A parte prática fica por conta do maestro Crênio Luiz da Silva, que é profissional na área e desenvolve um papel importante de formação dos músicos, muitos deles - sobretudo os mais antigos - tocavam o instrumento “de ouvido”, movidos pelo dom e o amor à arte da música. Agora, todos têm a oportunidade de ampliar o conhecimento musical e, com isso, ampliar os seus horizontes.


De acordo com Ângela Buta, a orquestra conta hoje com 15 integrantes, dentre eles, três voluntários que tocam violão, viola, sanfona e instrumentos de percussão. Todos são contemplados com uma ajuda de custo de R$ 400 do programa Bolsa Cultura, que é mantido pela Prefeitura como uma forma de incentivos para o desenvolvimento das atividades. Vários integrantes já formam duplas ou, se apresentam individualmente. Mas, entre todos eles, a paixão que bate maior é a da música sertaneja.


“Cada um dos músicos da nossa orquestra tem uma história de vida, de amor pela música de raiz, que atravessa gerações”, ressalta Ângela Buta. É o caso - citou - da violeira Jovelina de Paula, que tem a companhia no grupo do bisneto Victor Gabriel de Paula. Ou, do violeiro Marquinhos (nome artístico) que é avô do sanfoneiro Denis Ilísio Filho. E, assim, a tradição se mantém e a Orquestra de Violeiros firma-se cada vez mais como um patrimônio cultural de Anápolis.


 


Apresentações


Os shows da Orquestra de Violeiros, aliás, são bastante requisitados. Segundo Ângela Buta, o grupo já tocou em, praticamente, todas as cidades circunvizinhas de Anápolis e, até, em outros municípios mais distantes, como em Minaçu, na região Centro-Norte do Estado. E, em vários locais, as apresentações em festas de aniversários e eventos especiais das cidades, a participação da orquestra tem virado tradição.


Nesta sexta-feira, 23, às 20 horas, a Orquestra de Violeiros vai fazer uma apresentação na Igreja São Judas Tadeu, na Vila Fabril. No domingo, 25, às 15 horas, haverá uma apresentação especial no Teatro Municipal, voltada para os idosos acolhidos em abrigos da Cidade. O evento é uma parceria com a Delegacia do Idoso. E, no dia 30, haverá também uma apresentação num simpósio realizado pela UniEvangélica.


Ter a presença da Orquestra de Violeiros de Anápolis é bem simples: basta encaminhar um ofício para a coordenação, que é feito o agendamento. Hoje, o grupo está sediado num espaço dentro da Escola de Música, no prédio da antiga Delegacia de Polícia, na Rua 14 de Julho, onde são realizados os ensaios e demais atividades.

Autor(a): Claudius Brito

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cultura

Música, artes, teatro e dança com inscrições abertas

12/01/2018

As inscrições para ingresso nas unidades culturais de Anápolis estão abertas. As escolas de Dança, de Artes Oswaldo Vera...

Duas boas exposições estão abertas para o público

05/01/2018

A Secretaria Municipal de Cultura e a Galeria de Artes Antônio Sibasolly apresentam a última temporada de exposições de 2...

Sesc abre inscrições para cursos

05/01/2018

Que tal começar 2018 fazendo arte? O Sesc Anápolis já está com matrículas abertas para aulas de Balé, Dança do ventre ...

Vagas em oficinas de animação e gravura

29/12/2017

Acontecem em janeiro as oficinasEntre quadros – o DNA da animação e Gravura em matriz de plástico, com os artistas visua...