(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

ONG anapolina prepara animais para adoção

Comportamento Comentários 22 de maio de 2009

Cães e gatos colocados à adoção exigem posse responsável. Mais de 350 já foram adotados. Feira colabora para a proteção desses bichos


No dia seis de junho será realizada em Anápolis mais uma feira de doação de cães e gatos. O evento é promovido pela Associação Protetora e Amiga dos Animais de Anápolis (Aspaan). Ao todo já aconteceram 12 feiras e mais de 350 animais já foram doados. A 13ª edição deste evento acontecerá na Pet Zoo, na Avenida Santos Dumont, de nove às 14 horas.
De acordo com a vice-presidente da entidade, administradora de empresas Sílvia Chaddi, os animais que ficam no abrigo estão como em um orfanato e precisam de lares que dêem atenção, carinho e cuidados com a saúde. “Embora no abrigo façamos todo o possível para cuidar bem deles, ainda não é o suficiente para suprir às necessidades da atenção”, disse.
Segundo ela, todos os animais são vacinados, vermifugados e passam por exames clínicos com os veterinários de clínicas parceiras como a Pet Zoo e Clinicão antes de seguirem à doação. “Mas não basta querer doar, tem que ter a consciência da posse responsável do animal”, afirmou.
Para adotar é necessário apresentar os documentos pessoais (CPF e RG), comprovante de residência, assinar o termo de responsabilidade e pagar a taxa da vacina no valor de R$ 20,00.
Por ser uma entidade sem fins lucrativos, a Aspaan que mantém o abrigo e as necessidades dos “hóspedes” é bancada por parceiros como Armazém Goiás, Pet Zoo, Farmácia Cristina e Neoquímica. Outras despesas como aluguel do estabelecimento, médico veterinário e ração, que somam mensalmente R$ 3 mil, são dividas pelos cinco voluntários: a presidente da entidade, advogada Thaís Gomes; vice-presidente, administradora de empresas Sílvia Chaddi; médico Carlos Jorge Nunes Paes, o publicitário Luiz Henrique Neto e a empresária Cláudia Hajjar.
As feiras são realizadas pela equipe da associação nos locais: Pet Zoo (Av. Santos Dumont); Clinicão (Av. Contorno), Fei-Pet - Base Aérea de Anápolis e na Praça Dom Emanuel. Para ser voluntário e também ajudar a Aspaan basta entrar em contato com um dos organizadores ou nas clínicas citadas.

Legislação
O projeto de lei aprovado na Câmara Municipal em março prevê, dentre as obrigações do proprietário, o registro e posse responsável, trata-se do projeto nº12, de 26 de junho de 2008. O objetivo da lei é controlar as zoonoses e inibir a crueldade com animais e a partir do mês de agosto, ou seja, 180 dias da sua publicação, é lei.
O cadastro e a identificação do animal passarão a ser obrigatórios e podem incidir em multa ao dono do animal que não cumprir a legislação. Tal medida foi aprovada devido ao índice de crueldade contra os animais que vem aumentando. Além disso, cães e gatos na rua procriam indevidamente, aumentando a população e as zoonoses causadas por eles, como a raiva.
A nova lei estabelece o registro entre o terceiro e o sexto meses de idade, sendo no ato garantida a vacinação contra a raiva. E, caso a medida não seja cumprida, os proprietários receberão uma intimação, emitida por agente sanitário do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) ou Vigilância Sanitária para que se proceda o registro no prazo de 30 dias. O prazo vencido implica em multa de R$10 a R$30 por animal não registrado.

Posse Responsável
A posse responsável nada mais é que um conjunto de normas para que você ajude seu animal a viver bem. Sendo um proprietário responsável, seu animal estará protegido e viverá com você por mais tempo.

Companheiro
A primeira regra da posse responsável é lembrar-se ao adquirir um animal de estimação que ele será seu companheiro por muitos anos e que você deve dar a ele tudo o que gostaria que dessem a você, ou seja, muito carinho, atenção, cuidado e respeito. Jamais abandoná-lo, nem que ele fique doente, que ele fique velho, que você mude para um lugar menor, ou que ele roa seus sapatos. Lembre-se o animal só quer a sua atenção e para isso não mede esforços.

