(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Modificações devem desviar tráfego de caminhões

Geral Comentários 16 de setembro de 2011

A ideia discutida entre os empresários, Dnit e a Polícia Rodoviária Federal prevê a proibição de veículos pesados de utilizarem o “miolo” do trevo, fazendo o acesso por rotas alternativas


A Reunião da quarta-feira, 14, foi presidida pelo terceiro vice-presidente, empresário Luiz Medeiros Pinto, em virtude da ausência do Presidente Wilson de Oliveira, que se acha em viagem a Fortaleza, participando da Convenção Nacional das Câmaras de Dirigentes Lojistas e do primeiro e do segundo vices, Ubiratan Lopes e Eduardo Gonçalves, respectivamente, impedidos de comparecerem. Importantes assuntos de interesse dos associados e da comunidade em geral foram debatidos, saindo, também, conclusões positivas para a sociedade como um todo.
A questão envolvendo a necessidade de se tomarem providências para a melhoria do fluxo de veículos no trevo de acesso ao Distrito Agro Industrial de Anápolis foi destaque na reunião. O Diretor Edson Tavares, Superintendente do Porto Seco Centro Oeste, trouxe resultados do encontro entre empresários, representantes da Prefeitura, da Polícia Rodoviária Federal e do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit) ocorrida na terça-feira, 13. Segundo ele, ficou decidido que vai ser levantada uma verba na ordem de R$ 25 mil, para a confecção e instalação de placas indicativas orientando o novo trajeto a ser obedecido por veículos de alta tonelagem (carretas, caminhões, ônibus e similares) que não poderão, mais, atravessar o trevo, quando procederem do centro de Anápolis, nem à esquerda, quando estiverem trafegando sentido Brasília-Goiânia. Assim como, não poderão convergir à esquerda, entrando no trevo, quando procederem de Goiânia. Esses veículos utilizarão retornos (Posto Presidente e proximidades do Hotel Naoum Plaza, respectivamente), ficando a pista central para ser atravessada, somente, por veículos de pequeno porte, como automóveis e motocicletas. Segundo Edson Tavares, os recursos para as obras vão ser conseguidos junto a parceiros, como Prefeitura, empresas e outros interessados. Para ele, em 30 dias já vai ser possível adotar o novo esquema de tráfego.
Também na reunião foram abordados assuntos relativos ao novo Código Municipal de Posturas, que está tramitando na Câmara Municipal. Uma equipe da Acia está acompanhando, de perto, toda a tramitação e, esta semana, encaminhou uma série de sugestões para a melhoria do documento. Presente à reunião, o vice-prefeito João Gomes Pinto que, também, é diretor da Acia, disse que não só no caso do Código de Posturas, mas no Código Tributário Municipal e no Plano Diretor da Cidade, é importante que os empresários participarem, dando sugestões. Ele afirmou que o Governo Municipal está aberto para esse debate com o empresariado anapolino.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Adoção de selo eletrônico é adiada

22/06/2017

A Secretaria da Fazenda informa que a obrigatoriedade de uso do Selo Fiscal Eletrônico para as embalagens descartáveis de ...

Jovem anapolino abre portas para o difícil universo das fragrâncias

15/06/2017

O jovem anapolino Helder Machado Owner é um exemplo de que o empreendedorismo não tem barreiras. A primeira coisa para aven...

Subseção da OAB entrega Moção a juíza de Anápolis

09/06/2017

A juíza titular da 2ª Vara de Família e Sucessões da comarca de Anápolis, Aline Vieira Tomás, recebeu, na segunda-feira...

Controle da folha de pagamento é um desafio para a Prefeitura

02/06/2017

Dentro do que preconiza a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o Prefeito Roberto Naves e a equipe econômica apresentaram, ...