(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Notas Gerais - Ed. 355

Causos de Polícia Comentários 24 de fevereiro de 2012

Notas Gerais


Pisou na bola
Aos 67 anos, Arquimedes (xará do matemático; físico, inventor e engenheiro grego) não toma jeito. Morador em Corumbá de Goiás, ele anda fazendo negócios escusos. Esta semana a polícia seguiu algumas pistas e o localizou, em sua residência, com grande quantidade de fios de cobre, próprios para instalações elétricas, mais dois revólveres, uma boa quantidade de balas de diversos calibres e muitos pacotes de cigarros, provavelmente fruto de contrabando, ou furto. Resultado: Arquimedes teve de ser conduzido à Delegacia de Polícia para dar explicações.

Rota do tráfico
As polícias civis de Goiás e do Distrito Federal, em parceria com a Polícia Militar, fizeram a maior apreensão de drogas no Estado ocorrida nos últimos anos. A investigação resultou na apreensão de 343 quilos de pasta base de cocaína encontrados em uma fazenda próxima à Cidade de Goiás. Durante a ação foram apreendidos duas caminhonetes e uma F250; várias armas de fogo, rádios comunicadores e outros objetos. A droga que, segundo cálculos, renderia R$ 80 milhões, vinha de Mato Grosso e abasteceria o carnaval de Brasília, estava sendo transportada em caminhonetes. A fazenda servia, apenas, como ponto de armazenamento.

Cara de pau
A estudante Renata, 21 anos, mais duas amigas, estavam esperando o ônibus para se dirigirem à escola, na manhã de segunda-feira, 19, na Avenida Presidente Kennedy. De repente, surgiu, do nada, um homem usando uma máscara e deu voz de assalto. Apossou-se de dois anéis de ouro, dois celulares e dez reais das meninas. Mas, quando deu uma de abusado, querendo tocar em Renata, as três começaram a gritar e o ladrão/tarado, correu assustado. A Polícia foi chamada, mas não o encontrou nas proximidades.

Olho por olho
Mohamad Reza, 33 anos, iraniano, foi condenado, esta semana, a perder a visão, em aplicação da “Lei do Talião”, após ter deixado cega uma menina de três anos. O condenado jogou cal nos olhos de Fatemeh, sobrinha de sua esposa, que perdeu a visão. A decisão foi decretada por um juiz do Tribunal Penal da província do Curdistão iraniano, que faz fronteira com o Iraque, e cabe recurso nos próximos 20 dias à Corte Suprema, como detalhou o advogado da família da criança, Amir Ziaadini. A legislação islâmica iraniana admite a lei do talião, pela qual pode ser aplicada a uma pessoa uma pena similar ao dano causado à vítima.

Bateu, levou
O Cabo Marcos Paulo e o Soldado Tahllys foram chamados ao Bairro Novo Paraíso, onde Simone Cruz relatou que seu marido Hélio tentou matá-la e que, na tentativa de se defender feriu o mesmo com uma faca de serra na altura do peito e na mão direita. Ele foi levado em estado grave para o hospital e, ela, para a Delegacia.

Mãos ao alto
Na Avenida Brasil, o Cabo Bueno e o Soldado Dias atenderam a Wellington Faria e Washington Rocha e Roberto Oliveira, que acabavam de ser assaltados na empresa Dafra Motos, no dia 18, sábado. Eles já estavam fechando a loja quando chegou um indivíduo e se passou por cliente fazendo perguntas sobre financiamentos e preços. No momento em que foram solicitados seus documentos para o cadastro o mesmo sacou um revólver e anunciou o assalto. O autor foi descrito como moreno, alto e forte com cabelo curto e levou R$ 3.900,00 em espécie e 03 aparelhos celulares, fugiu à pé tomando rumo ignorado.

Briga em família
Aconteceu no Jardim Europa: Guilherme Silva deu uma facada no padrasto Emival Joaquim, só não acabando de matá-lo porque sua mãe, Maria Márcia impediu, entrando no meio da briga até que o Sargento Lima e o Soldado Santiago chegassem. Foi à uma da tarde do sábado, 18. O autor foi detido e autuado por tentativa de homicídio. A vítima, levada para a Santa Casa onde recebeu os socorros médicos.

Mexeu, apanhou
A menor K, de 11 anos, disse que transitava pelo Jardim Arco Verde, quando Joel Miranda a chamou de “gostosa” e disse que a levaria para o matagal. Ela, apavorada, chamou o pai, Josivan que, juntamente com o padrasto da menina, deu uma boa surra em Joel, deixando-o bastante ferido, antes de chamarem o Cabo Celso e o Soldado Pereira. Resultado: todo mundo na Delegacia, para as devidas providências.

Mais confusão
Moradora do Residencial Copacabana, Neila Aparecida disse ao Cabo Oziel e ao Soldado Jesus que estava trabalhando e ao chegar, por volta de meia noite, deparou com seu namorado Jonathas Silva na companhia de duas menores (A.F. e C.A.) de 16 e 15 anos, respectivamente, na cama, se vestindo, dentro de sua residência e que, com a situação, ficou transtornada e, no ímpeto, apossou-se de uma faca e desferiu golpes, ferindo a C.A. no abdômen. Esta foi encaminhada para o Hospital de Urgências. A autora teria tentado, também, conta a vida de Jonathas, mas a faca só cortou a sua blusa. Mas, as menores apresentaram outra versão: disseram aos soldados Gilvane e Lima que, naquela noite, estavam passando pelas ruas do Conjunto quando depararam com um casal brigando e foram tentar separar, sendo agredidas pela mulher e que nem conhecem o Jonathas.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Causos de Polícia

Causos de Polícia

16/11/2017

Moto complicada O Gabriel estava todo prosa, circulando em uma moto novinha pelas ruas do Jardim dos Ipês. Mas, foi inter...

Causos de Polícia

09/11/2017

Bateu na mãe O Roberto, morador da Vila Jaiara, tem 45 anos, mas é muito esquentado. Qualquer coisinha ele quer bater. E,...

Causos de Polícia

03/11/2017

Maldade pura I O Eurípedes tinha uma perua FIAT Elba que era o seu maior xodó. Era, porque, esta semana, um embaixador do ...

Causos de Polícia

26/10/2017

Ladrão folgado Um homem (identidade preservada) foi assaltado por dois elementos que estavam em um Celta preto. Ele chamou ...