(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

O que Anápolis pode cobrar de Marconi

Política Comentários 12 de novembro de 2010

Muito mais do que secretarias e/ou cargos nos escalões superiores do Governo, Anápolis necessita de altos investimentos para continuar progredindo


Mesmo com a promessa de destinar importantes cargos (inclusive secretarias de estado) para lideranças anapolinas, o Governo Marconi Perillo, que se instala no dia primeiro de janeiro de 2011, poderá beneficiar Anápolis com investimentos que vêm se tornando necessários, até inadiáveis, nos últimos tempos. Existem carências nos mais diferentes aspectos, nas mais variadas vertentes e nos mais difusos setores da comunidade. Durante a campanha política, muitos desses problemas chegaram a ser enfocados, com projetos e propostas de combatê-los. Então, é chegada a hora. Por certo que a designação de secretários, assessores, diretores e, quem sabe, até uma manobra política para que a Cidade tenha um maior número de deputados, é importante. Todavia, há algumas providências que independem desses cargos e pelas quais a sociedade vem clamando há tempos.
Uma das áreas mais críticas, de acordo com as pesquisas feitas, é a da saúde pública. É inadiável a ampliação do Hospital de Urgências “Doutor Henrique Santillo”, por sinal, construído durante o último Governo Marconi. A unidade, que atende, além de Anápolis, a dezenas de municípios do Estado e, até, de outras unidades da Federação, funciona no limite de sua capacidade. Há a promessa de ampliá-la. Além disso, os segurados do IPASGO (Instituto de Previdência e Assistência aos Servidores do Estado) clamam por melhor estruturação do órgão, tendo em vista as dificuldades e os gargalos enfrentados na questão do atendimento médico. Como se não bastasse isso, a Terceira Regional de Saúde carece, há anos, de uma reestruturação física e funcional, assim como outros setores da política estadual de saúde pública em Anápolis.
Segurança e Educação
O Governo Marconi Perillo deverá receber a cobrança dos anapolinos para uma reestruturação no setor de segurança pública da Cidade. As polícias Civil e Militar carecem de mais investimentos, principalmente para melhorarem suas instalações físicas, muitas delas improvisadas. É inadiável, por exemplo, a construção de prédios para delegacias. Muitas delas funcionam em dependências alugadas e, até, emprestadas, como é o caso do Segundo, do Quinto e do Sétimo distritos policiais. Também é imprescindível a implantação de delegacias especializadas, a fim de se obter maior celeridade nos procedimentos policiais.
Além disso, o projeto de se construir o mini-presídio, atribuição do Governo do Estado, andou poucos passos e, parece, se estacionou. Hoje, ele se resume ao terreno doado pela Prefeitura. Anápolis não tem, também, um centro de internação para menores praticantes de atos anti-sociais, assim como outros setores policiais estão carentes de investimentos.
Já na área da educação, as cobranças poderiam começar pela Universidade Estadual de Goiás (UEG), também uma criação reivindicada por Marconi Perillo e que depende, ainda, de muitos investimentos para sua consolidação. Faltam equipamentos e aparelhos fundamentais para que a UEG se insira, efetivamente, no rol das boas escolas superiores do Centro Oeste. Além disso, a Rede Estadual de Ensino, em que pese alguns investimentos recentes, necessita, com urgência, de mais verbas. Muitas escolas estão, literalmente, caindo aos pedaços, a ponto de haver a necessidade de interdição. Alguns colégios de localização privilegiada, se acham em estado de quase abandono, em apesar dos esforços da Subsecretaria em mantê-los em funcionamento.
Economia
O setor econômico de Anápolis apresentou ao Governador eleito uma lista de vários pleitos considerados fundamentais para o crescimento do Município. O principal deles é a ampliação da área do Distrito Agro Industrial de Anápolis, que não dispõe mais de lotes para a implantação de novos projetos. Está em andamento a desapropriação de algumas faixas de terras, sem, contudo, haver a efetivação. Outra reivindicação do empresariado anapolino é a construção do Centro de Convenções, promessa que já fez parte de campanhas de vários candidatos, mas que nunca se efetivou.
Também dentro do aspecto econômico Anápolis depende de uma política maior de incentivos aos micros e pequenos empreendimentos, por sinal, a principal força da economia anapolina. O setor imobiliário aguarda, com ansiedade, o desenvolvimento do plano de saneamento básico, com a extensão das redes de água potável e coleta de esgotos sanitários. Importantes projetos estão prontos, aguardando, apenas, esta confirmação, para serem iniciados. Um empréstimo pleiteado pela Saneago, com o aval da Prefeitura de Anápolis, está em andamento, necessitando da intervenção mais efetiva do Governo Estadual.
Política
Assim que tomou conhecimento do resultado das urnas, dando-lhe, pela terceira vez, o mandato de Governador de Goiás, o senador Marconi Perillo (PSDB) disse que entraria em contato com o Prefeito Antônio Gomide (PT) acenando para uma composição administrativa, a fim de concluir projetos de parceria da Prefeitura com o Governo do Estado, ora em andamento, assim como, abrir a possibilidade de novos empreendimentos públicos bancados pelos dois níveis de governo. Desta forma, Anápolis, em tese, passa a ter um futuro promissor, levando-se em consideração o que já se desenvolve em nível municipal, com o que poderá vir, através das iniciativas do Governo do Estado.
O setor de infraestrutura, por exemplo, é um dos mais questionados. Falta pavimentação, redes de esgoto e uma série de outros serviços em dezenas de bairros da Cidade. O Aterro Sanitário, embora tenha funcionamento razoável, depende de mais investimentos para que seja operado dentro das normas exigidas pela legislação ambiental.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Política

Ronaldo Caiado acusa Governo de usar dados para mascarar crise do Estado

08/11/2018

O governador eleito Ronaldo Caiado (Democratas) cobrou maior transparência nos dados repassados à equipe de transição pel...

Partido realiza ação social em prol da Casa Joana

08/11/2018

O Democratas Mulher Anápolis irá realizar nesta sexta-feira, 09, a partir das 09 horas, em Anápolis, uma manhã odontológ...

Vereador exige explicações para aumento da energia elétrica em Goiás

08/11/2018

O vereador João da Luz (PHS) informou na tribuna, durante a sessão ordinária da última quarta-feira,07, que esteve em Bra...

Ronaldo Caiado terá muitos desafios para enfrentar em sua terra natal

02/11/2018

Não dá para falar que se trata de uma “herança maldita”. Mas, dá para dizer que os “gargalos” de Anápolis vão o...