(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Minha Primeira Empresa é modelo para outros Estados

Geral Comentários 01 de novembro de 2013

Programa desenvolvido em Goiás desperta atenção de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais


São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais são alguns dos estados brasileiros que buscam no Programa Minha Primeira Empresa um exemplo de capacitação de novos empreendedores e uma forma de incentivar a economia local. O programa é realizado pela Secretaria de Indústria e Comércio e está atualmente com 40 turmas espalhadas em 16 cidades do Estado de Goiás.
De acordo com a gerente do programa, Maria José Oliveira e Silva, vários são os estados que procuram a SIC para buscarem informações sobre a implantação do Minha Primeira Empresa. “Até o Rio Grande do Sul já entrou em contato conosco. Esse programa tem uma aceitabilidade muito grande em todo Brasil”, disse.
Os municípios goianos que oferecem turmas são: Anápolis, Aparecida de Goiânia, Trindade, Goianira, Senador Canedo, Nerópolis, Hidrolândia, Inhumas, Piracanjuba, Rio Verde, Jataí, Catalão, Luziânia, Fomosa, Itumbiara, Porangatu e Goiânia.
“A maior causa da mortalidade precoce das empresas é a falta de informação prévia de seus donos”, afirmou Maria José, citando um exemplo. “Quando a pessoa conquista um recurso próprio e quer investir em algo, ela logo gasta o montante com equipamentos, produtos fixos. E isso é um erro porque ela também precisará adquirir um capital de giro. E os juros para aquisição de maquinários são bem menores que os de capital de giro, sendo melhor o investidor inverter a ordem prevista”, explicou a gerente.

O programa
O Minha Primeira Empresa é realizado em seis etapas. Os futuros empresários passam por capacitação, acompanhamento e informações sobre as linhas de crédito. Na primeira etapa, o empreendedor passa por um diagnóstico de perfil. A segunda etapa é o curso de gestão da primeira empresa e a elaboração do plano de negócios. A terceira é o acompanhamento para a aquisição de uma linha de crédito pertinente ao negócio. A quinta etapa é quando o novo empresário abre o negócio e, em seguida, começa a fazer parte do Clube da Primeira Empresa, a sexta etapa. Neste clube são realizadas palestras, workshops e trocas de experiências entre os empresários.
A primeira e segunda etapas acontecem em conjunto durante quatro dias, em aulas com 4 horas de duração. A terceira etapa é dividida em nove dias, também com 4 horas de duração cada encontro. As outras etapas são individuais e programáveis. “É importante ressaltar que as turmas são todas noturnas”, disse a gerente, lembrando que a procura para turmas matutinas é pequena. As inscrições são feitas exclusivamente pelo site e são gratuitas, assim como todas as etapas do curso. Para participar, o interessado deve acompanhar o site observando a data de abertura da próxima turma do curso instalada em sua cidade.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Capitão Waldyr pode ser nome da Plataforma

13/07/2017

Decano da indústria, com uma folha de mais de 60 anos prestados aos classismo e, em especial, à Federação das Indústrias...

Prevista redução de construtores com novas exigências do MC

13/07/2017

A exigência do Ministério das Cidades para que todos os pequenos e médios construtores tenham o Cadastro Nacional da Pesso...

Anápolis presente no Conselho Nacional de Juventude

06/07/2017

A assessora de juventude da Secretaria Municipal de Cultura, Larissa Pereira, foi eleita para ocupar uma das três cadeiras d...

Ubiratan Lopes é empossado na presidência da FACIEG

29/06/2017

O empresário anapolino Ubiratan da Silva Lopes foi empossado na presidência da Federação das Associações Comerciais, In...