(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Mostra retrata vida de atrizes americanas

Cultura Comentários 03 de agosto de 2018

Mostra foi montada no Brasil Park Shopping e é aberta à visitação pública


A exposição “Anápolis conquista a América” é uma realização do Instituto de Patrimônio Histórico e Cultural “Professor Jan Magalinski”, em parceria com o Brasil Park Shopping e apoio da UniEVANGÉLICA e SESC Anápolis. A escolha do tema é relacionada às comemorações dos 111 anos de Anápolis. Os objetos que fazem parte desta exposição pertencem ao acervo do Instituto Jan Magalinski, sob a curadoria do historiador Jairo Alves Leite e traz a história de três famosas atrizes norte-americanas que moraram em Anápolis entre o final da década de 30 até a década de 80.
A primeira a chegar foi a atriz e escritora Joan Lowell, juntamente com seu esposo Capitão Leek Bowen. Ela atuou no cinema mudo na década de 20. Em 1925 atuou foi atriz coadjuvante no famoso filme de Charlie Chaplin The Gold Rush (em Busca do Ouro). Em 1929 escreveu sua autobiografia Cradle of the Deep (Berço da profundidade), que se tornou best seller. O livro inspirou o filme Adventure Girl (1934).
Em uma viajem de New York à Buenos Aires em 1935, ao passar pelo Rio de Janeiro, encantou-se pelo Brasil. Meses depois, retornaria definitivamente. Em 1937 o casal muda-se para o Vale do São Patrício, para coordenar a construção de uma estrada. Posteriormente a região tornou-se a Colônia Agrícola Nacional de Goiás (CANG). Joan Lowell, já conhecida como dona Joana, fixou residência em Anápolis e aqui começou a negociar terras com vários fazendeiros norteamericanos.
Dentre estes compradores estava a atriz Janet Gaynor, que trabalhou no cinema em quase 40 filmes, sendo premiada com o primeiro Oscar ainda jovem, em 1929, pela atuação em três filmes: 7th Heaven, Sunrise: A Song of Two Humans e Street Angel. Em 1954 Janet e o esposo, o figurinista Gilbert Adrian, compraram uma fazenda em Anápolis. Ali construíram uma casa, que era conhecida por The Amazon.
Mary Martin, atriz, dançarina e cantora, foi outra norteamericana a residir em Anápolis. Ela era mãe de Larry Hagman. Estrela da Broadway, Mary participou de inúmeras montagens em peças e musicais. Esta exposição servirá, também, como um incentivo para pessoas cujos antepassados tenham convivido com Joan Lowell, Janet Gaynor, Mary Martin, e possam doar ou oferecer acesso a documentos, objetos, fotos, enfim, tudo que é e foi relacionado com elas. O Instituto Jan Magalinski planeja, no futuro, organizar um museu que abrigará esse pedaço da nossa história.


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cultura

“Drama de um doente imaginário” em cartaz

27/09/2018

Um senhor hipocondríaco decide casar sua filha com um médico para abater os custos com a sua saúde. Este é o início da ...

Uma geladeira cheia de letras e histórias

20/09/2018

Quem passa pelo Terminal Urbano já deve ter visto uma geladeira cheia de livros e revistas. A “Biblioteca Livre”, como ...

Influenciadores digitais impactam os jovens

20/09/2018

Os influenciadores estão em segundo lugar no poder de tomada de decisão na compra de um produto, perdendo apenas para amigo...

Feira literária chega com mais novidades

20/09/2018

Iniciada na quinta-feira, 20, vai até sábado, 22, a terceira edição da Feira Literária de Anápolis (3ª FLANA). Trata-s...