(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Município pode gastar R$ 445 mi em 2010

Cidade Comentários 12 de dezembro de 2009

A Lei Orçamentária Anual faz a previsão de receitas e despesas do Município para o exercício seguinte. Em relação a 2009, a previsão sofreu um acréscimo na ordem de 20%


Ofuscado pela votação do Plano de Cargos e Salários do funcionalismo municipal, o projeto que dispõe sobre a Lei Orçamentária Anual (LOA), foi aprovado em dois turnos pela Câmara Municipal. Foram apresentadas 117 emendas à proposta original encaminhada pelo Executivo, sendo todas elas aprovadas. Caberá ao prefeito Antônio Gomide (PT), a decisão de acatar ou vetar as emendas dos vereadores. Neste último caso, a matéria voltaria à Casa Legislativa para que os vetos sejam apreciados e votados. A LOA deve ser aprovada antes do recesso parlamentar, que começa no dia 15 próximo. Caso contrário, será necessário convocar sessão extraordinária.
A Lei Orçamentária Anual fixa receita e despesas para o exercício de 2010. A previsão feita é de R$ 445.230.939,30. O aumento, em relação à Lei Orçamentária de 2009, é na ordem de 20,6%. Para 2009, as receitas e despesas do município foram estimadas em R$ 369.000.000,00. O Governo Municipal poderá, segundo a proposta aprovada, garantir a abertura de crédito suplementar até 50% da previsão orçamentária estabelecida.
Os duodécimos (repasses mensais ao legislativo) no ano que vem, serão de R$ 11,8 milhões. Ou seja, mais de R$ 990 mil por mês para os custeios da Casa. As maiores dotações destinam-se à área de saúde, cuja previsão de receita é de R$ 112,6 milhões. A Educação tem uma receita prevista de R$ 76 milhões. Já a Administração Central deve ser contemplada com R$ 59,1 milhões. Para a área de urbanismo está prevista uma receita e, automaticamente, uma despesa de R$ 57,4 milhões.

Receitas e despesas entre os órgãos da Prefeitura
Gabinete Municipal - R$ 4,3 milhões
Procuradoria Geral - 10,2 milhões
Gestão e Planejamento - 13 milhões
Fazenda Municipal - 19 milhões
Desenvolvimento Urbano - 94,1 milhão
Educação - R$ 100 mil
Desenvolvimento Econômico - 3,8 milhões
Controladoria do Município - R$ 580 mil
Esportes - 3,4 milhões
Desenvolvimento Social - 5 milhões
Reserva de Contingência - 30,6 milhões
Outros repasses
Fundo Gestor do Fundeb - R$ 46,3 milhões
Fundo Municipal de Previdência Social - R$ 34,7 milhões
CMTT - 12,8 milhões
Fundo Municipal de Saúde - R$ 112,6 milhões
Fundo Gestor da Educação - 33,8 milhões
Fundo Municipal de Ciência e Tecnologia - R$ 1 milhão
Fundo Municipal do Meio Ambiente - R$ 100 mil
Fundo Municipal de Desenvolvimento Urbano - R$ 100 mil
Fundo Municipal de Habitação - R$ 100 mil
Fundo Municipal de Assistência Social - R$ 6 milhões
Fundo Municipal do Corpo de Bombeiros - R$ 900 mil
Fundo Municipal de Defesa do Consumidor - R$ 236 mil

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

UniEVANGÉLICA apoiou evento voltado a idosos

16/11/2017

A UniEVANGÉLICA participou das celebrações dos 15 anos do Instituto de Seguridade Social de Anápolis – ISSA, vinculado ...

Município vai ter encontro do Projeto Goiás 2038

16/11/2017

A secretaria estadual de Desenvolvimento Econômico (SED-GO) reunirá representantes do Governo Municipal e da sociedade orga...

Fechamento de bares mais cedo volta à discussão em Anápolis

16/11/2017

Proposta já aplicada em várias cidades brasileiras e defendida por muitas outras, inclusive Anápolis, a limitação de hor...

Mudança extingue a 137ª Zona e remaneja mais de 46 mil eleitores

09/11/2017

Mais de 46 mil eleitores da 137ª zona eleitoral de Anápolis devem ser remanejados para as 3ª, 141ª e 144ª zonas eleitora...