(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Notas Gerais - Ed. 380

Causos de Polícia Comentários 24 de agosto de 2012

Notas Gerais


Arrombamento I
Valdinéia trabalha em uma escola municipal na Vila União. No dia 20 ela chegou para iniciar as atividades e foi informada pelo vigia diurno, e por outra funcionária, que haviam arrombado uma sala do referido estabelecimento e levado livros, cadernos e outros objetos pertencentes a alunos e professores. Também, quebraram as vidraças da sala. Sem alternativa, procurou a polícia para registrar o ocorrido.

Arrombamento II
Dirce, moradora do Vila Verde, falou para o Sargento Carvalho que a grade do portão principal e a grade da janela de sua casa haviam sido arrombadas. E que ladrões levaram quatro aparelhos celulares; uma aliança de ouro; três relógios, um tablet e peças de roupa. Ficou no prejuízo. Isto aconteceu no dia 19.

Adeus, moto
Rosimary mora na Avenida Contorno, centro. No dia 20, uma e meia da tarde, ela parou sua moto Honda Biz em frente à sua residência e esqueceu a chave na ignição. Minutos depois, voltou e não viu mais o veículo. Chamou a RP e foi atendida pelo Sargento Carvalho e pelo Soldado Ramos Júnior. Ela disse que foi “um minuto de bobeira”.

Meu carrinho
Coisa estranha ocorreu com a professora Maria Inês. Ela foi dar aula em uma escola do Parque Calixtópolis e quando saiu, notou que a pintura de seu carro, um Ford Fiesta estava toda arranhada. Chamou o Soldado Sérgio que a orientou a registrar a ocorrência. Surpresa
Weber, que mora no Residencial Copacabana, chamou a polícia para reclamar do roubo em sua casa. Os ladrões após arrombarem a janela do quarto, levaram um GPS; uma furadeira, um vidro de perfume, um par de botas e um kit trava de celular. Foi orientado pelo Soldado Sérgio a procurar o Distrito Policial do bairro.

Tiros na casa
Elimar levou o maior susto na noite de segunda-feira. Ele, que mora no Parque das Primaveras, ouviu seis estampidos de arma de fogo e saiu para ver o que estava acontecendo. E viu que as balas atingiram a parede e uma vidraça da casa. Ligou para o 190 e foi socorrido pelo Cabo Celso e pelo Soldado Tadeu. Elimar disse que não tem rixa com ninguém e que a última discussão de que se lembra haver participado, foi há três anos.

Traficando
O Cabo Lucas e o Soldado Lacerda patrulhavam as ruas da Vila Góis, quando depararam com José Ricardo em atitude suspeita. Resolveram segui-lo e, quando este entrou em uma casa da região, foi abordado. Com o acusado foram encontrados um celular; uma balança de precisão (para pesar drogas) 600 gramas de cocaína e R$ 42 em dinheiro. O suspeito foi levado para o Distrito Policial e autuado em flagrante.

Porte de arma
Diego estava na Vila São Joaquim portando um revólver. Só que, a arma pertence à Polícia Militar. Mas ele disse que a adquirira por R$ 1,5 mil de um desconhecido. Ocorreu que a história não foi aceita pelos soldados Ribeiro e Ederson, que conduziram o suspeito à delegacia. Diego não teve argumentos suficientes para convencer os policiais e acabou preso. A arma foi recolhida.

Bobeou, dançou
Três e vinte da tarde. Weberson estacionou seu GM Vectra em uma rua tranquila do Bairro Jundiaí. E, a tranquilidade era tanta que ele nem viu que o carro foi arrombado, possivelmente, por dois homens que estavam nas imediações. Ficou sem um note book, um DVD automático, uma mochila com HD e um talão de cheques. Foi socorrido pelos soldados Honório e Marcos

Crack e maconha
Júnio perambulava pelas ruas do Setor Sul com um saco plástico nas mãos. Os soldados Ribeiro e Ederson, que faziam o patrulhamento na área desconfiaram dele. E, não é que estavam certos? Chamado para uma ‘conversa’, Júnio entregou a embalagem. O que tinha dentro? Nada menos que 22 papelotes de crack e seis porções de maconha. Foi preso e recolhido pro tráfico de drogas.

Foi roubado
Ao chegar a Anápolis cansado de uma viagem, Rubens hospedou-se em um hotel da Vila Jussara. Entregou as chaves do seu FIAT Uno para o porteiro foi dormir. Quando se levantou pela manhã, viu que o porta-malas estava arrombado. E que, dele, haviam sido furtadas várias ferramentas de trabalho. Chamou o gerente do hotel e foi informado que não ficaria no prejuízo. Ocorrência atendida pelos soldados Neto e Rabelo.

Trânsito ilegal
Ricardo trafegava pela Vila União em sua moto. Na garupa, a filha de dois anos. Mas, a criança estava sem capacete. Ricardo foi abordado pelo Cabo Santana e pelo Soldado Gilvane. Disse que não sabia que era proibido transportar crianças sem capacete. Não adiantou. A moto foi recolhida. Estava com a documentação atrasada. A CNH de Ricardo foi junto.

Mulher X mulher
Duas mulheres (Lara e Lídia) em duas motos. As duas bateram de frente na Rua Benjamin Constante. A Cabo Maria Ivone e o Soldado Adriano chegaram bem na hora. Foram conferir direitinho e descobriram que nenhuma das envolvidas estava com os documentos. Como se feriram, ambas foram transportadas pela viatura 2627 para o Hospital Municipal e as motos guinchadas para o pátio da CIRETRAN.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

24/11/2017

Castelo fraco Valdeci montou um comércio no Residencial Copacabana e ia de vento em popa. Não faltavam clientes. Só que,...

Causos de Polícia

16/11/2017

Moto complicada O Gabriel estava todo prosa, circulando em uma moto novinha pelas ruas do Jardim dos Ipês. Mas, foi inter...

Causos de Polícia

09/11/2017

Bateu na mãe O Roberto, morador da Vila Jaiara, tem 45 anos, mas é muito esquentado. Qualquer coisinha ele quer bater. E,...

Causos de Polícia

03/11/2017

Maldade pura I O Eurípedes tinha uma perua FIAT Elba que era o seu maior xodó. Era, porque, esta semana, um embaixador do ...