Alimentação
Além do carinho e atenção, um proprietário responsável deve se preocupar também com a alimentação do animal. Você deve dar sempre água fresca à vontade para seu “amigão”. Essa água deve ser trocada duas vezes por dia, para evitar depósito de larvas de insetos. A ração é o melhor tipo de comida a ser dada, pois já vem com os nutrientes equilibrados para que seu animal fique forte e saudável.

Higiene
A higiene do animal e do local em que ele vive, são fundamentais para a saúde dele e sua! Limpe o local todo dia. Recolha as fezes do animal pelo menos uma vez ao dia (isso vale também para você que passeia na rua com seu amigo). Esta simples atitude evita o acúmulo de moscas e outros insetos que trazem várias doenças para o seu animal e para você, além de eliminar os fortes odores das bactérias fecais. E não se esqueça dos banhos e tosas, principalmente para cães.

Doenças
Se o assunto é bactéria e doenças, vamos falar de outra regrinha básica para um proprietário responsável seguir. Trata-se da prevenção de doenças. Cães e gatos são muito sensíveis a doenças, mas para evitar isso existem formas de prevenção, (além da alimentação adequada e da higiene) - são as VACINAS. Os cães devem ser vacinados contra cinomose, parvovirose, leptospirose entre outras, com a vacina V8 ou V10 quando completarem dois meses de idade e, novamente, aos três e quatro meses sendo, depois disso, revacinados todos os anos. Já os gatos devem receber a vacina contra três tipos de doenças, é a chamada V3 e deve ser aplicada aos dois, três e quatro meses de idade, ou seja, três vezes e depois reforçada todos os anos. O mesmo vale para a vacina contra a raiva, que deve ser dada entre os cinco e seis meses de idade e, depois, ser novamente aplicada todos os anos, tanto em cães, como em gatos.
Essas vacinas são fundamentais para a sobrevivência do seu animal e enquanto seus filhotes não estiverem totalmente vacinados, evite levá-los para passeios, pois ainda existe o risco de eles pegarem essas doenças. Mas, além dessas moléstias que podem ser evitadas com as vacinas, existem outras e, ainda, os acidentes que podem prejudicar e até matar seus amiguinhos.

Castração
Todo proprietário responsável deve castrar seu animal, seja ele macho ou fêmea, de raça ou não. Por quê? Simplesmente porque cada casal de animal gera, no fim de seis anos, 67.000 descendentes. A maioria desses “casais” tem dono, mas deram aquela “puladinha de cerca”. O animal castrado vive mais tempo, pois corre menor risco de desenvolver infecções e câncer no aparelho genital. Eles ficam mais mansos e os machos param de querer fugir sempre que tem uma fêmea no cio. A cirurgia é muito simples e atualmente oferece riscos mínimos. O animal não engorda, não modifica seu temperamento, apenas perde aquela ansiedade na época de cio. Quanto antes você castrar seu animal, melhor pra ele e pra você. A cirurgia fica mais barata e o animal se recupera muito mais rápido. O pós-operatório de uma castração é simples e em 2 a 3 dias seu animal já está ótimo. Só é preciso cuidar para que ele não mexa nos pontos. Agora que você já sabe o que é Posse Responsável conte aos seus outros amigos. Assim, com essas simples atitudes, você pode salvar muitas vidas.
Respeitando essas regras, agora pode ir à feira e adotar o seu animal.

Autor(a): Jackeline Rust

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Comportamento

Registros de casamentos caem e os de divórcios aumentam, mostra IBGE

02/11/2018

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística acaba de divulgar a estatística de registro civil. Os números trazem dad...

Palmadas estimulam agressividade em crianças, diz estudo

29/04/2016

A criança que apanha (leves palmadas no bumbum ou em outra extremidade) é mais propensa a desafiar seus pais, ter um compor...

Brasileiras iniciam vida sexual na adolescência

02/10/2015

etade (53%) das mulheres inicia a vida sexual entre 16 e os 18 anos no Brasil. A pesquisa, reali...

Qual é a melhor idade para conversar com os filhos sobre o álcool?

14/09/2015

ara evitar o consumo excessivo de bebida alcoólica entre pré-adolescentes e jovens...