(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

“Não entro na disputa para ser uma mera figurante”, diz candidata do PT

Política Comentários 16 de agosto de 2018

Professora Geli, do Partido dos Trabalhadores, reconhece que tem pela frente um grande desafio e diz que vai trabalhar até o último minuto


No sexto ano de exercício do mandato de vereadora em Anápolis, a Professora Geli encara um desafio que deve ser o maior de sua carreira política: a candidatura ao Senado da República, já devidamente sacramentada pelo Partido dos Trabalhadores. E, conforme faz questão de ressaltar (e com a devida ênfase), não entrou na disputa para ser uma figurante, mesmo sabendo que a missão não é nada fácil. Afinal, são duas vagas apenas para Goiás. Mas, ela diz que trabalhará com garra para, quem sabe, vir a ocupar uma cadeira, representando o Município, que já teve no cargo nomes do quilate de Henrique Santillo.
“É uma honra muito grande disputar o Senado. Acho que é um reconhecimento da minha vida e do meu trabalho”, destacou, narrando que a candidatura foi pleiteada através do Diretório Municipal do PT, pelo entendimento de que seria ideal, na composição da chapa, ter um representante de Anápolis, por sua importância econômica e política dentro do contexto de Goiás. E, na convenção, a Professora Geli teve seu nome indicado e aclamado dentro do Partido, junto com o deputado estadual e, também, professor Luis Cesar Bueno.
São candidatos para as vagas de suplência, dois outros nomes ligados à Educação: o professor Antônio Bites (1º suplente) e Mardônio Pereira da Silva (2º suplente), do PT e do PC do B, respectivamente. E, liderando a chapa majoritária que concorre ao Governo de Goiás, a professora Kátia Maria (PT).

Propostas
A Professora Geli ressalta que grande parte de sua vida foi e é, ainda, dedicada ao magistério e, dessa forma, uma de suas bandeiras de luta, obviamente, será a educação. Além disso, ressalta que busca a vaga no Senado, para amplificar outras lutas, como a que desenvolve em favor dos portadores de deficiência, em especial, o trabalho com os autistas. Somando a estas bandeiras, outra não menos relevante é a da luta das mulheres. Ela, inclusive, cita uma conquista recente que foi a aprovação da lei que cria o Juizado Especial de Violência Contra a Mulher em Anápolis. “Não foi uma luta só minha, mas me orgulho de ter feito parte dela”, sublinhou.
Tudo isso foi pesado na decisão partidária, que resultou na escolha de seu nome para compor a chapa do Senado. “Agora vou trabalhar muito para honrar esta escolha e, sobretudo, honrar Anápolis, que merece estar representada nesta disputa”, enfatizou a candidata petista.
Nos próximos dias, disse a Professora Geli, será estabelecida a agenda de trabalho e a ideia é estar junto à candidata ao Governo, Kátia Maria, pedindo votos pelo Estado. Contudo, ela afirma que vai continuar exercendo, normalmente, as suas atividades na Câmara Municipal, portanto, conciliando a campanha com a vereança. “Meu gabinete nunca para, tenho uma boa equipe e a nossa atuação parlamentar não sofrerá prejuízo”, garante.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Política

Ronaldo Caiado acusa Governo de usar dados para mascarar crise do Estado

08/11/2018

O governador eleito Ronaldo Caiado (Democratas) cobrou maior transparência nos dados repassados à equipe de transição pel...

Partido realiza ação social em prol da Casa Joana

08/11/2018

O Democratas Mulher Anápolis irá realizar nesta sexta-feira, 09, a partir das 09 horas, em Anápolis, uma manhã odontológ...

Vereador exige explicações para aumento da energia elétrica em Goiás

08/11/2018

O vereador João da Luz (PHS) informou na tribuna, durante a sessão ordinária da última quarta-feira,07, que esteve em Bra...

Ronaldo Caiado terá muitos desafios para enfrentar em sua terra natal

02/11/2018

Não dá para falar que se trata de uma “herança maldita”. Mas, dá para dizer que os “gargalos” de Anápolis vão o...