(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Município poderá concorrer a recursos do PAC

Geral Comentários 20 de julho de 2012

Cidade está entre as consideradas “elegíveis” para concorrer a recursos do Programa de Aceleração do Crescimento exclusivos para ações de melhoria da mobilidade urbana


Anápolis está no rol de comunidades brasileiras que poderão apresentar projetos junto ao Governo Federal, do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Mobilidade Médias Cidades, anunciado na última quinta-feira, 19, no Palácio do Planalto, pela Presidente Dilma Rousseff. De Goiás, além de Anápolis, apenas Aparecida de Goiânia aparece como “Município Elegível”, já que estão na faixa de 250 a 700 mil habitantes, que é o foco desta modalidade do PAC.
Segundo informou o Ministério do Planejamento, ao todo, serão liderados R$ 7 bilhões para investimentos para 75 médias cidades, que serão selecionadas, ou para governos estaduais.
De acordo com dados do IBGE, as 75 cidades têm grande importância econômica para o País e estão distribuídas em 18 estados. Entre elas, estão Uberlândia e Uberaba, em Minas Gerais; Ribeirão Preto e Limeira, em São Paulo; Cuiabá e Várzea Grande, no Mato Grosso; Anápolis e Aparecida de Goiânia, em Goiás. Além disso, 51% estão localizadas em regiões metropolitanas.
Os municípios deverão elaborar o projeto executivo para realização das obras de mobilidade urbana e poderão apresentar até duas propostas. A inscrição da carta-consulta deverá ser feita por meio de formulário eletrônico, disponível no site do Ministério das Cidades (www.cidades.gov.br), a partir do dia 23 de julho, até o dia 31 de agosto.
Haverá uma pré-seleção entre três de setembro e primeiro de outubro, para o enquadramento das propostas, além de reuniões presenciais para entrevistas e análise final até o dia 29 de novembro. A divulgação das cidades selecionadas será no dia 30 de novembro.
O diretor de Habitação da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano Sustentável, Daniel Fortes, ressaltou que a cidade já tem um projeto de mobilidade urbana em estágio avançado. Inclusive, segundo a Companhia Municipal de Trânsito e Transportes (CMTT), o diagnóstico já foi feito, apontando as deficiências da mobilidade urbana do município e trazendo soluções.
O próximo passo, de acordo com o diretor de Habitação, é desenvolver projetos a partir deste panorama, no intuito de garantir a verba do programa federal. “O objetivo do município é integrar o transporte coletivo urbano, tornando-o mais acessível e funcional, além de melhorar a mobilidade em toda a cidade”, garantiu Daniel Fortes.


Ações apoiadas
- Implantação de infraestrutura de transporte público coletivo, inclusive, terminais de integração e estações;
- Melhoria da infraestrutura de transporte público coletivo existente;
- Aquisição de equipamentos visando integração, controle e modernização dos sistemas; elaboração de projetos e estudos associados ao empreendimento proposto.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Ampliado o alcance do Portal do Cidadão

20/10/2017

O Portal do Cidadão, lançado em julho pela Prefeitura, já apresenta resultados efetivos e se confirma como facilitador na ...

Audiência vai discutir o Estatuto do Desarmamento

20/10/2017

O Ministério Público Federal em Goiás (MPF) prorrogou o prazo das inscrições para os interessados em assistir à audiên...

Donos de postos e funcionário do Inmetro são presos pela PF

20/10/2017

Até a manhã desta quinta-feira,19, dois empresários de Anápolis se encontravam presos na carceragem da Polícia Federal, ...

Vereador quer melhorar transporte interestadual

20/10/2017

vereador Lisieux José Borges (PT), se reuniu com o presidente da Agência Goiana de Regulação (AGR), Ridoval Chiareloto, p...