(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Morte de jornalista e político causa consternação em toda a cidade

Cidade Comentários 13 de julho de 2012

Falecimento do ex líder político encerra um importante ciclo da história de Anápolis. Filho e neto de ex-prefeitos, ele era uma referência positiva na cidade


Morreu nesta quinta-feira, 12, aos 78 anos de idade, o advogado, jornalista e político Haroldo Silva Duarte, uma das mais respeitadas figuras da política goiana em todos os tempos. Haroldo nasceu no dia 11 de maio de 1934, em Anápolis. Filho do ex-prefeito, ex-vice governador e empresário Jonas Ferreira Alves Duarte e da senhora Luzia (Zita) Duarte (filha do ex-intendente Graciano Antônio da Silva, ou Coronel Sanito), ele era casado com Tânia Maria Divina Duarte, filha do ex-suplente do senador e empresário Sócrates Diniz, morto em acidente aéreo na década de 60. Haroldo Duarte estudou no Colégio Santo Agostinho (Belo Horizonte) e formou-se na Faculdade de Direito da Universidade Federal de Goiás, turma Fidel Castro (1960).
Além da viúva Tânia, Haroldo deixa os filhos Claudine Maria (arquiteta); Glauco (médico), Isabela Maria (bioquímica-famacêutica) e Telmo (médico), vários netos e uma legião de amigos, entre políticos, empresários, desportistas e lideranças comunitárias.
Atividades
Deputado Estadual (PTB) 4.ª Legislatura, 1959-1963. Vice-Presidente da Assembléia Legislativa, 1962, o mais jovem daquela legislatura.
Deputado Federal (PTB/MDB) 1963-1967. Integrante do Grupo Parlamentar Nacionalista, 1963-1964.
Secretário Municipal da Administração, 1972, e de Planejamento, 1973, na Prefeitura de Anápolis.
Assessor Especial do Governador do Estado de Goiás, 1983-1987.
Assessor Especial na Secretaria de Indústria e Comércio, Governo do Distrito Federal, 1987-1988.
Secretário de Gestão Econômica (Administração Pedro Sahium) em Anápolis
Trajetória
Haroldo Duarte foi um dos fundadores do MDB-Nacional em 1966. Integrou o ‘grupo autêntico’ do MDB, de posição ao Governo Militar e foi o primeiro presidente do partido em Anápolis. Em 1972, durante o regime militar, foi preso sob a acusação de ter fomentado o movimento de camponeses em Trombas e Formoso, liderado por José Porfírio. Não foi indiciado por falta de provas. Com o fim do bi-partidarismo (MDB e ARENA) Juntou-se a Leonel Brizola na tentativa de criação do PTB, acomodando-se no PDT; Presidente do PDT regional e municipal no período 1989-2000.
Como jornalista escreveu para diversos periódicos regionais e foi diretor e editor do jornal “O Anápolis”, 1956-1968. Além disso, fundou e dirigiu os jornais: “Correio do Planalto”, (semanal que se transformou em diário) 1974-1978; e “Gazeta Popular”, 1983-1985.
No campo empresarial Haroldo Duarte destacou-se ao lado do pai, Jonas Duarte, na extinta Companhia Silva Duarte, a primeira revendedora Ford em Goiás. Fundou, ainda, a Jana Veículos, concessionária Chrysler na região, nos anos 60 e 70.
Haroldo Duarte se destacou, também, como dirigente esportivo na Associação Atlética Anapolina, Jockey Clube de Anápolis e Clube Recreativo Anapolino.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Oposição e situação criam embate por situação do PETI

19/04/2017

Ao usar a tribuna na sessão de quarta-feira ,19, o vereador Antônio Gomide (PT) falou sobre a necessidade de a gestão muni...

Caixa equilibrado foi a maior conquista, avalia Roberto Naves

12/04/2017

Numa entrevista coletiva, com a presença de quase todos os membros de seu secretariado e de vários vereadores, o Prefeito R...

Prefeitura anuncia revitalização do Mercado Municipal em curto prazo

07/04/2017

O Mercado Municipal “Carlos de Pina” é um dos principais pontos turísticos da cidade e também um local tradicional de ...

Alvará de funcionamento terá rigorosa fiscalização na Cidade

23/03/2017

A Divisão de Fiscalização e Posturas vai desencadear, no início de abril, uma intensa e rigorosa fiscalização em todos ...