(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Nova delegacia é modelo de parceria público-privada

Segurança Comentários 13 de maio de 2011

Com o apoio de empresas anapolinas, o 6º Distrito Policial, que atende a diversos setores da Cidade, poderá aperfeiçoar os serviços prestados à comunidade, mudando a imagem da Polícia Judiciária


Com a presença de várias autoridades, foi inaugurada na última quarta-feira, 11, a nova sede do 6º Distrito Policial, localizado no setor JK Nova Capital. A unidade, que tinha instalações precárias, foi totalmente reformada e deve servir de modelo para a reformulação da estrutura física de outras delegacias policiais em Anápolis.
O delegado Manoel Vanderic Correa Filho ressaltou que a obra foi possível graças à colaboração do presidente da Goiasindustrial, Ridoval Chiareloto, que “abriu as portas de algumas empresas no Daia para colaborarem com o nosso projeto”, disse. A reforma do 6º DP contou com o apoio do Arroz Brejeiro; TCA; Granol; Posto Presidente; Acia; Porto Seco Centro-Oeste; Massut e Juizado Especial Criminal.
O delegado ressaltou que a responsabilidade seria, de fato, do Estado em promover as melhorias. Entretanto, observou, devido às dificuldades financeiras que atravessa o Governo Estadual, decidiu com o respaldo do Delegado Regional, Jerônimo Rodrigues, sair a campo para buscar parceiros na iniciativa privada. Conforme ressaltou, o 6º DP cobre uma grande área, num total de 42 bairros da Cidade, incluindo a área do Distrito Agroindustrial, recaindo sobre a responsabilidade da equipe, dar atendimento às ocorrências de crimes de diversas naturezas como: assaltos; latrocínios; furtos; estelionato; dentre outras, como também os crimes tributários que, em especial, exigem atenção da equipe, pois, em muitos casos, envolvem altas somas de dinheiro e muita análise de documentos. “Felizmente, cotamos com uma equipe muito boa, apesar de pequena e temos conseguido atingir as nossas metas de trabalho e, com essa reforma, poderemos prestar um melhor serviço para a comunidade”, assinalou.
O delegado regional, Jerônimo Rodrigues, enfatizou que o trabalho de reformulação da estrutura física do 6º DP, envolvendo a parceria de empresas, é um modelo para Anápolis e poderá ser também para o Estado de Goiás. “É uma iniciativa exemplar”, destacou.
Além da reforma do imóvel, que agora conta com sala para os agentes; sala do delegado; dois cartórios para o registro de ocorrências; copa; cozinha; banheiros individualizados, dentre outras dependências, a delegacia, também, ganhou novos equipamentos de informática e promoveu a reforma de as três viaturas.

Roubo de máquinas agrícolas preocupa
Agentes do Sexo Distrito Policial localizaram, em Anápolis, uma máquina agrícola de grande porte, roubada na região de Chapadão do Céu, próximo a Rio Verde. O trator, de concepção moderna e de alto valor, estava guardado em um pátio que serve como garagem para aluguel, nas margens da BR 060. Segundo o agente Gedeone Pereira, os policiais anapolinos, sob o comando do delegado Manoel Vanderic Filho, estavam de sobreaviso quanto à possibilidade de a máquina estar em Anápolis ou sendo transportada para esta região. Através de uma denúncia anônima, os agentes resolveram checar no local aonde foi encontrado o trator e confirmaram ser a mesma máquina roubada no sudoeste. De posse dos dados das pessoas que contataram o depósito, a Polícia vai tentar a localização dos autores do furto, assim como a destinação que seria dada à máquina.
Ressalte-se que este não é um caso isolado. Recentemente uma pá mecânica foi roubada do pátio de uma reformadora de pneus no Bairro JK. Também chegou ao conhecimento da Polícia Civil de Anápolis que estão se multiplicando os casos de furtos e roubos de tratores, pás mecânicas, retroescavadeiras, carretas, caminhões e outros maquinários próprios para a remoção de terra em propriedades rurais da região. Há alguns dias chegaram informações de atos semelhantes na região de Cocalzinho, dando a entender que existe um grupo especializado no roubo desses veículos. Os ladrões atuam, geralmente, durante a noite ou em períodos em que os equipamentos estão desativados, como nos finais de semana e feriados prolongados. Eles aproveitam o relaxamento na vigilância para agirem. A Polícia ainda não teria uma indicação sobre para onde tais produtos de furto e de roubo estariam sendo levados ou mesmo quem seriam os receptadores. Os prejuízos, em determinados casos, são de grande monta. Há situações em que o proprietário ainda está devendo a quase totalidade do financiamento da máquina.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Segurança

Comitiva do Ministério da Ciência e Tecnologia visita a ALA 2

12/10/2017

Na última terça-feira,11, uma comitiva do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) visitou...

Implantação do Polo de Defesa poderá ter linha de crédito federal

12/10/2017

Resultado da reunião ocorrida na última terça-feira, 10, com o ministro da Defesa, Raul Jungmann, o projeto de implantaç...

Fugas expõem fragilidade na segurança da Cadeia Pública

06/10/2017

No domingo, primeiro de outubro, quatro presos conseguiram escapar do Centro de Inserção Social “Monsenhor Luiz Ilc” ap...

ALA 2 começa a se preparar para receber os primeiros caças Gripen

08/09/2017

Denominada de Base Aérea de Anápolis até dezembro do ano passado e, a partir de então, de ALA 2, a unidade local da Forç...