(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Novo restaurante popular fica pronto em 2012

Cidade Comentários 16 de dezembro de 2011

De acordo com estimativas da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, a previsão de funcionamento é para maio, mas obra deve ser entregue muito antes


Está em fase bem adiantada a construção do segundo restaurante popular de Anápolis, iniciativa da Prefeitura, com recursos do Governo Federal. Ele se localiza na Praça “Bartolomeu Nunes de Oliveira”, na Vila Jaiara e terá capacidade para o fornecimento de mil refeições/dia, conforme declarou o Secretário Francisco Ferreira Rosa, titular da pasta. Segundo ele, a edificação tem projeto adequado para um estabelecimento desta natureza e obedece a rígidos padrões de arquitetura. O secretário esclarece que o prazo acertado com a empresa construtora da obra é para a entrega em maio de 2012. Mas, de acordo com os responsáveis pelo serviço, tudo pode ser resolvido já em março, no mais tardar em abril. O funcionamento vai ser praticamente imediato, uma vez que o serviço será terceirizado, obedecendo-se às exigências legais. “O que está garantido é que o preço cobrado por refeição será o mesmo do restaurante popular que funciona no centro da Cidade (Rua Primeiro de Maio) e é mantido pelo Governo do Estado” disse. Hoje, cada refeição é vendida a R$ 1,00. Ressalte-se que o restaurante em funcionamento foi implantado há cerca de cinco anos, no segundo mandato do Governador Marconi Perillo, sempre mantendo o mesmo valor cobrado por refeição. Ele é frequentado por diferentes categorias profissionais e sociais. São comerciários; bancários; prestadores de serviços; escriturários, trabalhadores de ruas e outros. O restaurante é visto como uma das maiores conquistas sociais de Anápolis nos últimos tempos.

Descentralização
A ideia de se construir um restaurante popular na região norte da Cidade, tendo como âncora a Vila Jaiara, se dá por conta da demanda. O setor, formado por quase duas dezenas de bairros, abriga centenas de estabelecimentos comerciais; industriais, prestacionais de serviços e outros, reunindo milhares de trabalhadores. Desses, nem todos residem na chamada Grande Jaiara e têm de fazer grandes deslocamentos para buscarem as refeições em suas residências, caso não queiram, ou não possam, frequentar os restaurantes convencionais que funcionam por ali. Com o restaurante popular, este problema praticamente fica resolvido, uma vez que a alimentação subsidiada permite que eles façam suas refeições nas proximidades do trabalho, economizando com transporte e remindo o tempo de que dispõem. O Secretário Francisco Rosa disse que a construção e o funcionamento do restaurante popular da Jaiara estão entre as prioridades da atual administração. E, de acordo com o que se apurou, já existem estudos para uma nova unidade semelhante, desta feita na região da Avenida Brasil Sul, onde a demanda por este serviço social é imensa, devido à existência de centenas de empresas ao longo daquela via, cujos trabalhadores, também, almejam benefício semelhante.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Prefeitura vai homologar lista de projetos aprovados

19/01/2018

A lista de projetos aprovados para realização com recursos do Fundo Municipal de Cultura foi divulgada no dia 15, mas a hom...

SENAI/Anápolis troca diretoria e anuncia novos projetos

19/01/2018

A Fieg Regional Anápolis, sob a presidência do empresário Wilson de Oliveira, realizou na última segunda-feira 15, a prim...

Obra do segundo viaduto segue, mas ainda sem a data de entrega

19/01/2018

Aproveitando a trégua dada pelas chuvas, a empresa JOFEGE, responsável pela execução do projeto de mobilidade urbana, que...

Repasses encolheram R$ 38 milhões

19/01/2018

As transferências da União para Anápolis registraram uma queda de 14,12% no ano de 2017, em relação a 2016, conforme lev...