(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Notas Gerais - Ed. 370

Causos de Polícia Comentários 15 de junho de 2012

Notas Gerais


E o pato?
Sebastião mora no Novo Paraíso. Ele tinha um pato. Tinha, porque a ave aquática desapareceu. Sebastião ficou desconsolado e chamou a Polícia, pois estava na certeza de que o nadador teria sido roubado. “Ele era mansinho e não saía do terreiro”, disse. Os soldados Lemes e George foram ao seu socorro. Sem querer acusar, Sebastião falou que coincidentemente, o pato desapareceu depois que um vizinho, de nome Gelson, estivera em sua casa na segunda-feira, dia 11. Salvo melhor juízo, a ave virou, mesmo, foi uma suculenta farofa. Sebastião não se conforma. E, ninguém pagou o pato. Mistério...

Perigoso
P., 17 anos, não pode ter seu nome divulgado por que o Estatuto da Criança e do Adolescente, e outras leis em vigor, não permitem. Mas, ele pode sair por aí assaltando pessoas inocentes. Foi o que fez com a senhora de iniciais R.F.L., moradora na Vila Góis. Ela chegou em casa para apanhar a filha e levar à escola, quando foi surpreendida pelo menor que, de arma em punho, queria levar seu carro, um Celta vermelho, ela e a filha como reféns. A mulher resistiu e disse que se ele não deixasse a menina descer, preferiria que a matasse ali mesmo. A garota desceu e o acusado saiu no carro. A polícia o perseguiu até às proximidades de uma mata perto do DAIA. Ali, ele, que já tem várias passagens em diversas delegacias, por roubo e tentativa de latrocínio, resistiu à prisão e trocou tiros com os policiais. Quando a munição acabou, P. se rendeu e foi, mais uma vez, entregue às autoridades. O veículo foi devolvido à sua proprietária.

Assaltado
André foi assaltado em sua mercearia, na Vila Nossa Senhora da Conceição. Eram dois indivíduos numa moto Titan Vermelha. Mas, mesmo de capacete, um dos autores foi reconhecido por André. Ele disse que é um tal de “Zoin”. Este, a Polícia já conhecia, sabia o nome completo e o endereço. Foi à sua casa, mas ele, inteligentemente, não apareceu. Segundo os policiais Da Costa e Medeiros, não está difícil apanhá-lo. O acusado é velho freguês das delegacias e, mais dias, menos dia, ele ‘vai cair’, disseram.

Força do amor
Em pleno Dia dos Namorados (12 de junho) Kaio resolveu dar “um corretivo” na companheira Tabatha. Foi no Bairro Jundiaí. Entraram em luta corporal e ela, por ser mais fraca, apanhou mais do que bateu. Não apanhou mais porque o Sargento Maurício chegou a bordo da viatura 2579 e levou todo mundo para a Delegacia. Lá, o amor falou mais alto e Tabatha resolveu não representar contra o amásio. “Até a próxima surra”, comentou um policial presente, já acostumado com esse tipo de ocorrência.

Vai o celular
Renato é dono de um estúdio no Jardim Europa. Seis da tarde do dia 12 ele ali estava, quando chegou um elemento suspeito. Jaqueta laranja, boné preto e, o pior: um ‘treisoitão’ na mão direita, anunciando um assalto. Renato pensou na vida. E, na morte. Não deu outra: entregou um celular, mais R$ 200. “Depois ganho outro dinheiro e compro outro celular. Minha vida vale muito mais”, disse ele ao soldado Wesley, que foi chamado para atender à ocorrência. Esse tipo de roubo ficou comum em Anápolis.

Briga de mulher
O soldado Gleydson foi chamado para apartar uma briga de duas mulheres. Isto na tarde de quarta-feira, 13, no centro da Cidade, mais precisamente na Rua Rui Barbosa. Chegando ao local, deparou com Ana Lídia e Gilda Antônia, ambas arranhadas, descabeladas e xingando muito uma à outra, sob os olhares atônitos de várias pessoas presentes no local. As duas foram levadas para conversarem com o delegado de plantão.

Outro carro
Mariane foi deixar um colega de faculdade em casa e não era capaz de adivinhar o que estava por acontecer. Chegando à Vila Santa Maria de Nazareth, antes que o amigo descesse e agradecesse pela carona, apareceram dois indivíduos armados e levaram o carro dela, um Fox de cor cinza. Além do carro, os bandidos levaram, ainda, um note book, a carteira de Mariane e um trabalho de faculdade. O Sargento Claudiones e o Soldado Cláudio deram socorro à vítima que ficou inconformada com tamanha audácia.

Encontrou a morte
Weder Duarte tinha, apenas, 24 anos, mas uma extensa folha criminal, principalmente por conta do uso de drogas. Na madrugada de quinta-feira, 14, ele foi morto com vários tiros. Tudo aconteceu na Vila Esperança, onde ele morava. Segundo uma testemunha, a vítima estava em companhia de um sujeito de nome Paulo que desapareceu da cena, mas não se sabe se teria sido ele o autor dos disparos que mataram Weder. A Polícia esteve no local e tomou todas as providências. O corpo foi liberado para sepultamento.

Complicados
Jefery, 20 anos, e o menor de inicial M, foram detidos pela Polícia Militar nas imediações do Estádio “Jonas Duarte”, por estarem portando uma faca de cozinha e uma bomba de fabricação industrial. O Cabo Castro e o Soldado Jesus levaram os dois para a Delegacia, onde se explicaram ao delegado e liberados após prestarem depoimentos.

O caminhão
Valdiney Mendes estava de passagem por Anápolis e estacionou seu caminhão, um Mercedes 1113 em um posto de gasolina às margens da BR 060. Foi tomar banho. E, quando votou, levou o maior susto. O caminhão havia desaparecido do pátio do posto. Ninguém sabe, ninguém viu... Ocorrência registrada pelo Sargento Medeiros e pelo Soldado Da Costa, que chegaram ao local poucos minutos depois.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

20/10/2017

Deu mole Mesmo sabendo que havia um mandado de prisão contra si, o Antônio, de 44 anos, acusado de vários delitos, inclui...

Causos de Polícia

28/09/2017

Serenata frustrada Madrugada já rompendo e lá vinha o Diego com dois violões, um debaixo de cada braço. Foi quando deu d...

Causos de Polícia

21/09/2017

Carne de jacaré Agentes do Grupo de Capturas da Polícia Civil abordaram um homem de iniciais J.C.M. (não foi revelado o n...

Causos de Polícia

14/09/2017

roubo na lavajato Quando o Marcos chegou a seu lavajato, logo pela manhã, viu que as portas estavam arrombadas. E, descobri...