(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Onda de assaltos preocupa a Cidade

Violência Comentários 16 de agosto de 2013

Nos últimos dias, uma série de roubos à mão armada assustou a população. A maior parte dos crimes teve o emprego de motocicletas


Além de muitos furtos em residências e estabelecimentos comerciais, uma onda de assaltos deixou a comunidade em pânico esta semana. Os delitos se multiplicaram por, praticamente, todos os setores e tiveram como vítimas transeuntes, estabelecimentos comerciais e outros, resultando em prejuízos de diferentes montas. Fabiana Elias de Morais, por exemplo, foi assaltada por dois indivíduos armados, quando transitava pela BR 414, proximidades do trevo de acesso à Base Aérea de Anápolis. Ficou sem uma motocicleta Honda de cor cinza. Era pouco mais de dez e meia da noite.
Na Vila Jaiara, sete e meia da noite, Maria Aparecida Mendonça Souza foi abordada por um casal que ocupava uma motocicleta de cor escura que lhe deu voz de assalto. A dupla levou da vítima um aparelho de telefone celular, documentos pessoais e artigos de uso pessoal. Era pouco mais de sete da noite.
Na Rua Colômbia, Vila Santa Izabel, uma sorveteria na Rua Colômbia, onde trabalhava Maiara Leal Correia, foi assaltada no meio da tarde. Passava pouco das 16 horas quando um elemento, portando uma faca, entrou no estabelecimento e rendeu a comerciante. O bandido levou R$ 100 em dinheiro, um telefone celular e uma pequena quantia em moedas.
Mais roubos
A onda de roubos a estabelecimentos comerciais no centro e nos bairros de Anápolis durante a semana não parou. No Residencial América, às nove da noite, um bar, de propriedade do comerciante Geraldo Francisco de Moura foi assaltado. Três homens e uma mulher, todos encapuzados, entraram de repente e deram voz de assalto. Os bandidos levaram R$ 50 em dinheiro vivo, vários pacotes de cigarros e aproveitaram para assaltar o cliente Adeilton Barbosa, que ficou sem carteira, documentos e dinheiro.
E, no centro da Cidade, Elizabeth Dias de Jesus transitava pela Rua Matilde Aidar, quando foi abordada por dois elementos em uma moto Titan de cor prata que a assaltaram, levando seu telefone celular, uma bolsa com documentos pessoais e uma pequena quantia em dinheiro. Já no Bairro Jundiaí, Ludmila Katthlin de Souza foi cercada por dois elementos, um deles obeso, também, ocupando uma moto escura que a assaltaram, levando um telefone celular e pequena quantia em dinheiro. Segundo ela, o roubo aconteceu por volta de sete e meia da noite.
Outro caso de roubo a estabelecimento comercial foi registrado em um peg-pag da Rua JK, Nova Vila Jaiara. A vítima foi a comerciante Marília Cristina Dornelas. Segundo ela, uma dupla de assaltantes invadiu o estabelecimento, por volta de duas da tarde. Os bandidos levaram a gaveta do caixa com toda a féria do dia, várias garrafas de bebidas e outros objetos. Os assaltantes estavam em um veículo Corsa de cor preta.
Muitos outros
A relação de roubos em residências e estabelecimentos comerciais registrados durante a semana aponta, ainda, a tentativa de assalto contra Firmo Feitosa, comerciante da Rua Ipameri, Vila Jaiara. Seu estabelecimento foi invadido por três assaltantes, todos aparentando serem menores de idade, com um simulacro (imitação) de arma de fogo que queriam dinheiro. Firmo reagiu e entrou em luta corporal com um deles. Apavorado, o trio fugiu sem levar nada. No Bairro São Lourenço, às duas e meia da madrugada, dois assaltantes invadiram a casa de Adriana Francisca de Souza e deram voz de assalto. Eles levaram uma motocicleta Honda Biz e R$ 30 em dinheiro, tomados do avô de Adriana que estava dormindo.
E, pouco mais de nove da noite, os funcionários de um posto de gasolina que fica na Avenida Tiradentes, foram assaltados. José Alves, Danilo Aquino e Darcy Correia tiveram documentos pessoais e R$ 80 em dinheiro levados. Do posto, foram roubados, aproximadamente, R$ 780.
Uma mercearia da Rua Firmo de Velasco, de propriedade do empresário Paulo Antônio da Silva, foi assaltada por dois elementos usando capacetes e portando armas de fogo. Os bandidos levam, aproximadamente, R$ 250. Isto, às seis e meia da tarde. O mesmo crime foi praticado contra um posto de gasolina que fica na Avenida José Neto Paranhos, Bairro Jundiaí. Era pouco mais de nove da noite quando dois elementos armados e encapuzados chegaram e anunciaram o assalto. Os frentistas Alex Resende e Vinicius de Morais Rodrigues foram rendidos e tiveram de entregar R$ 260 aos bandidos.
Outro roubo aconteceu na Rua 16, Bairro São João. Uma mercearia que funciona na Quadra 30, pertencente a Sebastião Ferreira, foi invadida à uma da tarde. Dois bandidos portando armas de fogo levaram, aproximadamente, R$ 250 e desapareceram.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Violência

Anápolis aparece em relação das cidades mais violentas do Brasil

09/06/2017

Em 2015, a taxa de homicídios por 100 mil habitantes de Anápolis, ficou em 40,9. Somada às Mortes Violentas com Causa Inde...

Governo diz que Goiás é um dos estados com menor índice criminal

09/06/2017

Os índices de criminalidade em Goiás apresentam queda sequenciada a partir de 2016. Na comparação entre janeiro e maio de...

Judiciário quer ações práticas para reduzir criminalidade em Anápolis

02/06/2017

A busca de soluções para o crescente aumento do índice de criminalidade em Anápolis foi debatida no final da tarde da úl...

Emanuelle Muniz e Emanuelle Ferreira: passageiras da agonia

04/05/2017

Emanuelle Muniz Gomes tinha 21 anos. Era transexual. Bela; extrovertida; meiga, alegre e filha carinhosa. Apesar da pouca ida...