(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Mudanças importantes à vista

Saúde Comentários 28 de maio de 2010

A ausência de um hematologista que atenda na rede pública pode estar com os dias contados. Secretaria de Saúde ainda acrescenta que em breve Anápolis terá uma farmácia popular com medicamentos de alto custo


Na edição 263, o CONTEXTO trouxe aos leitores a situação por que hemofílicos, portadores de anemia falciforme e de outras doenças hematológicas, passam em Anápolis. A ausência de um médico hematologista credenciado ao Sistema Único de Saúde (SUS) causa, há dez anos, transtornos e dificuldades a essas pessoas que precisam de acompanhamento hematológico gratuito. Esta deficiência assistencial pode impedir o paciente de dar continuidade a outros tratamentos como odontológico ou fisioterápico. Mas, de acordo com o assessor técnico da Secretaria Municipal de Saúde de Anápolis (Semusa), Marcelo Celestino Daher, essa situação deve acabar em pouco tempo.
Segundo ele, a Secretaria já aguarda a resposta de um médico hematologista para assumir o programa de saúde que prevê atendimento a hemofílicos, portadores de anemia falciforme e de outras doenças que têm a mesma dificuldade de tratamento em Anápolis. “Estamos trabalhando para que o médico aceite a proposta da Secretaria”, afirmou Marcelo Daher. Até então, todos os pacientes que dependem da rede pública precisam ir a Goiânia visando receber atendimento de um hematologista.

Problema antigo

A situação de hemofílicos, e de outros portadores de coagulopatias, não é nova. Segundo o assessor técnico da Semusa, o problema foi identificado na transição do governo e tem sido analisado desde então. Ele relata que a dificuldade de encontrar um médico hematologista que tenha interesse, e disponibilidade, para trabalhar na rede pública é um dos principais problemas encontrados pela Secretaria. No momento, a instituição depende da resposta do hematologista contatado. Caso o convite tenha resposta positiva, portadores de doenças hematológicas terão parte de seus problemas solucionados.
Marcelo Daher destaca, ainda, que pela dificuldade de se encontrar tal especialista, é praticamente impossível se conseguir exclusividade, ou seja, um profissional para atender apenas a hemofílicos. Ele explica que para outras doenças com maior demanda (como Aids, que tem mais de 400 pacientes no programa DST/Aids) já existe um médico exclusivo. Mas a Secretaria não tem condições de agir assim para todas as especialidades.
Alto custo

Outro problema apontado por hemofílicos e portadores de anemia falciforme, entrevistados pelo CONTEXTO, é a dificuldade de acesso aos medicamentos de alto custo. Um problema comum a diversas outras pessoas como portadores de doenças renais crônicos, esquizofrenia, hepatite etc. Isso se justifica pela ausência de uma farmácia na cidade que atenda a essas necessidades.
A dispensação de medicamentos de alto custo, responsabilidade do Estado, hoje é feita na Central de Medicamentos de Alto Custo “Juarez Barbosa” (CMAJB), em Goiânia. Devido às diversas dificuldades encontradas pelos pacientes que dependem desse medicamento ou não possuem recursos financeiros para buscá-los na Capital, o assessor técnico da Semusa, Marcelo Daher, afirma que está em andamento o projeto que possibilite fazer essa dispensação em Anápolis.
Segundo ele, até o final de Julho, a farmácia estará funcionando. O médico acrescenta que isso viabilizaria diversas pessoas a darem continuidade ao tratamento corretamente. Isto, porque muitos pacientes se queixam das dificuldades que a Central coloca antes de liberar um medicamento, o que dificulta seguir a recomendação da receita médica. “Ocorrendo a implantação da farmácia popular com medicamentos de alto custo, a Secretaria pretende atender as pessoas com problemas neurológicos, hepatites, dermatites, leucemia ou Aids por exemplo”, ressaltou Marcelo Daher.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Mudanças no programa Farmácia Popular preocupam vereadores

22/06/2017

O Vereador Antônio Gomide (PT) falou na tribuna, na última segunda-feira, 19, sobre o possível fechamento da Farmácia Pop...

Município anuncia importantes reformulações na área da saúde

15/06/2017

Uma das áreas mais sensíveis da Administração, a pasta da Saúde, tem desafios que extrapolam os limites do Município. P...

Anvisa ouve reivindicações dos laboratórios goianos

15/06/2017

Anápolis recebeu, no último dia 09, a presença do médico sanitarista e epidemiologista, Jarbas Barbosa da Silva Júnior, ...

Projeto atende a quase 800 pacientes que estavam na fila

26/05/2017

Há dois anos, a auxiliar de limpeza, Lídia dos Reis, 38, sentia fortes dores de vesícula. As pedras acumuladas no órgão ...