(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Notas Gerais - Ed. 373

Causos de Polícia Comentários 06 de julho de 2012

Notas Gerais


Ladrões tarados
A senhora de iniciais S.S. estava sozinha em casa, no Bairro Arco verde, quando apareceram dois indivíduos encapuzados, armados com facas, e lhe deram voz de assalto. Ameaçaram, também, agredi-la sexualmente. Para tanto, chegaram a cortar suas roupas. Sorte dela que os bandidos ouviram barulho vindo de uma residência próxima e decidiram fugir. Isto, por volta de dez e meia da noite do último dia 03. O esposo de S.S. chamou a RP e o Cabo Castro, da viatura 2727, registrou o ocorrido.

Cara de pau
Rodrigo trabalha em um posto de gasolina na Vila Nossa Senhora D’Abadia. Em plena tarde do dia 02, ele foi abordado por um jovem de cor negra, aparentando ser menor de idade que, portando um revólver, exigiu que lhe fosse entregue todo o dinheiro. Após o assalto, o autor saiu em uma moto de cor vermelha. O Cabo Celso e o Soldado Tadeu foram ao local tentar capturar o bandido, mas ele desapareceu.

Deu a louca
Sueli, parecendo estar surtada, se achava em um restaurante da Rua Primeiro de Maio, quando começou a se desentender com os funcionários do local. Não satisfeita, iniciou uma quebradeira no local, sendo preciso chamar a Polícia Militar. Lá foram os soldados Ronei Von e Marcelino. Encontraram a Suely ainda nervosa e com um ferimento no pé, devido ao contato com um caco de vidro que ela mesma havia quebrado. Foi levada, inicialmente, ao Hospital Municipal para fazer curativo. Depois, ao Plantão de Polícia para conversar com o delegado.

Azarado
Seis e meia da manhã e Weber ia, tranquilamente, pelas ruas do Bairro JK em direção ao ponto de ônibus onde embarca todo dia com destino ao trabalho. Foi quando apareceram dois indivíduos em uma moto vermelha, exigindo que ele entregasse tudo de valor que conduzia. Ele entregou a bolsa com documentos pessoais, telefone celular, uma pequena quantidade em dinheiro e cartões de crédito. O soldado Célio deu socorro a Weber. Segundo ele, os bandidos estavam portando um revólver.

Visita fatal
Caio Márcio tem uma loja de artigos finos no Bairro Jundiaí. No dia 03, ao chegar para abrir o estabelecimento, ele descobriu que outra pessoa já havia feito isso. Só que, sem sua autorização. E o visitante ainda levou 28 peças de roupas, tendo o capricho de escolher as mais caras. O Cabo Washington e o Soldado Porto foram ao local e orientaram Caio a registrar a ocorrência no distrito.

Os sem moto
Bruno e Cleomar decidiram dar umas voltas de motocicleta. E foram, logo, para a Vila de São Vicente (Igrejinha) para impressionarem as ‘gatinhas’ do local. O Sargento Figueiredo e o Soldado Caetano resolveram conferir o que os dois estavam fazendo e, na abordagem, de cara, descobriram que eles não tinham carteira de habilitação. Resultado: o passeio mixou e as motos foram recolhidas à CIRETRAN.

Tiro na perna
O menor de inicial L, 15 anos, estava em um campo de futebol na Vila Fabril, quando, de repente, surgiu um elemento conhecido por Igor e apontou-lhe uma arma. Ato seguinte, detonou a mesma, acertando um tiro na perna de L. Feito o disparo, o autor desapareceu e a vítima foi levada para o Hospital Municipal. Lá, encontrou o Cabo Celso e o Soldado Tadeu que registraram a ocorrência.

Valentão
Quatro da tarde, no Jardim Esperança, e, Sidney estava com uma faca tipo peixeira, querendo matar Edicley. Chamado ao local, o Sargento Moreira deu voz de prisão ao acusado. Nisto, chegou um elemento conhecido por Wallace e ‘peitou’ a PM, tomando as dores do amigo, começando a desacatar o policial. Resultado: todo mundo para a delegacia.

Sem telefone
Oito da noite, Bairro Santo Antônio. Charles estava andando sossegadamente pelas ruas, quando dois elementos ocupando um Gol branco, de rodas pretas, o abordaram, dando voz de assalto. Ele entregou o telefone celular, pois não tinha mais nada de valor. Os bandidos ainda agradeceram, deram-lhe boa noite e sumiram na escuridão. Charles chamou a RP e lá compareceram o Cabo Uiton e o Soldado Flávio. Charles disse que sabia onde mora um dos elementos e, até, levou os policiais à citada residência. Só que ele, claro, não estava por lá. Os policiais ficaram de fazer uma campana para tentarem prendê-lo depois.

Confusão
Wânia é amante de Elias. Esta semana os dois se desentenderam e ele, por ser mais forte, começou a espancá-la. O sobrinho de Wânia, de nome Rafael, tentou apartar e, também, entrou na ‘mutamba’. Foi preciso chamar o Cabo Castro que levou todo mundo para o Plantão. Chegando lá, entretanto, ela resolveu desistir da queixa e disse que daria mais uma chance ao seu amado. Coisas do amor...

Deu sorte
Atílio tem uma caminhonete F 250. Esta semana, bandidos arrombaram o portão de sua residência no Bairro Santo André e levaram o veículo. Mas, como este tem rastreamento por GPS, logo foi localizado, numa estrada que demanda a Silvânia. O Sargento Sinvaldo e o Soldado Cavalcante foram lá, recuperaram a caminhonete e entregaram ao Atílio.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

16/11/2017

Moto complicada O Gabriel estava todo prosa, circulando em uma moto novinha pelas ruas do Jardim dos Ipês. Mas, foi inter...

Causos de Polícia

09/11/2017

Bateu na mãe O Roberto, morador da Vila Jaiara, tem 45 anos, mas é muito esquentado. Qualquer coisinha ele quer bater. E,...

Causos de Polícia

03/11/2017

Maldade pura I O Eurípedes tinha uma perua FIAT Elba que era o seu maior xodó. Era, porque, esta semana, um embaixador do ...

Causos de Polícia

26/10/2017

Ladrão folgado Um homem (identidade preservada) foi assaltado por dois elementos que estavam em um Celta preto. Ele chamou ...