(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Mulher agredida durante rituais de magia negra continua hospitalizada

Polícia Comentários 15 de maro de 2019

Vítima chegou à Delegacia com muitos hematomas, com uma mão quebrada e pele das pernas necrosadas


A mulher vítima de violência doméstica e que vinha sofrendo agressões constantes de seu esposo em rituais de magia negra, vai continuar internada na semi-UTI do Hospital Municipal por mais alguns dias, sem previsão de alta. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, internada desde o último dia 11, logo após fazer a denúncia na Delegacia da Mulher, a vítima foi submetida a uma cirurgia na mão direita, quebrada em uma das agressões praticadas pelo seu marido. No hospital, ela passou, também, por procedimentos nos membros inferiores, nos braços e nas mãos por causa de necroses na pele, igualmente causadas pela violência doméstica e agressões que sofria.
“Ela chegou à delegacia com muitos hematomas por todo o corpo, muito fragilizada e abalada psicológica e fisicamente”, resumiu a titular da Delegacia da Mulher, Marisleide dos Santos garantindo que a vítima e o filho, de apenas um ano, correm risco de vida. Por essa razão ela justificou o pedido de prisão preventiva, sustentando que é real a sua suspeita de que mãe e filho correm risco de vida, caso o seu pedido não seja acatado pela justiça e o réu seja liberado. O agressor deveria passar por uma audiência de custódia na 1ª Vara Criminal, no final da tarde desta quinta-feira.
O agressor foi preso em flagrante no último dia 11, logo após se apresentar com um nome falso na recepção da Delegacia da Mulher, onde esteve à procura de sua esposa, tentando se passar por irmão da vítima. Ele foi conduzido à Central de Flagrantes e autuado por ameaça, injúria e lesão corporal, combinado com a Lei Maria da Penha.

Ameaças
Ao formalizar a denúncia, a vítima contou que sofria agressões físicas constantes, mas que no último dia 11, além da violência, seu marido proferiu muitos xingamentos e a ameaçou de morte. Relatou, ainda, que o homem promove rituais de magia negra e que, ultimamente, não permitia que ela saísse de casa.
A Delegada da Mulher informou que, pelas lesões aparentes, a mulher era agredida há muito tempo e em várias ocasiões, inclusive quando ainda estava gestante. Informou, também, que objetos encontrados na casa do casal levantaram a suspeita de tortura em rituais. Marisleide dos Santos suspeita que a vítima estivesse sendo submetida a tortura, mas revelou que essa sua suspeita pode, ou não, se confirmar depois de ouvi-la novamente, após ela receber alta hospitalar.
A delegada suspeita, também, que a mulher estivesse sendo agredida durante os rituais. “Mas, tudo isso só será confirmado, ou não, depois de ouvi-la novamente”, ponderou. Ela revelou que, no momento da denúncia, foi possível perceber que o bebê também tinha uma lesão aparente no rosto. Por essa razão, disse que ambos foram encaminhados para uma perícia, que vai determinar os tipos e a gravidade dos ferimentos.

Autor(a): Ferreira Cunha

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Polícia

Mulher agredida durante rituais de magia negra continua hospitalizada

15/03/2019

A mulher vítima de violência doméstica e que vinha sofrendo agressões constantes de seu esposo em rituais de magia negra,...

Posse - Leandro Ribeiro preside o Legislativo anapolino

02/01/2019

O Vereador Leandro Ribeiro, do PTB, assumiu a presidência da Câmara Municipal de Anápolis. A solenidade de posse acontece...

Anápolis ocupa quarto lugar em casos de violência contra a mulher em Goiás

18/10/2018

Ao completar 12 anos em 2018, a Lei “Maria da Penha”, criada com o objetivo de proteger as mulheres contra todos os tipos...

Ação policial combate crime de pedofilia

11/10/2018

A Polícia Civil, através da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos, com apoio da Delegacia de Proteção ...