(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Não volte do Carnaval com uma DST no corpo

Geral Comentários 13 de fevereiro de 2015

Apesar de todas as campanhas nacionais para o sexo protegido, quase metade dos brasileiros abrem mão da camisinha durante o relacionamento sexual.


Viagem com os amigos, muita aglomeração, muita música e curtição. Para aproveitar apenas as partes boas do Carnaval vale a atenção redobrada com situações de risco de contágio das Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST). De acordo com a Pesquisa de Conhecimentos, Atitudes e Práticas na População Brasileira (PCAP) divulgada em janeiro, 94% dos brasileiros sabem que devem usar a camisinha para prevenir, mas mesmo assim 45% esquecem-se da camisinha na hora H.
Apenas para o período do carnaval de 2015, o Ministério da Saúde distribuirá a todos os estados 70 milhões de preservativos. “A camisinha é indispensável tanto na prática do sexo oral, vaginal ou anal, pois as DST’s são transmitidas através da relação sexual sem o uso de preservativos. Mas, se houver qualquer problema ou dúvida após algum relacionamento suspeito durante o Carnaval, eu oriento os foliões a procurarem o médico depois das festas”, reforça a Gustavo Rassi, patologista clínica do laboratório Atalaia.
De acordo com o especialista a Sífilis, uma das DST´s mais prevalentes, se manifesta, na forma primária como uma ferida indolor, o que dificulta o diagnóstico. A falta de um diagnóstico precoce é preocupante, principalmente, no caso de gestantes que devem ser tratadas a tempo para evitar que a criança nasça com sífilis congênita. “A sífilis é causada por uma bactéria e deve ser tratada precocemente evitando a evolução para formas mais graves. Na mulher esta doença tem um diagnóstico ainda mais difícil. Isto porque a ferida pode aparecer no interior na vagina, o que impossibilita a visualização, e por ser indolor, passa despercebida”, esclarece patologista.

Orientação e detecção
O médico informa que a apresentação das DST´s varia conforme o agente etiológico envolvido. “De maneira geral, o paciente irá perceber feridas, verrugas e ou corrimento no pênis, vagina e ânus. Sempre que houver uma suspeita de alguma dessas alterações, o médico deverá ser procurado. O exame clínico irá definir a doença, mas em muitos casos podem ser solicitados exames laboratoriais para complementarem o diagnóstico”, explica Gustavo Rassi.
Baseado na suspeita do médico pode ser solicitado diversos exames. Dentre os exames laboratoriais que o patologista clínica aconselha para a detecção de doenças sexualmente transmissíveis estão exames de sangue e culturas de secreções genitais. “Através do sangue pode-se realizar exames como o VDRL (sífilis), HIV e Hepatite B. Também pode-se coletar secreção uretral ou urina para a detecção de gonorreia, micoplasma, ureaplasma e clamídia”, conclui o médico.
O especialista reforça também a importância de que os parceiros sejam examinados, diagnosticados e tratados, com orientações de um médico quando houver a suspeita. “Essas doenças são transmitidas por relações sexuais, e muitas vezes a doença está inaparente no parceiro. Por isso é importante sempre fazer uso de preservativos”, conclui o médico.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Uma viagem de realidade e ficção a Praga

18/08/2017

Tudo começou numa viagem de família à Praga, capital da República Tcheca, em 2013. A cidade antiga, cheia de belezas e de...

Anápolis recepciona interessados em conhecer os cursos

18/08/2017

O Campus de Ciências Exatas e Tecnológicas Henrique Santillo da Universidade Estadual de Goiás (UEG), em Anápolis, realiz...

Ministério oferece cursos gratuitos e a distância

18/08/2017

Estão abertas as pré-matrículas para cursos de qualificação profissional na área do turismo com subsídios do Programa ...

Governo espera cadastrar 15 mil estudantes

18/08/2017

Depois de ter sido lançado em Anápolis, recentemente, o programa Passe Livre Estudantil foi apresentado de forma detalhada,...