(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Mulher no volante, segurança constante

Cidade Comentários 06 de maro de 2010

Única motorista de ônibus em Anápolis é exemplo de determinação e coragem da mulher


Única mulher entre os 300 motoristas da TCA, Edilene Batista Pereira da Silva foi acompanhada em sua jornada, na segunda-feira, 1º, pela repórter Petra Ortega, das 5h30min às 16h30min, incluindo o intervalo de 2h45min. Nessas 11 horas, Edilene ficou 7h20min ao volante e percorreu 210 km - 11 viagens - pelas ruas do centro da cidade, bairros e distritos, almoçou perto do Terminal Urbano e conversou com amigas em uma galeria. Mulher corajosa e determinada, Edilene pilota ônibus urbano há apenas um mês, embora já tenha dirigido van e caminhão, incluindo carreta e bitrem.
35 anos, casada há 19, dona de casa, três filhos, ensino médio completo, natural de Anápolis e residente em Campo Limpo de Goiás, a motorista tem curso de informática e já trabalhou como auxiliar administrativo, mas o seu grande sonho, desde a adolescência, era dirigir um ônibus. Na terça-feira-8, Dia Internacional da Mulher, Edilene certamente será lembrada como uma pessoa determinada que teve coragem e força de vontade para fazer a diferença e alcançar o seu objetivo. Ela é o “talism㔠dos colegas e atração na cidade, com direito a reportagem na televisão, cumprimentos de passageiros e acenos nas ruas durante as viagens. Morena tipo índia, sorriso permanente, comunicativa, apesar de ser uma mulher atraente, é respeitada pelos colegas e clientes da TCA. Mãe de família dedicada, religiosa e fiel ao marido, vai à igreja todos os dias e leva seu trabalho a sério - nenhuma falta ou falha registrada nos primeiros 30 dias de uma carreira curta mas emocionante.
Mulher de coragem
“Uma profissional de excelência e uma mulher de fibra” na avaliação da amiga Cristiane Gonçalves Pires Alves, fotógrafa. Definida com “mulher corajosa e honesta” por Deodata Cunha da Silva e “exemplo de determinação a ser seguido pelas mulheres” por Suely Maria de Oliveira. A motorista venceu a barreira para entrar na TCA em apenas um semana: mesmo sabendo que a empresa não contratava mulheres encaminhou o seu currículo e sete dias depois foi aprovada no teste. A dona de casa que há um mês passava pelas ruas sem ser notada agora é conhecida por grande parte das 75 mil pessoas que usam diariamente o sistema de transporte coletivo urbano local e a mais popular dos mil funcionários da TCA. Ao fazer a diferença e conquistar um espaço geralmente reservado aos homens, ela rompe barreira e prova que a mulher pode ser tão eficiente quanto o homem, em qualquer atividade profissional, mesmo dirigindo ônibus.
A motorista Edilene não está mudando apenas a história da vida dela, mas está interferindo no futuro de centenas de mulheres que futuramente serão motoristas da TCA e que certamente irão reverenciá-la como a heroína que abriu o mercado de trabalho para um enorme contingente feminino. 2010 será lembrado por Edilene como o ano em que ela realizou o seu sonho, mas será também o marco de uma importante conquista feminina na busca da igualdade de oportunidades para homens e mulheres, sem restrições nem preconceitos.

Edilene por Edilene

“Não me sinto discriminada pelos colegas de trabalho nem pelos passageiros.”
“Vim preparada para enfrentar tudo, profissional e psicologicamente.”
“Não recebo censura das mulheres, só elogios.”
“Nunca fui alvo de galanteios dentro do ônibus nem no terminal.”
“Meu marido é o meu maior incentivador e não tem ciúmes de meu contato diário com 300 motoristas homens.”
“Não acho o trânsito de Anápolis complicado.”
“Discordo do ditado ´mulher no volante perigo constante´ e lanço a réplica ´homem no volante perigo constante´ porque as estatísticas provam que somos mais calmas, mais atentas e menos agressivas.”
“Quando mais e mais mulheres dirigirem ônibus e caminhões, o trânsito nas cidades e nas estradas será mais humano e menos trágico.”
“Estou muito feliz com meu trabalho; é tudo eu queria!”
“Sempre admirei mulheres dirigindo veículos pesados.”
“Mulher corajosa é aquela que busca a realização de seus sonhos e corre atrás de seus objetivos.”
“Para dirigir ônibus a motorista deve ter relação íntima com o veículo e conhecer sua mecânica.”
“Como mulher posso dizer que sou determinada.”
“Como profissional sinto-me uma pessoa realizada.”
“Como ser humano valorizo a família e a fé em Deus.”
“O que mais admiro em um homem é a honestidade, a sinceridade, o caráter.”
“Fico feliz em ser a única mulher entre 300 homens, mas não me considero uma pessoa diferente por causa disso.”
“Espero que a minha conquista seja um incentivo para outras mulheres.”

Autor(a): Pietra Ortega / Manoel Vanderic

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Evangélicos de várias denominações vão para as ruas neste sábado

08/12/2017

O Conselho de Pastores de Anápolis, com o apoio de diversas igrejas do Município, realiza, neste sábado, 09, mais uma edi...

Projeto “Natal de Coração” democratiza festa social

01/12/2017

O Prefeito Roberto Naves e a Primeira-Dama, Vivian Cristina Albernaz Naves lançaram, na noite da última quarta-feira, 29, a...

Secretaria do Meio Ambiente volta a plantar ipês na Avenida Brasil

30/11/2017

Um dos principais projetos de arborização já executado em Anápolis, o plantio de dez mil mudas de ipês amarelos na Aveni...

Décima Conferência Municipal de Saúde começa na 2ª feira com extensa pauta

30/11/2017

A 10ª edição da Conferência Municipal de Saúde (CMS) será aberta oficialmente na próxima segunda-feira, 04, no auditó...