(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

“Onde a imprensa é livre e todo homem é capaz de ler, tudo está salvo” (Thomas Jefferson)

Contexto Político Comentários 05 de fevereiro de 2010


Presentão
A população brasileira recebe, esta semana, o primeiro “presente” do Governo Federal em 2010. O aumento no preço da gasolina, do álcool e demais combustíveis. Os donos de postos colocam a culpa nas distribuidoras, as distribuidoras nos produtores e os produtores no custo da produção. Enquanto isso, o povo paga a conta.

Candidatos
Não será por falta de candidatos locais que os anapolinos terão de votar em políticos de outras cidades no dia três de outubro. Só na Câmara Municipal são cinco a seis vereadores dispostos a conquistarem uma cadeira na Assembleia Legislativa. O mais recente é Cabo Jacinto, do PR. Do alto de dois mandatos, ele entende que chegou a hora de buscar uma posição mais elevada na política.

Lançamento
E quem está disposta a levar a sério uma candidatura a deputada estadual é a vereadora Dinamélia Rabelo. No sábado, 30, seus amigos, correligionários e admiradores, fizeram uma grande festa para marcar o início desta arrancada. Dinamélia está pra lá de animada. Com as bênçãos de Rubens Otoni, o mandachuva do PT.

Cansou
O Prefeito de Goiânia, Íris Rezende, cansou-se de esperar pela definição do Presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, que não decide se vai ser, ou não, candidato a governador, a senador ou a nada. Esta semana, o velho caudilho peemedebista “colocou o bloco na rua”. Íris já está falando (e agindo) como candidato à sucessão de Alcides Rodrigues. A conferir.

Animou
Depois de afirmar que não ia mais “mexer com isso” o Governador Alcides Rodrigues (PP) voltou a se animar com política e já se posta como candidato a senador, ou a deputado federal. Alcides, inclusive, está com “um saco de bondades” para despejar pelo Estado inteiro, objetivando duas coisas: dinamizar a proposta da chamada terceira via, através de uma nova candidatura ao Governo com seu apoio e, certamente, colocar seu nome à disposição do eleitorado goiano “para qualquer eventualidade”. Política é assim.

No páreo
Não há qualquer dúvida de que Onaide Santillo, ícone do PMDB anapolino será candidata a deputada estadual em outubro. Resta saber, agora, a estratégia de campanha. Vai na aliança com o PT ou vai adotar outro procedimento? É sabido que, em Anápolis, o PMDB e o PT não andam lá essas coisas em termos de parceria.

Rotina
Projetos apresentados pelos vereadores, aprovados em plenário e rejeitados, ou vetados, pelo Executivo. Tem sido esta, a rotina da Câmara Municipal de Anápolis. Parece que os vereadores não aprenderam, ainda, que tipos de projetos podem apresentar. A maioria sofre veto, justamente por ser inconstitucional. Assim sendo, deduz-se que os parlamentares anapolinos necessitam, urgentemente, de umas aulinhas sobre Direito Constitucional.

Mudanças
Pelo menos na primeira semana legislativa do ano, não chegou à Câmara Municipal nenhuma proposta do Prefeito Antônio Gomide para mudanças no secretariado. Mas, é praticamente certo que, mais cedo, ou mais tarde, elas acontecerão. Algumas diretorias e assessoras vão ser transformadas em secretarias municipais.

Nova frota
A Prefeitura comprou 14 ônibus novinhos para o transporte dos alunos da zona rural e dos que estudam em escolas muito afastadas de suas residências. Os veículos são modernos e adaptados para a tarefa. Agora, o que a Prefeitura não deve deixar de fazer, é agradecer à TCA, que desde 2000 (administração Ernani de Paula) vinha cedendo mais de 20 ônibus para este serviço.

Alencar
Mais uma vez, surpreendendo a classe política nacional, o Vice Presidente da República, José Alencar (PR), que há 15 anos luta contra um câncer, disse que pode concorrer a uma vaga de senador por Minas Gerais. Ele emocionou a todos, na abertura do ano legislativo no Congresso Nacional nesta terça-feira, 02, em Brasília, ao declarar que sente saudades da vida legislativa. Alencar foi homenageado por sua luta incansável contra a doença.

