(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Morro histórico é símbolo da fé

Cidade Comentários 16 de maio de 2014

Maioria das pessoas que frequentam o local é formada por religiosos, que buscam um lugar calmo para se sentirem mais próximas de Deus


Longe dos estresses dos escritórios, trânsito e de todo o resto do que o mundo moderno pode acarretar. O Morro da Capuava é a escolha de muitos anapolinos por diversos motivos: o silêncio, a apreciação do colorido provocado pelo nascer e pelo por do sole, principalmente, um local para se manifestar a fé.
Os horários em que, preferencialmente, as pessoas visitam o Morro da Capuava são pela manhã, antes do início dos expedientes, e no fim da tarde. As pessoas passam horas admirando a paisagem vista de uma grande altitude, que quase deixa parecer pequena a invasão urbana no espaço verde que fica morro abaixo. O silêncio é quase ininterrupto, mas, vez ou outra, se escuta uma oração cochichada ou um cantarolar bem baixinho.
Lá, todos os dias, sobem crianças, fotógrafos, curiosos, casais de namorados, mas grande parte das pessoas que frequentam o Morro da Capuava é formada de religiosos. Se você perguntar para as pessoas que estão no Morro da Capuava o que fazem lá, a grande maioria responderá que é evangélica e está fazendo suas orações.
“Encontro marcado por Deus”, assim definiram a reunião religiosa que aconteceu entre o pastor João Arcanjo; a cozinheira Marizeth Timóteo; a agente administrativa Maria Alves da Silva; a comerciante Rosimary Mendes Luz e seu filho de oito anos, Cauã Guilherme Luz, a aposentada Elita Monteiro Silva e as donas de casa, Márcia Evangelista e Leonice Lacerda. Todos são evangélicos, mas cada um de uma denominação diferente. Eles foram chegando um por um e iniciando suas orações, quando se deram conta, estavam todos reunidos fazendo preces um pelo outro. “Não marcamos nada. Acredito que esse encontro era um desejo de Deus”, assegurou Marizeth Timóteo.
Sentado em uma pedra, ao pé do morro, de frente para o sol que desaparecia lentamente no horizonte, o engenheiro, Ricardo Duarte fazia um retiro espiritual individual. Segundo o engenheiro, ele vai várias vezes ao Morro da Capuava, sempre em busca de refletir sobre sua vida e fé. “Venho tentar achar a vontade de Deus para minha vida. Esse é o lugar ideal, em meio esse mundo tão caótico em que vivemos. Se não tivermos esse tempo, não conseguimos encontrar harmonia”, falou.
Há 12 anos a pastora, Sirley de Oliveira vai quase todos os dias ao Morro da Capuava. Ela busca, no local, a quietude e a proximidade com Deus. “Só não subo aqui quando estou viajando. Eu sinto que Ele (Deus) me escuta aqui, me sinto mais calma quando vou embora para casa”, contou.
No Morro da Capuava o Contexto ainda encontrou outras pessoas que também buscavam realizar suas orações como a turismóloga, Gleice Damaceno que estava acompanhada de seus filhos. Ela, que também frequenta o local há anos, conta que lá existem pessoas de todas as tribos e classes sociais diferentes. “Aqui todos se sentem iguais ao próximo, as pessoas ajudam uns aos outros. Já vi pessoas de religiões diferentes fazendo suas orações juntos”, lembrou.

Autor(a): Wanessa Mereb

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Oposição e situação criam embate por situação do PETI

19/04/2017

Ao usar a tribuna na sessão de quarta-feira ,19, o vereador Antônio Gomide (PT) falou sobre a necessidade de a gestão muni...

Caixa equilibrado foi a maior conquista, avalia Roberto Naves

12/04/2017

Numa entrevista coletiva, com a presença de quase todos os membros de seu secretariado e de vários vereadores, o Prefeito R...

Prefeitura anuncia revitalização do Mercado Municipal em curto prazo

07/04/2017

O Mercado Municipal “Carlos de Pina” é um dos principais pontos turísticos da cidade e também um local tradicional de ...

Alvará de funcionamento terá rigorosa fiscalização na Cidade

23/03/2017

A Divisão de Fiscalização e Posturas vai desencadear, no início de abril, uma intensa e rigorosa fiscalização em todos ...