(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Obra parada deverá ter placa informando motivo

Geral Comentários 28 de julho de 2016

Obrigatoriedade de exposição de motivos deve ocorrer a partir de 90 dias da paralisação


A obrigatoriedade de colocação de placa em obra pública estadual paralisada, contendo, de forma resumida, exposição dos motivos de sua interrupção passa a ser determinada pela Lei Ordinária nº 19.405. O governador Marconi Perillo (PSDB) sancionou a matéria que foi publicada no Diário Oficial de 15 de julho de 2016.
De acordo com a Lei, que foi proposta pelo deputado Henrique Arantes (PTB), considera-se obra paralisada, para os efeitos desta legislação, aquela com atividades interrompidas por mais de 90 dias. Além da exposição dos motivos, deverá conter na placa o telefone do órgão público responsável pela obra. A placa deverá ser colocada em local e tamanho visíveis aos cidadãos, nos moldes e dimensões de um outdoor convencional, sendo que sua instalação é de incumbência do órgão público responsável pela obra.
Ultrapassado o prazo de paralisação, o órgão público responsável pela obra deverá remeter à Assembleia Legislativa de Goiás e ao Tribunal de Contas do Estado, no prazo máximo de 30 dias, relatório detalhado justificando os motivos da paralisação da obra.
E ainda, deverá o órgão público responsável pela obra disponibilizar no sítio da internet do portal da transparência o relatório de que trata o caput deste artigo, para que qualquer cidadão tenha acesso aos motivos da interrupção da obra de forma mais detalhada.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Geral

SENAI abre as portas para a comunidade

08/11/2018

Pioneiro na formação e qualificação de mão-de-obra para indústria, o Senai de Anápolis, primeira unidade de Goiás, fu...

Ex-presidente de associação condenada a 61 anos

08/11/2018

Criseide Castro Dourado, ex-presidente da Associação de Combate ao Câncer em Goiás, foi condenada a 61 anos de prisão pe...

Documento Digital será lançado no estado de Goiás

08/11/2018

A partir da próxima semana, os motoristas do estado de Goiás poderão acessar, no celular, o seu Certificado de Registro e ...

Provável fechamento da Unidade Oncológica gera polêmica na Cidade

08/11/2018

A notícia de que o tratamento oncológico oferecido pelo Hospital Evangélico Goiano (HEG) a pacientes com câncer poderia s...