(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Município pode gastar R$ 445 mi em 2010

Cidade Comentários 12 de dezembro de 2009

A Lei Orçamentária Anual faz a previsão de receitas e despesas do Município para o exercício seguinte. Em relação a 2009, a previsão sofreu um acréscimo na ordem de 20%


Ofuscado pela votação do Plano de Cargos e Salários do funcionalismo municipal, o projeto que dispõe sobre a Lei Orçamentária Anual (LOA), foi aprovado em dois turnos pela Câmara Municipal. Foram apresentadas 117 emendas à proposta original encaminhada pelo Executivo, sendo todas elas aprovadas. Caberá ao prefeito Antônio Gomide (PT), a decisão de acatar ou vetar as emendas dos vereadores. Neste último caso, a matéria voltaria à Casa Legislativa para que os vetos sejam apreciados e votados. A LOA deve ser aprovada antes do recesso parlamentar, que começa no dia 15 próximo. Caso contrário, será necessário convocar sessão extraordinária.
A Lei Orçamentária Anual fixa receita e despesas para o exercício de 2010. A previsão feita é de R$ 445.230.939,30. O aumento, em relação à Lei Orçamentária de 2009, é na ordem de 20,6%. Para 2009, as receitas e despesas do município foram estimadas em R$ 369.000.000,00. O Governo Municipal poderá, segundo a proposta aprovada, garantir a abertura de crédito suplementar até 50% da previsão orçamentária estabelecida.
Os duodécimos (repasses mensais ao legislativo) no ano que vem, serão de R$ 11,8 milhões. Ou seja, mais de R$ 990 mil por mês para os custeios da Casa. As maiores dotações destinam-se à área de saúde, cuja previsão de receita é de R$ 112,6 milhões. A Educação tem uma receita prevista de R$ 76 milhões. Já a Administração Central deve ser contemplada com R$ 59,1 milhões. Para a área de urbanismo está prevista uma receita e, automaticamente, uma despesa de R$ 57,4 milhões.

Receitas e despesas entre os órgãos da Prefeitura
Gabinete Municipal - R$ 4,3 milhões
Procuradoria Geral - 10,2 milhões
Gestão e Planejamento - 13 milhões
Fazenda Municipal - 19 milhões
Desenvolvimento Urbano - 94,1 milhão
Educação - R$ 100 mil
Desenvolvimento Econômico - 3,8 milhões
Controladoria do Município - R$ 580 mil
Esportes - 3,4 milhões
Desenvolvimento Social - 5 milhões
Reserva de Contingência - 30,6 milhões
Outros repasses
Fundo Gestor do Fundeb - R$ 46,3 milhões
Fundo Municipal de Previdência Social - R$ 34,7 milhões
CMTT - 12,8 milhões
Fundo Municipal de Saúde - R$ 112,6 milhões
Fundo Gestor da Educação - 33,8 milhões
Fundo Municipal de Ciência e Tecnologia - R$ 1 milhão
Fundo Municipal do Meio Ambiente - R$ 100 mil
Fundo Municipal de Desenvolvimento Urbano - R$ 100 mil
Fundo Municipal de Habitação - R$ 100 mil
Fundo Municipal de Assistência Social - R$ 6 milhões
Fundo Municipal do Corpo de Bombeiros - R$ 900 mil
Fundo Municipal de Defesa do Consumidor - R$ 236 mil

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Anápolis tem novos comendadores

20/07/2017

A Comenda “Gomes de Sousa Ramos”, maior honraria instituída pelo Município, foi entregue a personalidade de diversos se...

Monumentos históricos de Anápolis completam 60 anos

13/07/2017

Ignorados por grande parte da população e, até, pelas autoridades governamentais, dois monumentos que ficam no centro de A...

Câmara Municipal de Anápolis vai ter seu hino oficial em breve

15/06/2017

O vereador Teles Júnior (PMN) informou, durante o uso da tribuna, na sessão ordinária da última segunda-feira,12, que pro...

Presidente da UVG defende 13º e férias para os vereadores

09/06/2017

Em visita à Câmara Municipal de Anápolis, na manhã da última quarta-feira,07, o Presidente da União dos Vereadores de G...