(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Mulheres foram sequestradas e mortas na periferia de Anápolis

Polícia Comentários 22 de setembro de 2016

Duplo homicídio teria como causa o acerto de contas entre traficantes da região


O mistério do desaparecimento de duas mulheres, registrado no Plantão Policial no dia 17deste mês foi, finalmente, desvendado. Floripa Divina da Silva, 61 anos e a companheira de seu filho (Genilson) Rosilene Lina de Jesus, foram sequestradas por três homens e uma mulher que ocupavam um carro Gol de cor preta, quando estavam em casa e foram levadas para a zona rural de Gameleira de Goiás. No dia 20 os corpos das duas foram encontrados já em adiantado estrado de decomposição. De acordo com familiares, o companheiro de Rosilene, chamado Genilson Gouveia de Sá, com passagens por delegacias de polícia, estava ausente de Anápolis e, segundo seu irmão Wilson, que registrou a ocorrência na policia, teria “aprontado alguma coisa em Anápolis e, por isso, teria fugido para a cidade de Porto Nacional no Tocantins”, onde o encontrou. Consta, ainda, das ocorrências (desaparecimento e encontro dos corpos) que Rosilene era esposa de outro homem de quem estava separada há tempos e que este, também, teria envolvimento com drogas e estaria preso em uma cidade na região da Estrada de Ferro.
Outra informação passada para a Polícia dá conta de que um morador da região, de nome Vinicius, teria buscado refúgio em Silvânia e teria confessado ter se envolvido na morte de duas mulheres. Este Vinicius está sendo procurado pela Policia. Wilson Gouveia de Sá disse, também, que seu irmão Genilson atuava no tráfico de drogas e quando viajava era a mulher (Rosilene) quem cuidava dos “negócios”. Ele afirmou desconfiar que a morte da mãe e da cunhada seja parte de uma vingança, ou de um acerto de contas com rivais que, também, são envolvidos com o narcotráfico. A mãe teria sido morta numa espécie de “queima de arquivo”.
A região onde aconteceu o sequestro das duas mulheres é uma da que registram maior incidência criminal em Anápolis. Trata-se de um bairro de classe média/baixa bem afastado, adiante do Distrito Agro Industrial e do Residencial Munir Calixto, em direção ao trevo de acesso a Gameleira de Goiás. A violência no local é tida como um dos maiores problemas enfrentados pela comunidade, em que pese a presença da Polícia Milti4re que faz rondas e permanece, em grande parte do tempo, no setor. Ma, os casos de roubos, tráfico de drogas e outros delitos são considerados bem acima da média. A Polícia Civil, de posse de informações consistentes, iniciou a investigação e está em busca de suspeitos e eventuais autores do sequestro seguido de morte das duas mulheres.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Polícia

Anápolis ocupa quarto lugar em casos de violência contra a mulher em Goiás

18/10/2018

Ao completar 12 anos em 2018, a Lei “Maria da Penha”, criada com o objetivo de proteger as mulheres contra todos os tipos...

Ação policial combate crime de pedofilia

11/10/2018

A Polícia Civil, através da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos, com apoio da Delegacia de Proteção ...

Homicídios caem 56% no Município em relação ao último trimestre

11/10/2018

O número de homicídios reduziu 56,09% em Anápolis, no último trimestre, em relação ao mesmo período do ano passado. Os...

Civil prende autores de tentativa de latrocínio em Goianápolis

08/10/2018

Policiais civis da Delegacia de Goianápolis cumpriram, no domingo (30), mandados de prisão em desfavor de Lázaro Ferreira ...