Saúde
A imprensa nacional voltou à carga contra a qualidade dos serviços oferecidos à população no setor de saúde pública. Hospitais sucateados, gente morrendo nas filas, falta de médicos e de estrutura mínima de atendimento. É esse o quadro em todo o Brasil, inclusive em Goiás. Em Anápolis que bateu firme nisso esta semana, foi a vereadora Gina Tronconi (PPS).

Assumindo
O deputado Ronaldo Caiado está mesmo disposto a “brigar” por uma candidatura alternativa ao Governo de Goiás. Tanto é que, recentemente, deixou a liderança de seu partido, o Democratas, para ter mais tempo de se dedicar à causa no Estado.

A barragem
Construída, em sua maioria, durante o Governo Marconi, a barragem do Ribeirão “João Leite” que, no futuro, fornecerá água potável para abastecer Goiânia e cidades do entorno, deve ser inaugurada pelo Presidente Lula e pelo Governador Alcides Rodrigues. Será que Marconi Perillo vai ser convidado para a festa? A conferir.

Adiamento
Gorou a pretensão do Governo Estadual em adquirir três helicópteros para as polícias Civil e Militar, além do Corpo de Bombeiros. Na terça-feira, 02, a juíza da 1° Vara da Fazenda Pública de Goiânia, Elizabeth Maria da Silva, ainda determinou a suspensão da homologação e da assinatura do contrato entre o Estado com a empresa Tradewinds. É que houve reajuste de 15 para 17 milhões de reais na conclusão do negócio, contrariando o primeiro resultado do pregão

Ghost
Fantasmas do passado andam assombrando pretensos candidatos a deputado estadual em Anápolis. Gente que acha, na internet, erros cometidos por políticos em outras áreas de atuação, e que está disposta a panfletar a cidade com tais informações. Ah, credo!!!

Matemática
Não é o grande número de candidatos por Anápolis que inviabiliza a formação de uma bancada consistente para o município. O problema maior é a quantidade de votos dados a candidatos de outras regiões. Nas eleições passadas (2006), por exemplo, o atual prefeito, Antônio Gomide (PT), deixou de ser deputado estadual pela falta de pouco mais de 300 votos. Em 2002 ele ficou por 220 votos. O mesmo ocorreu com José de Lima (PDT) primeiro suplente e que, por algumas centenas de votos, deixou de se eleger. Enquanto isso, foram muitos os candidatos de outras cidades que acabaram levando 600, 800, até mais de mil votos.
Assim sendo o que estaria faltando em Anápolis é uma campanha mais ativa, alertando o eleitorado sobre esta falha. Não se admite que, em meio a tantos candidatos lançados, nenhum sirva aos eleitores locais, o que os obrigaria a votar em políticos de outras cidades. É sabido que estes, depois das eleições, não dão a menor bola para Anápolis. Com isso, quem perde é a própria população, que se acha órfã politicamente, quando necessita de aprovação de projetos importantes para o Município.

Tradição
Em pleno Século XXI, alguns costumes de décadas passadas ainda vigoram no comércio varejista. Não é difícil, por exemplo, ainda se encontrar por Anápolis as chamadas “vendas”, onde as compras são feitas por anotações em surradas cadernetas. Acertos no final do mês.

Vazio
Com o rebaixamento do Anápolis para a Série B do Campeonato Goiano, 2010 está sendo meio sem graça para o público desportivo da cidade. O tradicional clássico “Galo X Rubra” dava o tempero que somente a rivalidade do futebol é capaz de promover. Uma pena.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Contexto Político

Clique na imagem para ver a coluna - Ed.618

19/04/2017

Contexto Político...

Clique na imagem para ver a coluna - Ed.616

12/04/2017

Contexto Político...

Clique na imagem para ver a coluna - Ed.616

07/04/2017

Contexto Político...

Clique na imagem para ver a coluna - Ed.615

31/03/2017

Contexto Político...