(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Mostra Signos: Trabalhos integram universo infantil e elementos indígenas

Cultura Comentários 08 de abril de 2016

A exposição do artista visual Reis Néri acontece no anexo da Galeria Antônio Sibasolly, durante o mês de abril


Os anapolinos que apreciam artes visuais têm, além da exposição de trabalhos fotográficos do acervo do Museu de Artes Plásticas (Mapa), mais uma opção para o mês de abril. Estarão expostos, até o dia 29 próximo, no anexo da Galeria Antônio Sibasolly, 14 trabalhos do artista Reis Néri, que acumula em seu currículo as funções de desenhista, pintor, escultor, gravador e designer. As produções, todas do início da década de 1990, chamam a atenção pela utilização de “formas geométricas simples, orgânicas, flexíveis ao modo dos rquati”, que são desenhos ornamentais feitos pela nação Karajá.
Segundo o artista, que atuou por quase duas décadas como professor da Escola de Artes Oswaldo Verano (unidade da Prefeitura/Secretaria Municipal de Cultura de Anápolis), é perceptível em seus trabalhos apresentados na mostra Signos “o movimento lúdico, fruto de uma reaproximação com a cosmovisão infantil e com o contato direto com o bom humor da nação Yny, dos Karajá”.
Reis Néri afirma que, nesses trabalhos, o primitivo coincide com o despojamento pictórico, com a auto-superação. “O primitivo aqui coincide com o despojamento pictórico, com a auto-superação. A pintura passa a ser uma postura, aliada a um jeito de ser no mundo, numa cosmovisão biocêntrica, integrativa”, diz.
Hoje residindo em Goiânia e na função de chefe do Departamento de Conservação e Restauração do Museu de Arte de Goiânia (MAG), Reis, que contribuiu para a formação de muitos artistas anapolinos, continua produzindo e ensinando. “O que descubro enquanto pinto é o mesmo que descubro enquanto vivo”, diz, resumindo a essência do seu trbalho.

Serviços:
Exposição Signos – Individual Reis Néri
Abertura: 1º de abril de 2016.
Local: Anexo da Galeria Antônio Sibasolly, Praça Bom Jesus, nº 101, Centro, Anápolis.
A exposição fica aberta ao público até 29 de abril, das 8h às 18h (menos sábados, domingos e feriados)

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cultura

Uma geladeira cheia de letras e histórias

20/09/2018

Quem passa pelo Terminal Urbano já deve ter visto uma geladeira cheia de livros e revistas. A “Biblioteca Livre”, como ...

Influenciadores digitais impactam os jovens

20/09/2018

Os influenciadores estão em segundo lugar no poder de tomada de decisão na compra de um produto, perdendo apenas para amigo...

Feira literária chega com mais novidades

20/09/2018

Iniciada na quinta-feira, 20, vai até sábado, 22, a terceira edição da Feira Literária de Anápolis (3ª FLANA). Trata-s...

Joanápolis recebe o projeto Gira Cultura

14/09/2018

O projeto Anápolis Gira Cultura tem a sua segunda edição no distrito anapolino de Joanápolis neste sábado, 15, a partir ...