(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Notas Gerais - Ed. 251

Boa Prosa Comentários 12 de fevereiro de 2010


TCA: melhora a qualidade na condução de passageiros
Encerrado na última semana, mais um ciclo de treinamentos dos motoristas do transporte urbano, serviço desenvolvido, desde 1963, pela TCA em Anápolis. A meta de buscar, sempre, a atenção, a cordialidade e o bom tratamento ao passageiro, na TCA chamado de “cliente”, tem sido motivo de muitas pesquisas por parte de empresas de outras cidades e de outros estados. Desta vez, o treinamento foi sobre “direção defensiva” e teve como palestrantes e treinadores, profissionais especializados em logística, legislação e operacionalidade. Quem sabe, exemplo para outras empresas que não investem no seu maior patrimônio, justamente o quadro de pessoal.

Moleza
Nunca foi tão fácil invadir área pública em Anápolis. Não é preciso ir muito longe para se confirmar. Até praças importantes da cidade vêm sendo ocupadas indevidamente. Com, ou sem, o conhecimento das autoridades responsáveis.

Tomatinhos
Sem perda de tempo, os garis da empresa Delta, que assumiu o serviço de limpeza pública em Anápolis, já estão sendo chamados de “tomatinhos” por grande parte da população. Tudo a ver com os uniformes vermelho carmesim, que ostentam. Qualquer semelhança com as cores que vêm dominando os equipamentos, edifícios e outros bens públicos municipais, seria mera coincidência. Ou não...

Tragédias
No dia 25 de agosto de 1976, a revista Veja publicou uma edição extra relatando tudo sobre a morte do ex-Presidente da República, Juscelino Kubitscheck de Oliveira. Foram 34 páginas de matérias que comoveram o Brasil. E, no dia 04 de maio de 1985, foi a vez de a revista Manchete publicar uma edição especial sobre a morte de Trancredo Neves, eleito Presidente, mas que não chegou a assumir o cargo, pois morreu na véspera. Registros da história.

Cara de um, cara do outro
É impressionante a semelhança física entre o assessor da CMTT, João Batista Lacerda e o secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Mozart Soares Filho. Os dois chegam a ser confundidos em alguns órgãos da Prefeitura. E, é bom lembrar que entre eles não existe qualquer parentesco. Para complicar, ambos são parecidíssimos com o também anapolino Paulo Lacerda, ex-diretor geral da Polícia Federal. Este, sim, é tio de João Batista.

Resolvido
Quando vereador em Anápolis (foi eleito quatro vezes) o odontólogo Fernão Ivan José Rodrigues, cansado de ver, todo dia, colegas seus pedindo para consertar as ruas da cidade, apresentou um requerimento nos seguintes termos: “Requeiro que sejam procedidas as seguintes medidas: asfaltamento, iluminação, arborização, sinalização de trânsito, policiamento, extensão de redes de água, coleta de esgoto e captação de águas pluviais para todas as ruas de todos os bairros de Anápolis”.

Puxão de orelha
Não se sabe de quem seria a responsabilidade, mas alguns projetos aprovados e transformados em lei pela Câmara Municipal, são, às vezes, ignorados pelo Poder Executivo. Um exemplo claro é a lei que estabelece a criação do Museu da Imagem e do Som do Município. Euforicamente festejado quando de sua concepção, do que se sabe ficou apenas na mídia. Oficialmente, nenhuma providência foi tomada (e se foi, não se divulgou) para materializar a proposta. Uma pena ...

O homem agride,
a natureza reage
Anápolis, de há muito, vem sofrendo dos males registrados em médias e pequenas cidades do País. Os efeitos negativos das agressões à natureza. O que ocorreu, durante décadas, na chamada “invasão do Anápolis City”, quando as casas construídas, ilegalmente, muito próximas do leito do córrego “Água Fria” eram constantemente inundadas quando de qualquer chuva mais pesada, agora se repete nas margens do Córrego “João Cesário”. Um antigo conjunto habitacional, onde os moradores alongaram o espaço para garagens, está ameaçado de ruir por conta do solapamento de suas margens, devido ao aumento de volume de água provocado pela liberação da barragem sobre o mesmo córrego na Avenida Universitária. O assunto foi debatido, esta semana, pelos vereadores. A pressa de se resolver o problema, talvez se explique por conta do poder aquisitivo dos moradores.

Big brother
Quem acompanha o noticiário das emissoras de rádio em Anápolis deve estar percebendo o grande volume de pequenos furtos cometidos em lojas de departamentos e similares pela cidade. A grande maioria dos envolvidos é flagrada pelas câmeras de vídeo instaladas em pontos estratégicos desses estabelecimentos.

Sugestão
Sugere-se à Secretaria Municipal de Educação que se crie em Anápolis um projeto de resgate histórico da cidade. Por exemplo, a origem da nomenclatura de logradouros e prédios públicos. Inclusive nas escolas. Pouca gente sabe quem foi o personagem ou a data que originou o nome dos estabelecimentos. Muitas outras pessoas moram em determinadas ruas, praças e avenidas e não sabem por que elas têm este nome.

Exemplo
Olímpio Ferreira Sobrinho, advogado, ex-vereador, ex-deputado estadual, fundador da Faculdade de Direito de Anápolis, prefeito nomeado da cidade e detentor de uma série de outros feitos, mesmo tendo ultrapassado os 80 anos de idade, permanece na ativa. Hoje ele preside a Fundação “James Fanstone”, que, dentre outras coisas, administra o Hospital Evangélico Goiano. E, como se isso não bastasse, ele ainda preside uma ONG que cuida de crianças em situação de risco no Bairro Boa Vista. Um exemplo para quem está, aos 60, 70 anos, achando que “o mundo acabou”.

Água boa
Uma das grandes riquezas minerais de Anápolis é a água de boa qualidade extraída para beneficiamento e venda emvasada ou engarrafada nas formas natural e gasosa. Pelo menos três marcas desse produto frequentam as prateleiras e gôndolas de supermercados e congêneres de todo o País.

Motosserras
É inacreditável o quanto as últimas reservas florestais urbanas de Anápolis vêm sendo dizimadas. Final de semana, ou feriado prolongado, são períodos propícios para que predadores ajam cortando várias espécies. Principalmente para fazer lenha. Um pecado...

Prazo
O diretor comercial da Delta, empresa que assumiu a limpeza pública de Anápolis, Raphael Nascimento, pediu uma trégua para deixar a cidade limpa. Segundo ele, esse prazo é curto e em pouco espaço de tempo os anapolinos verão uma cidade bem mais agradável para se viver. Tomara...

Cachorrada
Estabeleceu-se a polêmica na Câmara Municipal. O vereador Maurão do INPS (PDT) quer dar um jeito nos cães errantes, mesmo que, para isso, se chegue a medidas extremas, como o sacrifício. Já o vereador Carlos Antônio (PSC) quer uma campanha de conscientização junto aos donos dos animais para que não os deixem nas ruas. E os que não têm dono?

Repetições
Um drama para os carteiros e entregadores de mercadorias em Anápolis é a repetição dos nomes de ruas, praças, avenidas e travessas. O ex-interventor e governador Pedro Ludovico é o recordista em homenagens. Nada menos que 19 locais têm o seu nome. Em segundo lugar ficam Brasília, Belo Horizonte e Universitária, com 12 citações. Depois vêm Juscelino Kubitscheck (JK), Araguaia e Goiás, com 11 citações. Fonte: livro “Anápolis - Suas Ruas - Seus Vultos - Nossa História” (Amador de Arimathéa - Dô).

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Boa Prosa