(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Mortes por complicações de gripe têm redução

Saúde Comentários 01 de junho de 2015

Em Anápolis, não há registro de óbito e apenas um caso consta no registro da Secretaria Estadual da Saúde


O número de óbitos provocados por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em Goiás caiu 72,7% nas 18 primeiras semanas de 2015, em comparação com o mesmo período do ano passado. Em 2014 foram 44 mortes e, em 2015 caiu para doze. A informação é do Boletim da Síndrome Respiratória Aguda Grave de maio, divulgado pela Gerência Epidemiológica da Superintendência de Vigilância em Saúde (Suvisa).


A redução do número de mortes é atribuída ao cuidado no diagnóstico e ao início precoce do tratamento, com hidratação, repouso e uso do fosfato de oseltamivir (tamiflu), com acompanhamento médico. Os óbitos foram registrados em Firminópolis (1), Goiânia (5), Goiatuba (1), Jataí (3), Mineiros (1) e Niquelândia (1). Entre as vítimas, 5 homens e 7 mulheres, sendo que, dos 12 mortos, 5 tinham mais de 60 anos. Três vítimas eram crianças, com menos de 2 anos.


A quantidade de casos da doença também caiu: de 1º de janeiro a 09 de maio de 2014, foram registrados 138 casos de Srag, enquanto que, de 1º de janeiro a 9 de maio de 2015, foram registrados 105 casos. Este ano os casos aconteceram em Águas Lindas, Anápolis, Aparecida de Goiânia, Bela Vista, Catalão, Cidade Ocidental, Doverlândia, Firminópolis, Goiânia, Cidade de Goiás, Goiatuba, Itaberaí, Jataí, Leopoldo de Bulhões, Luziânia, Mineiros, Niquelândia, Nova Veneza, Novo Gama, Perolândia, Santa Rita do Araguaia, Senador Canedo, Trindade e Valparaíso.


Em Anápolis, segundo consta no boletim de acompanhamento da Secretaria Estadual da Saúde, foi registrado apenas um caso da doença, sem incidência de óbito. Dos 105 casos registrados até o dia 09 de maio último, as localidades de maior incidência, foram: Jataí (36); Goiânia (30); e Águas Lindas de Goiás (05).


 


SRAG


A Síndrome Gripal Aguda Grave (Srag) é caracterizada pelo surgimento de febre súbita, acompanhada de tosse ou dor e pelo menos um dos seguintes sintomas: dor de cabeça, dor nos músculos ou dor nas articulações. Em crianças, os sintomas podem incluir ainda desidratação e falta de apetite.


São classificados como Srag diversos vírus de Influenza: A, H1N1, H3N2 e B. Temperaturas mais baixas e tempo seco favorecem o aumento do número de casos da doença, que afeta mais crianças e idosos. Gestantes, mulheres que deram à luz recentemente, indígenas, reeducandos do sistema prisional e profissionais de saúde também integram o grupo mais vulnerável às doenças respiratórias, entre elas, a Influenza.


A vacina contra a gripe é, até o momento, o método mais eficaz no combate à Influenza. A Campanha de Vacinação Contra a Influenza 2015 começou dia 04 de maio último em todo o País e foi prorrogada desde a última sexta-feira, dia 22, foi prorrogada em Goiás, no Distrito Federal e em outros dez Estados. Em Goiás a vacinação prossegue até o dia 03 de junho e o objetivo é garantir que 80% do público alvo receba a proteção.


 


Medidas preventivas


Além da vacina, outras medidas podem ajudar a impedir a doença: lavar bem as mãos, proteger o rosto quando tossir ou espirrar, ingerir bastante líquido, higienizar o nariz com soro fisiológico, preferir ambientes abertos e arejados, uma vez que as aglomerações favorecem a circulação do vírus, e manter ventiladores, circuladores de ar e ares-condicionados limpos.


Em caso de gripe, os especialistas aconselham o paciente a procurar orientação médica se não houver alívio dos sintomas a partir do quarto dia. Procurar atendimento médico é importante para evitar outras complicações respiratórias.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Nova força-tarefa para combater a dengue, zika e chikungunya

16/11/2017

Durante solenidade realizada no Teatro Municipal, na última terça-feira,14, o Prefeito Roberto Naves reuniu dezenas de repr...

Dengue - Redução de casos economiza R$ 3,6 mi

09/11/2017

Com a chegada do período chuvoso, a Prefeitura de Anápolis volta a intensificar os cuidados com a dengue, chikungunya e zik...

Anápolis vai sediar campanha para doação de medula óssea

03/11/2017

Jovens e mães, Eva e Karise são duas amigas que enfrentam o mesmo problema: a leucemia. Eva Araújo, ex-servidora da Prefei...

Anápolis tem alta incidência de sífilis

20/10/2017

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou o Boletim Epidemiológico da Sífilis, publicação técnica da Coordenação Estad...