(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Novos nomes na disputa pela Prefeitura de Anápolis

Política 0 Comentários 05 de agosto de 2011

Restando, ainda, 14 meses, as eleições municipais mexem com o imaginário político do Município e muitos nomes já estariam “no páreo”.


O bom momento vivido pela Administração Antônio Gomide, com pesquisas indicando uma grande aceitação pública de seu governo, não impede o surgimento de prováveis concorrentes que o Prefeito terá, se for candidato à reeleição. Eles vêm de vários partidos, inclusive de alguns que fazem parte da chamada base de sustentação do Chefe do Executivo. Até agora, Gomide não se manifestou sobre o assunto, muito embora seja voz geral que ele é visto como candidato natural do Partido dos Trabalhadores para um novo mandato à frente da Prefeitura de Anápolis.
Acontece que, dos partidos aliados, principalmente no segundo turno das eleições de 2008 (o PT disputou com chapa “puro sangue” com Antônio Gomide e João Gomes) alguns nomes são dados como eventuais candidatos à sucessão municipal. No PMDB, por exemplo, embora exista uma forte conexão com o atual governo, fala-se, muito, que os comandos regional e nacional têm por meta concorrer em todos os municípios brasileiros, com ênfase para as chamadas cidades-pólo, como é o caso de Anápolis. E, para isso, existem, até, nomes anunciados antecipadamente. Um deles é o do médico Joéliton Dias, secretário geral do Partido e que é visto como “a grande promessa” dentro da agremiação. Se não for ele, o PMDB teria, pelo menos, mais dois ou três nomes dispostos a concorrer, dentre os quais, o atual Presidente do Diretório Municipal, o ex-vice-prefeito Air Ganzarolli; o vereador Wesley Silva, o ex-vereador Max Lânio Gonzaga Jaime e outros.
Da mesma forma, o PTB que tem três vereadores com assento à Câmara Municipal apoiando Antônio Gomide e faz parte da atual administração, teria, a princípio, o nome do ex-deputado Frei Valdair de Jesus. Ele nunca escondeu o desejo de ser prefeito de Anápolis e, para isto, já se candidatou por duas vezes. O PTB, também, deve ter candidatura própria.
Mais nomes
Ainda dentre os aliados do PT na atual gestão, existem nomes no PP, como o do ex-prefeito Wolney Martins e o do empresário Wagner Feres Aidar. Já no PSB estariam cogitados, pelo menos, dois nomes, dentre eles o do vereador Sírio Miguel Rosa e o do atual secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Clodoveu Reis Pereira. O PSB se animou com a chegada do empresário José Batista Júnior (Júnior do Friboi) e pretende ter candidaturas próprias nas principais cidades goianas.
Já no PDT, é certa a pré-candidatura do deputado estadual José de Lima. Ele tem dito, por reiteradas vezes, que vai concorrer à Prefeitura em outubro do ano que vem. Outro partido que deve ter candidato a prefeito é o Democratas (DEM) que conta com nomes como o do Presidente da Associação Comercial e Industrial de Anápolis, Wilson de Oliveira, recentemente filiado (estava no PR) e contaria com o aval do vice-governador José Éliton, do senador Demóstenes Torres e do deputado federal Ronaldo Caiado.
Oposição
Dos partidos que fazem oposição ao Prefeito Antônio Gomide, pelo menos dois deverão ter candidatos. Um deles é o PSDB, que conta, a princípio, com dois nomes para concorrerem. Um deles é o do vereador Fernando de Almeida Cunha, que desfruta de forte apoio por parte de lideranças empresariais e a chancela do Governador Marconi Perillo. Mas, o que se comenta, muito, em Anápolis é que o nome de preferência para enfrentar Antônio Gomide, seria o do atual Secretário de Estado da Indústria e Comércio, Alexandre Baldy. Este, embora ainda não filiado oficialmente ao partido tucano, preencheria praticamente todos os requisitos indispensáveis para concorrer, na avaliação de lideranças do PSDB: é jovem, tem livre trânsito no meio empresarial, inclusive fora de Goiás; fala fácil, pertence a um importante grupo familiar do Município e tem o irrestrito apoio do Governador Marconi Perillo. Ainda dentro desse raciocínio, o PPS, que, em 2000 elegeu Ernani de Paula, poderá ter um nome colocado para a disputa. A preferência seria para a vereadora Gina Tronconi ou para o ex-vereador André de Almeida.
Por último, está praticamente confirmado que o PTC, agora sob o comando do ex-prefeito Adhemar Santillo e de sua esposa, a ex-deputada Onaide Santillo, está se preparando para disputar a Prefeitura de Anápolis. O casal que, há alguns meses, deixou o PMDB, historicamente participa das eleições municipais. Adhemar foi candidato por três vezes e ganhou duas. Onaide, também, já foi candidata, embora não tendo conseguido se eleger. Um dos dois deve ser o nome do PTC para a disputa.

Autor(a): Nilton Pereira

0 Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

Dois anapolinos são reconhecidos por atuação política

05/02/2016

O presidente da Assembleia Legislativa de Goiás, deputado Helio de Sousa (DEM), vai receber no dia 26 de fevereiro o Prêmio...

Baldy retira pré-candidatura e apoia Fernando Cunha

05/02/2016

Há poucos dias, conforme foi noticiado pela coluna Contexto Político, o Deputado Federal Alexandre Baldy e o vereador Ferna...

PMDB recebe lideranças em novo diretório

15/01/2016

A sede do Diretório Municipal do Partido do Movimento Democrático Brasileiro será inaugurada em Anápolis, nesta sexta-fei...

Anápolis tem limite de gastos menor do que Ipameri e outras 20 cidades

08/01/2016

Na edição que circulou no começo de novembro do ano passado (nº 543), o Jornal Contexto trouxe como manchete principal: ...