(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Município apresenta Plano de Metas da Educação

Educação Comentários 04 de junho de 2015

Projeto é uma determinação do Governo Federal e vai orientar as políticas públicas de ensino em Anápolis para os próximos 20 anos


A Câmara Municipal discutiu o Plano Municipal de Educação (PME) durante uma audiência pública realizada na última segunda-feira,1º, no auditório do Parque Ipiranga. Na ocasião, foram apresentadas as 20 metas estabelecidas no documento com o objetivo de melhorar a oferta e a qualidade da educação em todos os seus níveis em Anápolis. O projeto é uma determinação do Governo Federal em virtude à implantação do Plano Nacional de Educação (PNE).


As metas e estratégias traçadas no documento são direcionadas para todos os níveis da educação, do Ensino Infantil ao Superior, e atingem os setores que não são responsabilidade apenas da Prefeitura de Anápolis. A presidente da Comissão de Educação da Câmara e também propositora da audiência pública, vereadora professora Geli Sanches (PT), disse que o PME norteará as políticas públicas educacionais para os próximos 20 anos. “Por isso é importante a presença aqui dos diretores e coordenadores de escolas públicas, privadas, faculdades, sindicatos e várias pessoas envolvidas. Porque mostra a preocupação de todos com a educação, inclusive dos nossos vereadores, já que quase todo o Legislativo compareceu”, destacou a petista.


A vereadora lembrou ainda que o Plano Municipal segue as mesmas metas definidas pelo Plano Nacional. “Anápolis está se adequando às estratégias nacionais que se destinam a atender todos os níveis da educação, inclusive a valorização dos profissionais de educação, o financiamento da educação, abrangendo todos os pontos relacionados à educação”, acrescentou.


Todas as metas discorrem sobre a universalização da educação em cada um dos setores e do aumento do acesso das pessoas à educação. A secretária municipal de Educação, Virgínia Melo, informou que Anápolis já possuía um Plano de Educação e apenas se adequou ao atual. “As metas estão voltadas para oferecer uma educação de qualidade aos nossos alunos. A ideia é que o Município se estruture para oferecer mais vagas na Educação Infantil, construir principalmente escolas de Ensino Médio para todos os jovens, ofertar mais vagas na educação profissionalizante, possibilitar o acesso e a permanência de todas as crianças e jovens”.


A audiência pública foi apenas a apresentação do documento e o debate de algum ponto que ainda não fora colocado no PME. Após essa reunião, o projeto será discutido na Câmara Municipal onde passará pela tramitação normal nas comissões de mérito e por duas votações em plenário. O presidente da Casa, vereador Lisieux Borges (PT), reforçou que o debate continuará aberto no Legislativo para outros setores que desejarem participar. “Há uma preocupação muito grande dos líderes de igrejas também. As informações técnicas contidas nesse Plano são fundamentais para dar continuidade à excelência do ensino no município”, disse o presidente.


O primeiro PME aprovado em Anápolis foi feito em 2006 e vigora até 2016. O documento apresentado hoje valerá por 20 anos e acompanha também o Plano Estadual de Educação. Os professores, alunos, coordenadores e diretores que estiveram presentes conheceram cada detalhe do PME apresentados pelas comissões que criaram as diretrizes. O projeto deve chegar à Câmara Municipal nos próximos dias para votação.


 


 


Segurança para professores e atenção psicológica para alunos


O vereador Wederson Lopes (PSC) repercutiu, na tribuna da Câmara Municipal, a audiência pública realizada para a apresentação do Plano Municipal de Educação (PME). Ele lembrou que o documento chegará ao Poder Legislativo para apreciação e é importante que os debates sejam feitos antes da votação.


Wederson Lopes expôs alguns pontos de vista que acredita serem importantes para o PME. Um deles é a proteção do professor para que possa agir em sala de aula repreendendo alunos violentos, sem que isso represente alguma sanção ao docente. “Porque hoje o aluno faz o que quer e o professor não pode dizer nada, ficando de mãos atadas”. Outra questão levantada pelo vereador se refere às drogas. Para Wederson, é preciso que toda escola tenha servidores treinados para identificar qualquer manifestação de dependência química de seus estudantes. “E que essa pessoa saiba, inclusive, como encaminhar esse jovem às instituições que possam fazer o tratamento”.


O vereador Sargento Pereira Júnior (PSL) também repercutindo a audiência pública sobre o Plano Municipal de Educação (PME), defendeu a regulamentação da medida que prevê a cada unidade escolar a obrigatoriedade de se ter um psicólogo à disposição do corpo discente. “A meu ver, muitos problemas seriam resolvidos a partir da presença desse profissional na escola”, destacou o parlamentar.


O Vereador destacou ainda que um pedido seu serviu para esclarecer como funciona o sistema de cotas nos centros municipais de educação infantil (Cmeis). Pereira explicou que questionou a secretária municipal de Educação, Virgínia Melo, porque havia CMEI onde algumas vagas para alunos não entravam no sorteio. A partir disso, o vereador foi informado que nas creches conveniadas, parte das vagas é destinada para a instituição que atua junto com o Município.


“Também solicitei informações sobre os critérios para que o gestor desse Cmei conveniado distribuísse essas vagas”, ressaltou Sargento Pereira. A partir desse pedido, Secretaria de Educação, levantou cada caso e deixou claro como são preenchidas as vagas que não entram no sorteio geral.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Educação

Câmpus do IFG Anápolis tem nova diretora eleita

30/11/2017

A Comissão Eleitoral Central publicou no final da noite desta quarta-feira, 29, o resultado preliminar da eleição para dir...

Associação Educativa Evangélica celebra os 500 anos da Reforma Protestante

03/11/2017

Serão necessários mais 500 anos para que as futuras gerações tenham a noção da importância da celebração realizada n...

Saúde na Escola atende a quase 40 mil estudantes

20/10/2017

A Prefeitura de Anápolis, em parceria com o Governo Federal, está desenvolvendo o Programa de Saúde na Escola (PSE), um co...

Oficinas gratuitas oferecidas no programa Semana Cidadã

06/10/2017

A 1ª edição da Semana Cidadã, uma parceria entre a UniEVANGÉLICA e a Prefeitura Municipal de Anápolis, através da Secr...