(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

“Novo” presídio será inaugurado

Segurança Comentários 05 de janeiro de 2018

O Governador Marconi Perillo defniu prioridades contra crise no sistema carcerário goiano no começo da semana


Em reunião com a cúpula da Secretaria de Segurança Pública e de outros setores do governo, na manhã da última terça-feira, 02, no Palácio das Esmeraldas, o governador Marconi Perillo anunciou um pacote de medidas emergenciais, a curto e médio prazos e cobrou celeridade dos trabalhos que estão em andamento. Ele falou que vai agilizar a aprovação do projeto de Lei já enviado à Assembleia Legislativa para a criação da Diretoria-Geral do Sistema Prisional, o que vai permitir ao Executivo a gestão da vaga prisional, hoje exercida pelo Poder Judiciário.
Marconi também cobrou a aceleração imediata da conclusão das cinco unidades prisionais que estão em andamento (Anápolis, Formosa, Águas Lindas, Planaltina e Novo Gama), o que vai resultar no fortalecimento do Sistema Penitenciário e diminuir as chances de problemas com fugas e rebeliões.
O governo do Estado destinou R$ 17 milhões aos novos presídios, R$ 11 milhões para a construção e R$ 6 milhões para os equipamentos. “As novas vagas vão ajudar a diminuir os casos de superlotação. Além disso, vamos investir em penas alternativas. Já há um planejamento para isso, a pena alternativa está voltada para presos de baixa periculosidade. Ou seja, o Estado vai realizar um conjunto de medidas e acelerar outras que já estão em curso”, declarou Marconi, acrescentando que o serviço de inteligência das forças de Segurança evitou outros motins em unidades prisionais do Estado.

Unidades prisionais
Marconi determinou que as inaugurações dos presídios de Anápolis, Formosa e da Casa da Semi-Liberdade, na Chácara do Governador, ocorram em fevereiro. A inauguração do presídio de Águas Lindas até março. As obras dos presídios de Planaltina e Novo Gama já estão em estágio avançado, com 70% concluído. Os equipamentos que serão utilizados nos novos presídios já estão todos em fase de licitação.
Outra medida é que seja criado um espaço diferenciado para o semi-aberto. Já existem sugestões concretas nesse sentido, que deverão ser apresentadas nos próximos dias. Outra determinação é de que seja feito o chamamento dos agentes temporários até que se realize concurso público. O objetivo a médio prazo é não ter mais agentes temporários, mas só de carreira.
O concurso também será acelerado e o edital publicado com urgência, a depender apenas da aprovação da nova lei que tramita na Assembleia Legislativa. Em relação ao concurso, o governador pediu ainda um novo cálculo com o número exato de agentes penitenciários, que deverá sofrer mudanças após a criação da nova diretoria. (Com informações do Gabinete de Imprensa do Governador de Goiás)

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Segurança

Terceira Regional apresenta o balanço das atividades em 2017

12/01/2018

A 3ª Delegacia Regional da Polícia Civil de Anápolis, atualmente sob o comando da Delegada Aline Vilela, apresenta a estat...

Jornal CONTEXTO e Polícia Civil se unem em campanha contra o crime

12/01/2018

A campanha “Anápolis contra o crime”, uma parceria entre a Polícia Civil do Estado de Goiás e o Jornal CONTEXTO, será...

Secretaria explica destinação de recursos federais

05/01/2018

Em nota divulgada na tarde de quarta-feira, 03, a Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP) ...

Marconi quer reunião de urgência com ministra Presidente do STF

05/01/2018

O governador Marconi Perillo solicitou à presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, o agendament...