(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Notas Gerais - Ed. 365

Causos de Polícia Comentários 11 de maio de 2012


Pego no flagra
Nélio é vizinho de Gisélia, ambos residentes na Nova Vila Jaiara. No último dia seis, quando chegava em casa, por volta de uma e meia da tarde, ela notou que o vizinho estava saindo com um botijão de gás nas costas. E era, justamente, o seu. Sem demoras ela se atracou com Nélio e os dois rolaram no chão até que a polícia chegou. Eram os soldados Andrygo e Chaves, que conduziram acusado e vítima ao plantão.

Briga no trânsito
Roberto e Camila iam, tranquilamente, pela Avenida Brasil, quando sentiram uma pancada na traseira do Fiat Uno. Pararam e viram que se tratava de um Gol, dirigido por Pedro de Tal. E, foi esse mesmo Pedro que desceu com uma barra de ferro na mão e começou a quebrar os vidros e a amassar a lataria do Fiat. O Tenente Barcelos e o Soldado César atenderam à ocorrência. Isto foi no final da tarde do último dia seis.

Muito barulho
Já passava das oito da noite quando os soldados Henrique e Robson foram chamados para atenderem a uma ocorrência de perturbação do sossego público no Jardim Alexandrina. Quando chegaram ao local, depararam com um veículo com o som na maior altura. O dono, incontinenti, desligou o aparelho. Mas, a dona do estabelecimento, de nome Edith, não tinha o alvará de funcionamento. Por isso, os fiscais da Postura foram chamados e determinaram o fechamento do mesmo, orientando a proprietária a buscar a regularização junto à Prefeitura.

Falsificação
Ana e Viviane estavam em uma agência bancária da Vila Jaiara tentando sacar dinheiro da Previdência Social. Mas, ambas estavam sendo monitoradas há tempos pela Polícia Federal. Quando deixavam o estabelecimento, ambas foram abordadas, com o apoio da Polícia Militar e conduzidas para a Delegacia da PF, sob suspeitas de estarem fraudando a Previdência Social.

Vacilou, dançou
Welton da Cruz estava embriagado e causando problemas aos frequentadores de uma farmácia da Vila Jaiara. O Sargento Marcos, comandante da Patrulha 19014 foi até ao local e enquadrou o acusado. Ao checar seus antecedentes, o militar verificou que havia um mandado de prisão em seu desfavor, por infringir o Artigo 155 do Código Penal (furto) na cidade de Itaberaí. Welton, então, foi conduzido ao Plantão de Polícia para as devidas providências.

Desacato
O Cabo Miguel estava concluindo sua jornada de trabalho na noite do dia cinco, no pátio do 28º Batalhão da Polícia Militar, quando chegou ao local o cidadão conhecido por Arnaldo e, sem motivos, segundo ele, começou a desacatá-lo. O desacato evoluiu para ameaça de morte, o que determinou a detenção de Arnaldo e sua apresentação no Plantão de Polícia.

Briga de bar
Ivan e Vanderlei moram na Vila Fabril. Esta semana os dois se desentenderam e Ivan arremessou um copo contra Vanderley, ferindo-o com um profundo corte no ombro. O Cabo Miguel e o Soldado Coutinho foram ao local, levaram Vanderley para o Hospital Municipal e, em seguida, fizeram um patrulhamento na região, localizando o autor, conduzindo-o ao Plantão de Polícia para as devidas providências.

Valentia
Rosana, moradora no Jardim Alexandrina, estava dando uma ‘sova’ em sua filha menor de 13 anos, que gritava muito. Os vizinhos, José Lucas e José Francisco, foram interceder pela garota, arrombando a porta e pedindo-a que interrompesse a surra na filha. Rosana parou de bater na menina e se voltou contra os dois. Apanhou uma pedra e arremessou contra José Francisco. Como não o atingiu, pegou uma faca tipo peixeira dizendo que iria “dar um jeito no intrometido”. Temendo maiores consequências os vizinhos chamaram a polícia que conduziu todo mundo para o Plantão Geral.

Casa arrombada
O Sargento Weder e o Cabo Arnaldo foram acionados para atenderem a uma ocorrência no Bairro Alvorada. Lá chegando, encontraram-se com Ana Paula que relatou haver sido vítima de furto de vários pertences, dentre eles um note book; uma moto Yamaha, um DVD e um roteador, além de outros objetos de menor valor. Ela não soube precisar o horário do furto e foi orientada a registrar um Boletim de Ocorrência na Delegacia.

Recorde macabro
O ano de 2012 está se revelando um dos mais violentos em termos de crimes contra a vida no Município de Anápolis. No começo desta semana já se contabilizavam quase 50 crimes de morte, vários deles praticados no perímetro urbano e em horário comercial. Segundo a Polícia, a maioria absoluta tem relacionamento com o narcotráfico (compra e venda de drogas) e teria como motivo principal, o chamado “acerto de contas”.

Isso é amor?
Na última terça-feira, Vera Lúcia abordou dois policiais militares no ponto de ônibus que fica na Praça Bom Jesus dizendo que seu amásio Fernando vive espancando-a e queria que os soldados fossem falar com ele. Ao saber que tinha de registrar uma queixa na Delegacia da Mulher, ela perguntou: “Ele pode ser preso?”. Os militares responderam que sim. Ela, então, resignada, disse “Ah, então deixa. Não quero que ele sofra. Eu gosto muito dele”.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

24/11/2017

Castelo fraco Valdeci montou um comércio no Residencial Copacabana e ia de vento em popa. Não faltavam clientes. Só que,...

Causos de Polícia

16/11/2017

Moto complicada O Gabriel estava todo prosa, circulando em uma moto novinha pelas ruas do Jardim dos Ipês. Mas, foi inter...

Causos de Polícia

09/11/2017

Bateu na mãe O Roberto, morador da Vila Jaiara, tem 45 anos, mas é muito esquentado. Qualquer coisinha ele quer bater. E,...

Causos de Polícia

03/11/2017

Maldade pura I O Eurípedes tinha uma perua FIAT Elba que era o seu maior xodó. Era, porque, esta semana, um embaixador do ...