(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Mosquito Aedes aegypti pode transmitir doença que mata animais

Saúde Comentários 19 de fevereiro de 2016

Dependendo do grau da infestação, os parasitas podem reduzir a função cardíaca


O Aedes aegypti tem se tornado um problema cada vez maior para a saúde das pessoas. O mosquito transmissor da dengue, do zika vírus e chikungunya, é também vetor da dirofilariose. A doença afeta cães e gatos e causa insuficiência cardíaca.
O mosquito libera larvas que crescem na corrente sanguínea e se alojam no coração. Dependendo do grau da infestação, os parasitas podem reduzir a função cardíaca.
De acordo com veterinários, o diagnóstico pode ser difícil, por isso os donos dos bichos precisam estar atentos aos sinais. Os principis sintomas são tosse, falta de ar, cançaso e inchacho da barriga e das patas. Os cães de rua têm mais chances de contrair a doença, já que vivem mais próximos de áreas com foco do mosquito.
A veterinária Márcia Martins explica eu o “verme do coração”, como é popularmente conhecido é considerada uma doença priameriamente dos cães mas que pode ser transmitida ao homem. “A medicação vai depender do estágio da doença e da carga poarasitária do animal”, continua. A profisisonal lembra ainda que o mais indicado é procurar um veterinário quando surgir a suspeita.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Dengue registra mais baixas em notificações e sem casos de óbitos

19/07/2018

Uma boa notícia para a saúde pública: nos seis primeiros meses deste ano, nenhum óbito de dengue e suas complicações fo...

Anápolis precisa ampliar a sua estrutura hospitalar

18/07/2018

Além do Hospital de Urgências “Dr. Henrique Santillo”, Anápolis conta com outras seis unidades hospitalares, entre pú...

Maior conscientização sobre o SAMU pode salvar vidas

18/07/2018

Prestar atendimento pré-hospitalar de urgência e com excelência à população o mais rápido possível. Essa é a missão...

Pessoas especiais têm serviços odontológicos ampliados

18/07/2018

A cadeira de dentista já foi um problema na vida de Maria Beatriz Santos, oito anos. A menina, que tem Síndrome de Down, re...