(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Amizades funcionais

Edição 686 - 10 a 16 de agosto de 2018

Podemos falar de amizade em vários níveis ou categorias:
Existe o amigo circunstancial. Ele aparece na sua vida, torna-se uma referência num curto período, traz grande alegria ao seu coração num momento especial de sua vida, e depois desaparece, e você não mais o reencontra. Suas histórias foram para direções opostas, não porque houvesse hostilidade ou desconfiança, simplesmente ele (ou você) some.
Existe outro tipo de amizade que é caracterizada pela esporadicidade. Você tem uma história de caminhada, mas as contingências da vida, a geografia de vocês, o levaram para longe um do outro, mas mesmo assim, eventualmente vocês se encontram. Tais encontros acontecem muito raramente, mas quando se dá é sempre uma razão de muito contentamento para ambos. Depois vocês se despedem novamente e não sabem se e quando tornarão a se encontrar.
Existem amizades que eu chamo de funcionais. Elas não são necessariamente negativas ou ruins, mas estão relacionadas às atividades que desenvolvemos. Pode ser alguém de sua própria empresa, ou que trabalha no mesmo ramo, com quem se torna conveniente caminhar, respeitar, ir para o happy hour, e eventualmente até fazer uma viagem junto. Mas desfeitos os laços empresariais ou comerciais, esta amizade se perde no tempo e pouco significa para sua vida. Não que tenha sido algo ruim, nem se trata de uma relação de exploração ou abuso, ela simplesmente opera assim. São os amigos funcionais. No dia em que você não estiver ligado administrativamente ou sair da empresa ou do negócio que estabelece a relação, tal amizade desaparecerá, mas seu propósito, era exatamente este. Não era para gerar intimidade, mas para facilitar a vida de ambos.
Existe ainda outro tipo de amigo. Aquele que a Bíblia chama de “mais chegado que um irmão”, A Bíblia diz que “tem muitos amigos sai perdendo”, exatamente por se referir a isto tipo de pessoa que não desiste de você e que é capaz de reconhecer suas idiossincrasias e defeitos, mas que embora não te bajule também não te abandona. É aquele que chega quando todos os outros saem. Por isto, outra passagem das Escrituras afirma: “Em todo tempo ama o amigo, e na angústia se faz o irmão”. Este é o amigo forjado no tempo da dor e frustração, nos dias maus que nos sobrevém.
Todos os tipos de amigos são necessários e tem o seu lugar. Um dos problemas é ter expectativas que vão além daquilo que determinado tipo de amizade propõe. Se conseguirmos discernir em que categoria ela deve ser colocada, seremos capazes de desfrutar a beleza que cada um destes modelos produz e sermos enriquecidos em todas elas.

Autor(a): Samuel Vieira