(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Monumentos históricos de Anápolis completam 60 anos

Cidade Comentários 13 de julho de 2017

Instalados na festa do Cinquentenário da Cidade, eles guardam muito da história anapolina há seis décadas


Ignorados por grande parte da população e, até, pelas autoridades governamentais, dois monumentos que ficam no centro de Anápolis estão completando 60 anos. Um deles é o que ostenta o busto de Gomes de Souza Ramos, considerado o fundador oficial da Cidade e que foi doado, à época (julho de 1957), pela Colônia Sírio Libanesa, durante campanha encetada por alguns pioneiros que viviam no Município.
Em suas faces, esculpidos em letras de bronze, estão dados importantes para quem aprecia saber sobre a história. De um lado, está a relação de todos os administradores (entre intendentes e prefeitos) de Anápolis desde 1892, até 1957. Do outro lado, um resumo histórico da Cidade, a partir do surgimento do povoado, até a data em que Anápolis completou 50 anos de fundação. O que se lamenta, todavia, é que o monumento, embora seja considerado o mais importante marco histórico da Cidade, esteja em más condições de conservação. As letras e o próprio busto de Gomes de Souza Ramos se oxidaram com o correr do tempo, principalmente pelos raios ultravioleta do sol. A rigor, não se tem notícia de que, alguma vez, durante todo esse tempo, a Prefeitura tenha promovido qualquer limpeza no monumento.
O OUTRO
Também, na região central, coincidentemente em uma praça chamada Gomes de Souza Ramos (em frente à agência Central do Banco do Brasil), outro marco importante da Cidade completa 60 anos e, igualmente, se acha em situação de abandono. Algumas peças de mármore que o revestiam se soltaram e não foram recolocadas. Trata-se do monumento do Lyons Clube, também instalado por ocasião do Cinquentenário da Cidade, em 1957. Em um dos lados fica a relação dos membros do Clube, quando de sua instalação. De outro, a relação dos integrantes do chamado “Jubileu de Prata” quando se celebraram os 25 anos da instalação e, mais recentemente, a lista dos que estavam no Clube quando do Centenário de Anápolis, em 2007.
Outros importantes monumentos da Cidade, igualmente, sofrem com o descaso dos governos que se sucederam. Alguns foram arrancados e não se sabe de sua destinação. Diversos deles se deterioram sem qualquer tipo de cuidado. Bustos de pioneiros, expostos em diversas praças, também, são ignorados. Com isso, Anápolis perde, aos poucos, sua identidade e a sua história fica cada vez mais pobre e inconsistente.

Autor(a): Nilton Pereira

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

UniEVANGÉLICA apoiou evento voltado a idosos

16/11/2017

A UniEVANGÉLICA participou das celebrações dos 15 anos do Instituto de Seguridade Social de Anápolis – ISSA, vinculado ...

Município vai ter encontro do Projeto Goiás 2038

16/11/2017

A secretaria estadual de Desenvolvimento Econômico (SED-GO) reunirá representantes do Governo Municipal e da sociedade orga...

Fechamento de bares mais cedo volta à discussão em Anápolis

16/11/2017

Proposta já aplicada em várias cidades brasileiras e defendida por muitas outras, inclusive Anápolis, a limitação de hor...

Mudança extingue a 137ª Zona e remaneja mais de 46 mil eleitores

09/11/2017

Mais de 46 mil eleitores da 137ª zona eleitoral de Anápolis devem ser remanejados para as 3ª, 141ª e 144ª zonas eleitora...