(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Onda de assaltos causa terror aos comerciantes nos bairros

Violência Comentários 03 de junho de 2012

Estabelecimentos comerciais de diferentes portes são os principais alvos de quadrilhas que agem utilizando, preferencialmente, motocicletas


Ainda não era sete da noite de terça-feira, 29, quando dois homens, ocupando uma motocicleta de cor escura (azul ou preta) adentraram ao Supermercado Arco Sul, no Setor Arcoverde, região sul de Anápolis e deram voz de assalto. Um dos suspeitos é branco, medindo cerca de 1,90 metro e portava uma arma de fogo. O outro, de cor clara, camiseta branca, usava um capacete. A ação durou poucos segundos. Estava no caixa o aposentado Wesley Machado da Silva, 32 anos, o primeiro a ser abordado. Os ladrões exigiram que ele entregasse o telefone celular. Ao contraargumentar, ele foi baleado, impiedosamente, no peito e morreu na hora. Estabeleceu-se o pânico no estabelecimento comercial. A polícia chegou em poucos minutos, mas não havia mais nada o que fazer. Os bandidos haviam fugido aproveitando-se da escuridão.
Com dados sobre os assaltantes, os policiais concluíram deveriam ser os mesmos que, minutos antes, haviam praticado um assalto em outro estabelecimento da região, tendo em vista as coincidências da cor da motocicleta e a descrição da estatura e características físicas dos bandidos. Neste segundo caso, a vítima foi a proprietária do Supermercado MC, no Alto da Bela Vista, também na região Sul, Rosimeire dos Santos. Ela disse que dois elementos, em uma moto escura, portando arma de fogo, chegaram e a renderam, levando uma pequena quantia em dinheiro. Era pouco mais de seis da tarde. Rosimeire chegou a apontar um provável suspeito, que a Polícia está à procura.
Mais casos
A lista de assaltos no começo desta semana é engrossada pelo roubo que aconteceu no Residencial Reni Cury, às cinco e vinte da tarde do dia 29, terça-feira. Léa Soares de Moura, dona de um pequeno comércio, foi abordada por um homem armado que levou todo o dinheiro que estava no caixa, aproximadamente R$ 60,00. Fato semelhante foi registrado no estabelecimento comercial pertencente a Antônio Moreira da Silva, no Setor Jamil Miguel. Era por volta de oito da noite da terça-feira, 29, quando dois homens, em uma motocicleta escura, renderam o proprietário e sua esposa, levando R$ 800,00, mais uma grande quantidade de maços de cigarros que estavam expostos para a venda. E, pouco antes das nove da mesma noite, Wirley Ribeiro foi abordado por dois assaltantes na Avenida Sócrates Diniz, Bairro Calixtolândia. A dupla levou R$ 40,00 e o telefone celular da vítima.
A situação vivida pelos chamados pequenos comerciantes dos bairros de Anápolis é considerada grave. Ricardo Farias, dono de um peg-pag na região da Vila Jaiara disse que os grandes supermercados têm esquema de segurança particular e, invariavelmente, contam com a presença ostensiva de viaturas da Polícia nas proximidades, o que inibe a circulação dos bandidos. “Nós, os pequenos, ficamos na dependência de esporádicas rondas e em determinados dias, não vemos uma viatura sequer andando por aqui”, lamentou.
Muitos desses comerciantes estão optando por fecharem as portas assim que começa a escurecer. Outros improvisam sistemas próprios de proteção, como a instalação de grades, atendendo aos cientes através das pequenas aberturas. O pânico é praticamente geral entre eles. Orlando Figueiredo, também pequeno comerciante, reconhece o esforço da polícia, mais afirma que é necessária a realização de mais rondas e a criação de distritos policiais nos bairros mais populosos da Cidade.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Violência

Anápolis aparece em relação das cidades mais violentas do Brasil

09/06/2017

Em 2015, a taxa de homicídios por 100 mil habitantes de Anápolis, ficou em 40,9. Somada às Mortes Violentas com Causa Inde...

Governo diz que Goiás é um dos estados com menor índice criminal

09/06/2017

Os índices de criminalidade em Goiás apresentam queda sequenciada a partir de 2016. Na comparação entre janeiro e maio de...

Judiciário quer ações práticas para reduzir criminalidade em Anápolis

02/06/2017

A busca de soluções para o crescente aumento do índice de criminalidade em Anápolis foi debatida no final da tarde da úl...

Emanuelle Muniz e Emanuelle Ferreira: passageiras da agonia

04/05/2017

Emanuelle Muniz Gomes tinha 21 anos. Era transexual. Bela; extrovertida; meiga, alegre e filha carinhosa. Apesar da pouca ida...