(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Mutirão Carcerário de Goiás começa nesta segunda-feira

Geral Comentários 29 de maio de 2014

Para esta edição, foram destacadas pelo Conselho Nacional de Justiça 20 Comarcas, dentre elas, a de Anápolis para participar da mobilização


Com a finalidade de revisar aproximadamente 14 mil processos de presos condenados e provisórios (ainda não julgados), além de inspecionar os estabelecimentos prisionais, a Corregedoria-Geral da Justiça de Goiás (CGJGO) iniciou o Mutirão Carcerário/Prisional do Estado de Goiás, na última segunda-feira, 26. A coordenação do mutirão está a cargo do juiz Wilton Müller Salomão (foto), auxiliar da Corregedoria.
O evento se estende até 6 de junho e é promovido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), CGJGO, Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e Ministério Público de Goiás (MP-GO).
Segundo a Secretaria de Estado da Administração Penitenciária e Justiça (Sapejus), o número total de presos no Estado de Goiás é de 14.051. Existem 386 presos em delegacias e 976 em batalhões de polícia, de acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSPGO). No Sistema de Primeiro Grau (SPG) do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) consta que o quantitativo de presos provisórios em Goiás é de 6.258 e de condenados o número sobe para 7.793.
Em 2013, durante o mutirão carcerário foram concedidos 3.431 benefícios a presos condenados como extinção da pena com e sem soltura, livramento condicional, regime aberto e semiaberto, trabalho externo, indulto, remissão de pena, comutação de pena, soma ou unificação das penas, transferência de unidade, prisão domiciliar, saída temporária e detração de pena. Quanto aos provisórios, foram beneficiados 789 presos com expedição de guia de execução provisória, relaxamento de flagrante e liberdade provisória/revogação de preventiva.
Para a realização do Mutirão Carcerário/Prisional em Goiás foram destacadas pelo CNJ 20 comarcas: Águas Lindas de Goiás, Anápolis, Goiânia, Catalão, Cidade Ocidental, Formosa, Goianésia, Iaciara, Itumbiara, Jataí, Luziânia, Morrinhos, Novo Gama, Piracanjuba, Caldas Novas, Planaltina, Quirinópolis, Rio Verde, Trindade e Valparaíso de Goiás. Por essa razão, foi enviado pela CGJGO aos magistrados dessas comarcas, com competência em execução penal, o Ofício-Circular nº 92/14. No documento, a Corregedoria descreve a logística sucessória ao evento e os roteiros de trabalho a serem seguidos pelos juízos das referidas comarcas. (Com informações da assessoria de imprensa da Corregedoria-Geral da Justiça de Goiás)

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Adoção de selo eletrônico é adiada

22/06/2017

A Secretaria da Fazenda informa que a obrigatoriedade de uso do Selo Fiscal Eletrônico para as embalagens descartáveis de ...

Jovem anapolino abre portas para o difícil universo das fragrâncias

15/06/2017

O jovem anapolino Helder Machado Owner é um exemplo de que o empreendedorismo não tem barreiras. A primeira coisa para aven...

Subseção da OAB entrega Moção a juíza de Anápolis

09/06/2017

A juíza titular da 2ª Vara de Família e Sucessões da comarca de Anápolis, Aline Vieira Tomás, recebeu, na segunda-feira...

Controle da folha de pagamento é um desafio para a Prefeitura

02/06/2017

Dentro do que preconiza a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o Prefeito Roberto Naves e a equipe econômica apresentaram, ...