(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Moradores relatam precariedade de avenida no Andracel Center

Cidade Comentários 22 de fevereiro de 2018

Pista ao lado da Rodoviária está com rachaduras com risco de acidentes devido ao intenso fluxo de veículos no local


Uma equipe técnica da Secretaria Municipal de Obras, Serviços Urbanos e Habitação iniciou, esta semana, um estudo de avaliação técnica da Avenida Beira Rio, ao lado do Terminal Rodoviário, no Andracel Center, hoje com várias rachaduras na pista, provocadas pelo assoreamento do Ribeirão Antas. De acordo com o Secretário Vinicius Alves de Souza, o resultado desse estudo técnico, previsto para ser concluído em 30 dias, é que irá apontar os serviços que precisam ser executados no local.
“Ainda não sabemos qual a solução técnica mais adequada para solucionar este problema”, disse, admitindo como uma das alternativas um reforço na estrutura da pista e no seu pavimento, acompanhado de possíveis reparos na drenagem do Ribeirão, para melhorar a vazão de suas águas. “Mas só com o relatório desse estudo técnico em mão é que vamos saber o que realmente precisa ser feito para resolver essa questão”, reafirmou o secretário.
A Secretaria Municipal de Obras, Serviços Urbanos e Habitação recebeu uma denúncia de moradores do Andracel Center e da Vila Santa Maria de Nazareth, acompanhada de algumas fotos mostrando a real situação da Avenida, com imagens de danos em locais próximos ao Mac Donalds, de áreas com rachaduras no asfalto, do assoreamento do Ribeirão da Antas e de eucaliptos que foram plantados em suas margens para conter a erosão, mas que estão na iminência de cair. Também, acompanhadas de fotos, a mesma denúncia foi encaminhada a alguns veículos de comunicação, com a informação de que “autoridades estiveram no local, tiraram fotos e foram embora” sem dar nenhum esclarecimento aos moradores.

Riscos
Na denúncia, os moradores afirmam que se nenhuma providência for tomada rapidamente, aumentam-se os riscos de acidentes graves no local. Eles lembram que “se nada for feito rapidamente, com certeza os acidentes graves podem ocorrer, principalmente em dias de chuvas de grandes precipitações”, diz a denúncia encaminhada ao Jornal Contexto, com pedido de socorro às autoridades municipais.
Sobre os pés de eucalipto, Vinicius de Souza informou que tomou conhecimento que as mudas foram plantadas há cerca de oito anos, sem, contudo, saber esclarecer com qual objetivo. “Não sei se a administração dessa época plantou estas árvores no local para tentar conter as erosões ou evitar rachaduras no asfalto”, disse o secretário garantindo que se foram esses os objetivos eles não deram nenhum resultado prático.
Ele não quis prever e nem antecipar que serviços serão executados no local, sem antes ter em mãos o resultado da avaliação técnica. Ponderou, no entanto, que se houver necessidade de sondagens e escavações, o trabalho de recuperação será mais longo e mais oneroso. E, se essa necessidade for apontada no estudo técnico vai ser preciso elaborar um projeto para a adequação dos serviços.
“Dependendo do custo dos serviços, vamos necessitar de recursos federais”, antecipou o secretário revelando, porém, que se for um serviço mais simples, assim que receber o resultado da avaliação técnica ele irá solicitar ao prefeito para autorizar a realização de uma concorrência pública para que a execução dos serviços seja feita rapidamente.

BRASIL PARK
Sobre o rompimento de uma das pistas que margeiam o Brasil Park Shopping, o secretário lembrou que esse foi o segundo rompimento em um mesmo local e que a Procuradoria Geral do Município já foi acionada pela Secretaria Municipal de Obras, Serviços Urbanos e Habitação para que a pasta receba orientação sobre como deve proceder.
Vinicius de Souza lembra que esse problema, na primeira vez que ocorreu o rompimento, acabou virando um caso judicial, cujas consequências e resultados ele não revelou. De acordo com o secretário, enquanto essa questão não for decidida, se a recuperação tem que ser bancada pelo Município ou pelo Brasil Park Shopping, a Prefeitura fica impossibilitada de executar qualquer serviço no local.

Autor(a): Ferreira Cunha

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

LDO estima receitas e despesas em mais R$ 1,5 bilhão para Anápolis em 2020

17/04/2019

O Prefeito Roberto Naves encaminhou à Câmara Municipal, o Projeto de Lei Complementar (PLC nº 008/2019) dispondo sobre a L...

Procurador da Enel diz que empresa investirá cerca de R$ 6 bilhões

17/04/2019

Já quase na etapa final da sessão da CPI da Enel em Anápolis, o advogado da empresa, Lúcio Flávio de Paiva, teve a palav...

Ações do Governo de Goiás em Anápolis começam pelo DAIA

13/04/2019

O Governador Ronaldo Caiado (DEM) cumpriu agenda em Anápolis nesta quinta-feira 11/04. Foi a primeira vinda dele ao Municíp...

Fechamento da Delegacia da Receita Federal gera apreensão em Anápolis

13/04/2019

O possível fechamento da Delegacia da Receita Federal em Anápolis tem gerado preocupação em diversos setores da sociedade...